sábado, 19 de novembro de 2011

CAPITAL NACIONAL... Os que defendem a fixação de um letreiro no Horto (Serra do Catolé) em Juazeiro do Norte, do tipo “Capital da Fé”, até poderiam pedir ao seu deputado para que a coisa ficasse oficial, como em tantas cidades brasileiras que se converteram em Capital Nacional (de alguma coisa), com ato formal aprovado no Congresso Nacional e sancionado por diversos presidentes da república. Vejam alguns exemplos: Apucarana (PR): Capital Nacional do Boné; Aracaju (SE):... da Qualidade de Vida Nordeste; Barretos (SP):... de Rodeios; Bauru (SP):... do Voo a Vela; Bento Gonçalves (RS):... da Uva e do Vinho; Blumenau (SC):... da Cerveja; Bom Jesus (RS):... da Gila; Cachoeira do Sul (RS):... do Arroz; Candiota (RS):... do Carvão; Capão do Leão (RS):... da Pedra; Catanhede ( ):... da Ginástica Aeróbia; Cerro Branco (RS): ...do Arroz–Semente; Descalvado (SP):... dos Produtos PET; Dezesseis de Novembro (RS):... da Alfafa; Dom Pedrito (RS):... da Paz; Estância Velha (RS):... dos Curtumes; Holambra (SP):... das Flores; Ibitinga (SP):... do Bordado; Ilhabela (SP):... da Vela; Imbituba (SC):... da Baleia Franca; Ipê (RS):... da Agricultura Ecológica; Macaé (RJ):... de Petróleo; Macapá (AP):... do Meio Mundo; Monte Sião (MG):... de Tricot; Nova Candelária (RS):... da Suinocultura; Nova Petrópolis (RS):... de Cooperativismo; Nova Prata (RS):... do Basalto; Novo Hamburgo (RS):... do Calçado; Parobé (RS):... do Tênis; Passo Fundo (RS):... da Literatura; Pelotas (RS):... do Doce; Rolante (RS):... da Cuca; Santa Cruz do Sul (RS):... do Fumo; Santo Antônio da Patrulha (RS):... do Sonho, da Cachaça e da Rapadura; São Carlos (SP):... da Tecnologia; São Lourenço da Mata (PE):... do Pau Brasil; Tabatinga (SP):... do Bichinho de Pelúcia; Taubaté (SP):... da Literatura Infantil; Três Passos (RS):... do Suíno; Turuçú (RS):... da Pimenta Vermelha; Uberlândia (MG):... de Logística; Venâncio Aires (RS):... do Chimarrão; Veranópolis (RS):... da Longevidade. Neste rumo, Juazeiro do Norte até que poderia ser a Capital Nacional do Cordel, da Xilogravura, do Artesão, do Bacamarteiro, e por aí. Mas, sobre o debate estéril que se montou sobre a inoportunidade da idéia, lembro um velho padre desta paróquia, do tempo de minha avó: - Âmbulas e mais âmbulas, e santidade... nada. Não estou em dúvida e não subi no muro: deve ser realizado e a minha sugestão é “Juazeiro, Oração e Trabalho”.

DEPÓSITO LEGAL... Leio pela imprensa o esforço da Fundação Biblioteca Nacional para fazer que se cumpra o preceito de depósito legal, através do qual pelo menos um exemplar de cada livro publicado deve ser remetido para a Biblioteca Nacional. Infelizmente, e isto é da nossa cultura, muito pouco do que se produz intelectualmente no país é remetido para lá. Até fiquei espantado com o número de folhetos de literatura de cordel, que não faz exceção a tudo mais, ali registrado. Conforme se noticiou, são pouco mais de 2 mil exemplares. Ora, se consultarmos o que está nas bibliotecas do SESC e da UFC em Juazeiro do Norte, este número é muitas vezes maior. Na verdade, muitas vezes preferimos entregar um exemplar dos nossos livros para um leitor incerto, apenas para fazer-lhe cordialidade, do que remeter para a mais importante biblioteca do pais. 
             
MEDALHAS E TERÇO... Após a proclamação da Sagrada Congregação do Santo Ofício, sobre os milagres de Joaseiro, ficou determinado que fossem queimadas publicações e recolhidas medalhas e outros objetos que serviam à divulgação de tais fatos extraordinários. Como os tempos mudam. Roma ainda não reviu o que cometeu e não desaprova a venda de medalhas com efígie de Pe. Cícero. Num site de organização religiosa, encontramos os seguintes produtos (medalhas e terço): Medalha Padre Cícero em Prata de Lei cravejada de Esmeraldas Mista (R$790,00 em até 6x), Medalha Padre Cícero em Prata de Lei Mista (R$440,00 em até 6x), Medalha Padre Cícero folhada a ouro (R$75,00 em até 3x) e Terço de Padre Cícero (R$360,00 em até 6x). Diz a publicidade: “Medalha Padre Cícero: Entre as medalhas religiosas, a medalha de Padre Cícero se destaca por ser considerado um santo (não reconhecido pela Igreja Católica Romana) por muitos brasileiros religiosos, principalmente no Nordeste. No ano de 1889, Padre Cícero ganhou notoriedade no Nordeste, pois um fato ganhou repercussão nacional. Conta-se que, durante uma missa na Igreja de Juazeiro (CE), a hóstia consagrada por ele transformou-se em sangue na boca de uma fiel. A população local passou a considerar o padre como um milagreiro.”
  
RECADOS NO REBATE... Julie Scott, aluna do curso de jornalismo da Unifor, sob a orientação da profa. Erotilde Honório, me pediu uma cópia eletrônica de alguns números de O Rebate, para realizar a sua monografia de conclusão de curso. Resultado: me diz que está se divertindo muito recolhendo notas inseridas em suas edições como as que reproduzo: “Aos bêbados: o remédio mais simples e efficaz contra o alcoolismo consiste em dar-se ao ébrio para beber dois cállices d´água de fubá. O ébrio pode estar cahido: basta tomar dois cállices d´água de fubá para levantar-se immediatamente e curar-se desse vício tão deprimente.” E esta outra: “Acaba de chegar no Rio de Janeiro, Arcenio Lupin, o mais celebre, audacioso e sagaz gatuno do mundo, que dirigio a polícia o seguinte cartão: Arcenio Lupin, rei dos ladrões, cumprimenta v. s. e participa que vem a esta capital exercer a sua honesta profissão. Escriptório: Rua do Espirito Santo, n. 53.”  
  
UNIVERSIDADE... A UFCA – Universidade Federal do Cariri corre um sério risco de ser protelada por mais um ano, por não ser possível a inserção dos valores financeiros no Orçamento da União para 2012, demandados para sua instalação no prazo previsto anteriormente. Para passar na primeira comissão da Câmara Federal - Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público  (CTASP), o projeto gastou exatos 70 dias. E foi por unanimidade. A burocracia é grande, evidentemente, por conta de muitas matérias relevantes. Como será isto agora que ainda falta a apreciação de 3 Comissões  - Comissão de Educação e Cultura  (CEC), Comissão de Finanças e Tributação  (CFT), Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania  (CCJC), e só se terá, apenas, menos de 30 dias para o fatídico 18.12? A propósito, o Portal da Câmara informa que no dia 17 pp a mensagem oriunda da Coordenação das Comissões Permanentes chegou à Comissão de Educação e Cultura.
  
RAPIDEX... 1914, como todos sabem, ensejará também a lembrança da nossa passagem de vila a cidade, há cem anos passados, logo após a famigerada Sedição de Juazeiro. Esta data vai ser uma segunda chance para que o poder público consiga realizar as obras estruturantes do centenário. Afinal, o Centenário pode continuar a ser celebrado num período de 1909 a 1914.

E sobre 1914, o movimento armado e a convulsão política reinante, isto vai continuar a ser motivo para a publicação de estudos e reedições de clássicos. Já temos conhecimento de alguns projetos em curso.





Um comentário:

IDERVAL TENÓRIO/DRA VIRGINIA TENORIO disse...

SOBRE OS LETREIROS.

ANIGOS NÃO É POSSÍVEL ENTENDER OS QUE SÃO CONTRA. NÃO SE DEVE SER NEM CONTRA E NEM A FAVOR, DEVE ENTENDER QUE É UMA OBRA IMPORTANTE, É UMA OBRA QUE DARÁ VISIBILIDADE AO MUNICIPIO, APARTIR DESTES LETREIROS IDENTIFICANDO A CIDADE COM CERTEZA AS COMPANHIAS AÉREAS FARÃO UMA VOLTA MOSTRANDO A TODOS OS PASSAGEIROS E OBRIGATORIAMENTE OS CAMANDANTES FALARÃO AOS PASSAGEIROS QUE ESTÃO NAQUEELA AERONAVE E QUE NEM SABEM QUE CIDADE É ESTA QUE POUSARAM E FIZIRAM UMA CONEXÃO. ENTÃO SENHORES NÃO SE TRATA DE SER CONTRA OU A FAVOR, BASTA COLOCAR A MENTE PARA FUNCIONAR E PENSAR NO BENEFICIO E NA IMPORTANCIA DE TODOS QUE PASSEM PELO MUNICIPIO SAIBAN ONDE ESTÃO E COM CERTEZA O TURISMO SERÁ ALAVANCADO. QUANTOS DISSERAM QUE O MONUMENTO DO PADRE CÍCERO ERA SUPERFLUOR E HOJE É O PNTO NAIS VISITADO DO JUAZEIRO, ALIÁS O PRINCIPAL INDICATIVO QUE SE TRATA DA TERRA DO PADRE CÍCERO. EU NÃO SOU CONTRA E NEM A FAVOR,COMO DIRIA DONA NOQUINHA, MUITO PELO CONTRÁRIO. EU SOU PELO MUNICIPIO E CONCIO QUE SERIA BOM.UM ABRAÇO IDERVAL.
ACESSEM O BLOG

http://www.iderval.blogspot.com

um blog cearesne e cultural.