quinta-feira, 22 de outubro de 2020

90 ANOS DA DESTRUIÇÃO DO TÚMULO DA BEATA MARIA DE ARAÚJO

REVISITANDO NOSSO ARQUIVO DA HISTÓRIA por Daniel  Walker 

Até hoje não é possível afirmar com absoluta segurança quem foi realmente que deu a ordem para destruição do túmulo da beata Maria de Araújo, construído no interior da Capela do Socorro, em Juazeiro do Norte. Muitos escritores afirmaram que a ordem teria sido dada pelo bispo do Crato, Dom Francisco de Assis Pires, mas isso não é verdade, como veremos mais adiante. Um documento registrado em cartório afirma que a ordem partiu do vigário de Juazeiro da época, no caso Monsenhor José Alves de Lima. E aí vem a pergunta: o vigário de Juazeiro teria poderes para tal? 

Vamos analisar as duas questões. 

1. Por que não foi Dom Francisco? 
D. Quintino e D. Francisco
Explicação: A destruição do túmulo ocorreu no dia 22 de outubro de 1930.  Porém, naquela data, conforme explica a própria Diocese, a mesma estava vacante. Ou seja, estava sem titular, uma vez que Dom Quintino Rodrigues de Oliveira e Silva  (Foto 1), seu primeiro bispo,  havia falecido em 29 de dezembro de 1929 e o segundo Bispo de Crato, Dom Francisco de Assis Pires (Foto 2), só foi nomeado em 11 de agosto de 1931, tendo chegado ao Cariri somente em 10 de janeiro de 1932. Assim, seguramente, com base na cronologia, não partiu de nenhum bispo da Diocese de Crato a ordem para violação do túmulo da Beata.
Mons. Sóter e Armando
Enquanto durou a vacância na Diocese do Crato, respondia, como administrador diocesano, Monsenhor Vicente Sóter de Alencar, que era o Vigário-Geral da Diocese. Teria ele poderes para autorizar uma coisa de tamanha responsabilidade? Segundo nos informou o historiador Armando Rafael, chanceler da Diocese do Crato, “pelo Direito Canônico, o Administrador Diocesano não pode, sequer, nomear ou demitir ninguém da equipe anterior, ou – enquanto aguarda a chegada do novo bispo – fazer qualquer modificação na Diocese. O Administrador Diocesano tem poderes limitadíssimos. Eis o que reza o Direito Canônico:
“Cân. 428 – Parágrafo 1. Durante a sé vacante, nada se modifique.
Parágrafo 2. Os que cuidam do governo interino da diocese são proibidos de fazer qualquer coisa que possa de algum modo prejudicar a diocese ou os direitos episcopais; em particular são proibidos eles próprios, e por isso qualquer outro, por si ou por outros de retirar ou destruir documentos da cúria diocesana ou neles modificar qualquer coisa”.

Conforme ainda Armando “Monsenhor Vicente Sóter de Alencar, além de ser um sacerdote culto, equilibrado, bem informado e com fama de santidade, era grande amigo de Padre Cícero. É difícil que fosse autorizar uma coisa de tal envergadura, que feria os foros de civilização e normas do Direito Civil, além de causar profundo transtorno à veneranda figura do seu amigo, o Patriarca de Juazeiro”.

2. Resta, então, a possibilidade de ter sido Monsenhor José Alves de Lima, a qual será agora analisada.  
Mons. Lima e Amália
Explicação: Diz Amália Xavier de Oliveira, em seu livro O Padre Cícero que eu conheci, que “o então vigário de Juazeiro, Monsenhor José Alves de Lima, desejando preparar a Capela do Socorro para ser benta pelo sucessor de D. Quintino, mandou derribar o túmulo (da beata) para deixar igual todo o piso” E diz mais: “Os restos mortais estavam desfeitos no caixão e caíram no depósito que foi logo encerrado”  


Pe. Cícero e a beata
Padre Cicero tinha pela beata Maria de Araújo uma particular consideração, razão por que, quando ela morreu, lhe dedicou uma atenção especial. Mandou abrir-lhe a sepultura no interior da Capela do Socorro e providenciou-lhe um enterro digno de uma pessoa ilustre. Foi realmente um grande e inesquecível cortejo.
Ela morreu no dia 17 de janeiro de 1914, quando estava em curso o movimento sedicioso de Juazeiro, mais conhecido como Revolução de 1914. Um curioso documento particular, registrado em 3 de dezembro de 1930, no Cartório Machado, com o longo título de "NESTE VIDRO DEVIDAMENTE LACRADO SE ACHA TUDO QUE ENCONTROU-SE NOS DESPOJOS MORTAIS DA BEATA MARIA DE ARAÚJO, QUANDO EM 22.10.1930 FOI O SEU TÚMULO ABERTO CLANDESTINAMENTE POR ORDEM DO REVMO. VIGÁRIO DESTA CIDADE MONSENHOR JOSÉ ALVES DE LIMA" diz que o "corpo da beata Maria de Araújo foi trajado no hábito da Ordem Terceira de São Francisco, e foi depositado e trancado a chave em um ataúde de cedro devidamente envernizado a óleo por dentro e por fora e sepultado na Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, conjunta ao cemitério público, no dia 18 do mesmo mês e ano, sendo acompanhado de grande multidão de pessoas, entre as quais se destacavam o Padre Cicero e importantes vultos políticos do Estado, que se achavam refugiados no Juazeiro". O mesmo documento informa mais adiante que em 22 de outubro de 1930, abriram o túmulo de alvenaria onde estava sepultada Maria de Araújo, e os encarregados do serviço asseveraram que não existiam dentro do túmulo os restos mortais da mesma. A violação do túmulo foi de surpresa, sem preceder autorização legal, sem conhecimento, sequer, do respectivo zelador do cemitério, o senhor Hildebrando Oliveira. Sabendo o Padre Cicero que se estava arrasando o referido túmulo, chamou, rapidamente, ao atual governador da cidade, o farmacêutico Jose Geraldo da Cruz, para conjuntamente com o fotógrafo João Candido e Fontes assistirem ao ato exumatório e mandarem recolher os restos mortais em outro túmulo no cemitério. Esses senhores, sem perda de tempo, foram ao local, encontrando já aberta a sepultura, de momentos. Informou-os o pedreiro de que só existiam ali restos de panos e a madeira do caixão. Examinaram eles o caixão, a sepultura e, também, os escombros atirados para fora onde colheram, apenas, uns escapulários das irmandades de Nossa Senhora das Dores, de Nossa Senhora do Carmo, da Paixão e de outras irmandades e o cordão de São Francisco, e um pedaço de crânio com cabelos, o qual está guardado neste vaso de vidro. A beata Maria de Araújo que em sua vida foi caluniada de toda a sorte, teve ainda depois de morta violado seu tumulo".

Apesar de o evento ter sido testemunhado por um fotógrafo, não existe nenhum registro fotográfico. Agora, é o caso de perguntar: teria mesmo Monsenhor Lima coragem suficiente para assumir tal empreitada? Não existe nenhum documento oficial da Igreja (nada consta no Livro de tombo da Paróquia) ou da Justiça comprovando que ele deu a ordem. Mas o certo mesmo é que alguém mandou destruir o túmulo e o fato se consumou, caracterizando um flagrante abuso de poder, um desrespeito às leis, pois não se faz exumação sem ordem judicial, e um acinte à família da beata, que deveria ter ficado com os restos mortais dela para sepultar em outro túmulo. 
Contudo, o mais incrível é esse fato ter acontecido sem que nenhuma manifestação popular tenha sido registrada, nenhuma autoridade judicial ter protestado, afinal, tratava-se de uma inominável afronta a um ser humano, uma mulher humilde, a beata de Juazeiro, enfim, a mulher que juntamente com o Padre Cícero mudou o rumo desta cidade. 
Generosa e Fátima
É possível que nenhuma revolta tenha ocorrido porque, segundo informa a historiadora Generosa Ferreira Alencar, em seu livro Homens e fatos na história do Juazeiro, em coautoria com Fátima Menezes, a violação do túmulo ocorreu enquanto Juazeiro vivia dias agitados, em meio à Revolução de 30, estando a cidade repleta de militares da força federal. Portanto, qualquer levante popular seria facilmente reprimido pela força militar. 
Isso alivia, mas não justifica. Será que não foi justamente aproveitando essa circunstância que Monsenhor Lima agiu? Na verdade, diante da consumação do fato Juazeiro foi covarde naquele tempo. Pois, por muito menos, os juazeirenses deram em outras oportunidades demonstração inequívoca de que não toleram injustiças. 

terça-feira, 20 de outubro de 2020

Hospital Regional do Cariri apresenta leitos lotados na UTI

HOSPITAL REGIONAL DO CARIRI TEM TAXA DE OCUPAÇÃO DE LEITOS DE UTI E ENFERMARIAS PARA COVI-19 SUPERIOR A 100%

Hospital Regional do Cariri tem 31 leitos de UTI. Todos foram ocupados com pacientes e mais três tiveram de ser abertos, atingindo a taxa de 109,68%.
As enfermarias: eram 13 e mais quatro precisaram ser reabertas, perfazendo a marca de 130,77%

imagem site Governo do Estado do Ceará


Essa matéria do Cariri Noticias ratifica a preocupação e decreto estadual que acompanha os números que sobem após liberação das atividades e as equivocadas e contínuas aglomerações em todas as áreas.

segunda-feira, 19 de outubro de 2020

Governo recomenda medidas mais restritivas em cidades do Interior , Juazeiro está entre elas

 

Governo recomenda medidas mais restritivas em cidades do Interior; confira lista

Decreto de isolamento social publicado neste domingo aponta dados epidemiológicos verificados pelas autoridades de saúde como justificativa para recomendação

O novo decreto de isolamento social do Governo do Estado publicado na tarde deste domingo (18) traz a recomendação aos municípios de Crateús, Icó, Russas, Juazeiro do Norte e Tauá para que adotem maior rigidez nas medidas de isolamento social contra o avanço do coronavírus. O documento justifica a recomendação "em função dos dados epidemiológicos verificados pelas autoridades da saúde".


"Em função dos dados epidemiológicos verificados pelas autoridades da saúde, deixa-se recomendação aos municípios de Crateús, Icó, Russas, Juazeiro do Norte e Tauá para que reforcem a fiscalização e adotem medidas de isolamento social mais restritivas para conter a disseminação da Covid-19, especialmente quanto à redução de aglomerações", diz o decreto.

Esses municípios não poderão, de acordo com o decreto estadual, adotar medidas de isolamento social menos restritivas que as estabelecidas no decreto e liberar outras atividades econômicas e comportamentais diferentes das autorizadas nas respectivas localidades.

O documento detalha ainda que esses municípios podem adotar outras medidas ainda mais rigorosas que as previstas do decreto estadual por meio de ato normativo.

"No âmbito da política de regionalização do isolamento social no Estado do Ceará, os municípios cearenses poderão, por ato normativo próprio, para enfrentamento da COVID-19, adotar outras medidas de maior rigor em relação às previstas neste Decreto, buscando atender a particularidades locais, segundo critérios epidemiológicos e fatores relacionados à disponibilidade de leitos para atendimento da população afetada pelo vírus", detalha o documento.

O decreto destaca ainda que "o Estado, por seus órgãos competentes, prestará aos municípios o apoio necessário para a implementação do isolamento social previsto na forma deste artigo".

Ontem (18) o governador Camilo Santana havia anunciado por meio das redes sociais que solicitou por meio de ofícios enviados ao Governo Federal reforço nas ações de controle sanitário no Aeroporto de Fortaleza, especialmente em relação aos voos internacionais, que começaram a ser retomados.

"Isso, em virtude do aumento de casos de Covid na Europa e EUA. O pedido a esses órgãos deve-se ao fato do aeroporto ser um espaço de controle federal. Ao mesmo tempo coloquei toda a estrutura do Governo do Estado à disposição para o que for necessário nessas ações que visam a proteção da população cearense", disse Camilo Santana.

Camilo também disse ontem que enviou ofício ao presidente do Tribunal Regional Eleitoral solicitando providências "para prevenir e fazer cessar ações praticadas no contexto da campanha eleitoral de 2020 que estejam em desacordo com as regras sanitárias estabelecidas para segurança da população contra a Covid, previstas nos decretos estaduais".

"Tenho visto imagens absurdas de desrespeito às normas sanitárias em alguns atos de campanha, o que estaria provocando aumento de casos em alguns municípios", destacou o chefe do executivo estadual.

Tradicional Missa do Padre Cicero neste dia 20 será virtual confirma Diocese

Para evitar aglomerações a Tradicional Missa do Padre Cicero neste dia 20 de outubro será de portas fechadas , evitando aglomeração , visto que segundo recomendações e decreto  estadual em Juazeiro estamos vendo os números de acometidos de Covid oscilar para ainda um discreto crescimento. Sabemos que o momento é muito delicado ainda e temos que nos preservar e cuidar para não sermos nem fazermos mais vitimas desta pandemia. 
A diocese solicita aos fiéis que assistam em casa pela Tv, pelas  mídias sociais acompanharemos a tradicional missa do Padre Cícero orando pela saúde e cura do mundo.

Esse registro é de 20 OUTUBRO DE 2019
imagens: Pautilia Ferraz 



Este ano de 2020 com a Pandemia vivenciamos as missas do Padre Cicero assim :


missa 20 de abril 2020 


Missa virtual julho 2020 


 Missa 20 de setembro de 2020 


Após a missa de setembro que juntou muitos fiéis no pátio da Igreja , por questões de cuidado e cautela , a Diocese decidiu retomar as missas virtuais com portas fechadas só para pessoal do trabalho de filmagem e das leituras litúrgicas.  Entendamos como uma atitude responsável e oremos para que sejamos dignos de alcançar o fim da pandemia da covid19.

fotos: Pautilia Ferraz 

132 Anos do Apostolado da Oração da Paróquia Nossa Senhora das Dores

 

 Neste dia 19 de outubro, o Apostolado da Oração da Paróquia Nossa Senhora das Dores completa 132 anos.

🙏🏿O grupo foi fundado pelo Padre Cícero Romão Batista, que foi também o primeiro diretor.

🙏🏿 O Apostado da Oração mantém viva e presente a devoção ao Sagrado Coração de Jesus tão propagada pelo querido Padim Ciço.


domingo, 18 de outubro de 2020

RE NOV AÇÃO- Momento de consagrar sua família e casa confirmando sua fé

 

“A NÓS DESCEI DIVINA LUZ.”

RE NO V Ação é um momento sublime de oração, onde você convida os parentes e amigos e juntos oram pela família, pelos amigos, pelos vizinhos, pelos ausentes, pelo dom da vida. Pela fé. 

Na nossa RE NOV AÇÃO, um dos nossos rituais é limpar meus santos de devoção e esse domingo é dia de “banha-los”  de amor e devoção. Com cânticos de amor vamos lavando, conversando, orando e cantando.



A renovação não é só no momento da oração. É essa oração envolvendo todos da casa, “arrumando a casa física, mas principalmente a casa espiritual. RE NOV AÇÃO


Agradecer em todos os momentos e principalmente num ano que desfaz todas as certezas. Agradecer o dom da vida dos que estão e estiveram conosco e nos ensinaram através das suas atitudes e exemplos, de toda uma certeza vivenciada: Acima de nós um Deus todo poderoso e que nos cuida.


Momento de desconstruir  e reconstruir, mas também de RE AFIRMAR nossas crenças, nossa FÉ , nosso CONFIAR, nosso caminhar.

Momento de consagrar a família, de encontrar os amigos. De comungar tomando “ o café do Santo”

Este ano será virtual. Alguns presentes e nós em conjunto orando pela paz e união da nossa e das famílias, pela saúde de corpo, mente e espirito de todos, pelos enfermos, pelos vizinhos, pelos colaboradores, pelos aprisionados por aflições. Por toda igreja e nosso clero para que sejamos fortalecidos e perseverantes na fé e na caridade, pela paz e cura do mundo. Pelo grande aprendizado deste ano de pandemia.

Assim dia 20 estaremos rezando nossa renovação. Convidamos os amigos para esse encontro virtual  e iremos cantar juntos. Recordando os ensinamentos do Padre Cicero” : Abençoai nossa terra Vosso Santo Juazeiro.

( Desconheço uma cidade onde todos os dias se ore por ela como a nossa e vossa Santo Juazeiro)

tfinalizamos com a  Oração da família ... “Que nenhuma família se abrigue debaixo da ponte, que ninguém interfira no lar e na vida dos dois”

Por fim Parabéns ao ou aos aniversariantes (se for aniversário de casamento), e o “Abençoa Senhor as famílias, Amém. Abençoa Senhor e a minha também.

Que momento sublime. Quando você RE NOVA sua fé e se dispõe a aprender ser melhor com Jesus Cristo e nossa Maria intercessora.

Veneração: respeito inspirado pela dignidade, talento, poder etc. de alguém ou algo; admiração, consideração, reverência.

 

 

 

Venda dos Livros de Daniel Walker contribui para o sonho de Severino "Alagoano dos Cocos "


Venda do Livro de Daniel Walker : A Praça Padre Cicero contribui para o sonho de Severino "Alagoano dos Cocos " em Campanha pela compra do novo Carrinho de coco. Vejam como ajudar:



"Nesta manhã junto com meu filho, Daniel Junior estivemos na Barraca de Severino Braz dos Santos, conhecido por " Alagoano dos Cocos", que fica em frente à Câmara de Vereadores, na Rua do Cruzeiro, para entregar-lhe um banner que ele me pediu no sentido de homenagear Daniel Walker. Após a entrega procurei saber em que pé estava a campanha em prol da compra de um carrinho de coco.

Daniel tinha prometido ajudá-lo participando da campanha. Ele nos respondeu: Com a morte do professor, esfriou a campanha. Então, hoje lhe fizemos uma proposta: Deixar com ele, livros da Praça Padre Cícero, e em cada livro vendido, ele recebe uma percentagem.

E as pessoas que já adquiriram um volume, compre outro para presentear, e assim estará ajudando a essa pessoa do bem, vibrador com as coisas de nossa cidade e alto astral. Vamos começar! A compra é feita com ele. Quem dá o pontapé inicial?"



postagem de Tereza Neuma M.Marques e fotos de Daniel Junior


sábado, 17 de outubro de 2020

Desaparecida em uma romaria ao Santuário de Nossa Senhora Aparecida : Dona Beatriz

 Onde está Beatriz? Não a vejo desde 2012.


Minha mãe desapareceu no dia 21/10/2012 no Santuário de Aparecida/SP, em uma excursão com mais de 30 turistas, entre eles meu pai, Delmar.

No dia em que ela sumiu, meu pai entrou em uma loja de velas enquanto minha mãe esperava na porta. Mas quando meu pai saiu da loja, minha mãe já não estava mais lá.

Eu fiquei por dois meses em São Paulo procurando por ela, porém nenhuma pista proporcionou nosso reencontro.

Minha mãe já andava com algumas perdas de memória, então acreditamos que ela possa ter entrado em algum ônibus para outra região do país.

Ela pode estar em algum asilo, hospital ou até mesmo em uma casa com um nome falso. A única certeza que eu tenho é que ela segue viva e eu sigo procurando por ela.

Já se passaram oito anos, mas eu e meu pai continuamos com esperança de reencontrá-la.

Nome completo: Beatriz Joanna Von Hohendorff Winck
Idade: 85 anos
Última vez vista: Santuário de Aparecida/SP.
Características: Cabelos curtos, grisalhos e encaracolados, olhos azuis, pele branca, 1,65m de altura e cicatriz no pescoço.
Idioma: Português e Alemão
Desaparecida desde: 21/10/2012

Para entrar em contato conosco você pode:
1) nos enviar uma mensagem através deste post (comentando aqui);
2) nos enviar uma mensagem através desta página (
https://www.facebook.com/OndeEstaDonaBeatriz/
);
3) nos enviar uma mensagem através do WhatsApp (51) 99319.6591 (ou clicando ao lado https://api.whatsapp.com/send?phone=5551993196591&text=Tenho%20uma%20pista%20sobre%20a%20Dona%20Beatriz!!!);
4) nos enviar um direct pelo instagram @ondeestadonabeatriz (https://www.instagram.com/ondeestadonabeatriz/);
5) nos enviar um e-mail paraondeestadonabeatriz@gmail.com;
6) nos enviar, através de forma anônima, uma mensagem através do site www.ondeestadonabeatriz.com.br;

E se quiser apenas ajudar, compartilhe esta postagem e reforce a hashtag #OndeEstaDonaBeatriz em qualquer rede social, isso já nos ajudaria MUITO!!

No site temos muitas informações sobre o caso, vários links das matérias que já foram feitas, alguns casos onde, infelizmente, não era a Dona Beatriz e algumas fotos que podem ajudar a identificar ela atualmente, incluindo um retrato falado feito pela polícia.

Aqui em Juazeiro também temos uma romeira que se perdeu em 2019 . Dona Tete Terezinha da Silva Almeida  reportagem em http://www.portaldejuazeiro.com/2020/02/professora-de-pombal-desaparecida-ha-08.html#links

Registro de Juazeiro sem memória - ATO CULTURAL RELIGIOSO EM DESAGRAVO À MEMÓRIA DA SANTA BEATA MARIA DE ARAÚJO



                Imagem da Santa Beata Maria de Araújo 



 
"Sobre a Beata Maria de Araújo, me veio à memória o seu busto que foi colocado próximo ao Grupo Escolar Padre Cícero e quando foram construir a Praça José Sarney, foi retirado. E no nosso baú, meu e de Daniel Walker, encontrei a foto."  Tereza Neuma M.Marques


acervo Tereza Neuma e Daniel Walker



A HÓSTIA SE TRANSFORMOU EM SANGUE E O TEMPO DO SILÊNCIO ACABOU

A imagem da Santa Beata Maria de Araújo do Juazeiro do Norte, será comercializada a preço de custo no dia 22/10/2020 as 17h na a igreja do Socorro. Em ato cultural religioso, que marca os 90 anos da violação do túmulo da Beata Maria de Araújo.
A iniciativa é do artista Carlos Gomide que encomendou a pintura aos artista Francisco dos Santos.

Estamos apoiando e divulgando essa iniciativa em memória da Beata Maria de Araújo, que merece ser reconhecida como religiosa que dedicou sua vida a fé cristã, foi tão íntima de Cristo transcendeu e apresentou em seu corpo os estigmas do crucificado e levitou no êxtase da fé; como mulher juazeirense que protagonizou o mais importante fenômeno do seu tempo, as transformação da hóstia em sangue, como mulher afro índia, que enfrentou todos os preconceitos e perseguições do seu tempo e é símbolo da consciência negra e indígena;

As autoridades da igreja católica do final do século XIX não aceitaram o milagre da hóstia. E fizeram um conjunto de ações com o objetivo de apagar a memória da Beata Maria de Araújo e a devoção popular, o catolicismo miscigenado que surgiu no Juazeiro, oriundo da identificação dos sertanejos, negros, índios, caboclos e brancos pobres que chegaram nas romarias.

A igreja começou proibindo falar do milagre, classificou o fato como embuste. Proibiu o Padre Cícero de atuar como padre, enclausurou a Beata, prendeu a beata sob severa vigília clerical. Impôs o silêncio através do medo da excomunhão, era proibido falar do milagre. O padre Cícero em obediência a igreja resolveu silenciar e pediu que os devotos e devotas também silenciassem. O medo de ser excomungado pela igreja provocou um silêncio velado na devoção popular ao milagre a a Beata Maria de Araújo.

As devotas e devotos da Beata Maria de Araújo veneraram em silêncio por mais de cem anos, mas agora o tempo do silêncio acabou.

Com a morte da Beata Maria de Araújo em 1914, seu corpo foi sepultado na capela do Socorro. Mesmo assim a igreja continuou a perseguição a memória da beata. Seu túmulo era um local de visitas dos romeiros e romeiras que visitavam o Juazeiro cotidianamente para ouvir os conselhos e orientações do Padre Cícero. O padre Cícero não atuava como padre, mas exercia a função de padrinho conselheiro de milhares de nordestinos que vinham pedir solução para os mais variados problemas sociais daquele tempo, a fome, a orfandade, a violência, o emprego, o empreendedorismo, a educação e a religião. Tudo o padre Cícero apresentava solução. 

A igreja do Socorro ainda não era benta pelo bispo, então em 22 de outubro de 1930 o vigário do Juazeiro, Monsenhor José Alves de Lima resolveu destruir o túmulo da Beata Maria de Araújo. Seu objetivo era deixar a capela pronta para o bispo Dom Quintino benzer. Mas não se sabe até os dias atuais, quem deu autorização a esse vigário para derrubar o túmulo ou se foi uma insensatez autoral. O fato é que também não sabemos onde estão seus restos mortais, e os devotos e devotas da atualidades, reivindicam um posicionamento da igreja em devolver seu corpo e reconstruir túmulo dentro da igreja, em desagravo a memória da Beata Maria de Araújo.

Cada ato que os devotos e devotas realizam, significa que o tempo do silencio acabou. Sempre os mais velhos e a tradição oral contam que depois que o padre Cícero pediu aos romeiros que não falassem mais no milagre; o mesmo disse que em um futuro não muito distante chegaria o dia de celebrar e falar abertamente. Esse tempo chegou.
É importante saber que mesmo com todo esse silencio imposto severamente pela igreja no seu tempo, os devotos e devotas em obediência silenciaram, quiçá com medo da excomunhão silenciaram. Mas, foi no silêncio que se fez a devoção em Juazeiro do Norte, a Beata Maria de Araújo nunca foi esquecida. O milagre sempre foi e permanece vivo. JOSÈ ANDRÈ DE ANDRADE

CONVITE : 


ATO CULTURAL RELIGIOSO EM DESAGRAVO À MEMÓRIA DA SANTA BEATA MARIA DE ARAÚJO
DIA 22/10/2020
As 17h na Igreja do Socorro - Terço e comercialização a preço popular da imagem.
Juazeiro do Norte-CE 


sexta-feira, 16 de outubro de 2020

Cultura do Cariri em Luto. Faleceu Mestre Raimundo dos Irmãos Aniceto

Faleceu o Sr. RAIMUNDO ANICETO, na noite de quinta-feira 15/10 20, no Hospital São Camilo na cidade do Crato- Ce. Ele foi vítima do COVID -19 , e outras comorbidades, como um avc que tinha sido acometido há 5 anos . O Mestre Raimundo com 86 anos, foi integrante da 2ª formação da banda Cabaçal IRMÃOS ANICETO.

Artesão, brincante , cultura viva, dançarino performático, sempre será : Mestre Raimundo dos Irmãos Aniceto que desde 2004 foi reconhecido pelo Governo do Estado como Mestre de Cultura , deixa um grande legado pra cultura caririense , do estado e do país.

A oralidade, os passos de dança, os laços familiares, acompanhando a musicalidade impar é ponto forte na banda e  também resultado das tradições ancestrais herdadas das origens dos indígenas Kariris. Em 2015 o grupo completou 200 anos de história , que vem desde o avô de Raimundo e depois de seu pai  Zé Aniceto . Com sua taboca cria seu "pífe" e outros instrumentos  que deslumbram o mundo em suas várias apresentações nacionais e internacionais.

Mestre Raimundo era o segundo pifeiro do grupo e em 2015 com o falecimento do  irmão Antonio assumiu a liderança do grupo e de 1º tocador. 

Agora Mestre Raimundo toca novamente seu pife junto ao Mestre Antônio. Nossa reverencia ao Mestre .


olhando para o alto o Mestre Raimundo chega para se unir aos demais que passaram a eternidade



em 2006 em Juazeiro 





imagem de Pachely Jamacaru 






quinta-feira, 15 de outubro de 2020

Cineasta Barbalhense Jefferson de Albuquerque ganha homenagem na Semana do Audiovisual do São Luiz

 

Cineasta cearense Jefferson de Albuquerque ganha homenagem na Semana do Audiovisual do São Luiz


Pioneiro da cena audiovisual cearense, ele foi roteirista e diretor de 21 curtas e médias metragens. Semana completa cinco anos de realização

Autor dos filmes da "Trilogia do Cariri", que reúne as produções “Dona Ciça do Barro Cru”, “Músicos Camponeses” e “Patativa do Assaré - Um Poeta do Povo”, Jefferson de Albuquerque Júnior será homenageado pela Semana do Audiovisual Cearense do Cineteatro São Luiz. A trilogia, portanto, será exibida neste mês de outubro na programação do equipamento. A abertura acontecerá com a exibição, nesta quinta (15), às 20h, de “Dona Ciça do Barro Cru”. 

Semana do Audiovisual Cearense completa cinco anos. A estreia aconteceu em outubro de 2015. Nas programações especiais, o São Luiz trouxe, por meio do evento, exibição de curtas, médias e longas metragens de autores locais. Nesse percurso, houve até lançamento de novos trabalhos, a exemplo da primeira mostra do longa de animação 3D "13 – Um dia que mudou o mundo", do chargista Sinfrônio.

Também já integraram a programação mostras como a que homenageou a obra do diretor cearense Hermano Penna (autor de "Sargento Getúlio"). Em decorrência da pandemia do coronavírus, este ano os filmes serão exibidos pelas plataformas digitais do Cineteatro São Luiz. 

Homenagem

Jefferson de Albuquerque Júnior, hoje aos 72 anos de idade, tem mais de 40 anos de carreira no cenário do audiovisual brasileiro. Participou da equipe de cerca de 35 filmes de longa-metragem e militou como membro da Comissão de Reestruturação da Embrafilme, além de presidir a Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas e atuar como titular da Secretaria Municipal de Cultura, Turismo e Esporte em Barbalha (CE), onde nasceu. 

Legenda: O cineasta homenageado
Foto: Divulgação

Também ambientalista e hoje radicado no estado do Espírito Santo, Jefferson coordenou, de 2005 a 2008, um projeto na região do Caparaó, onde orientou a produção de 32 filmes ambientais entre os alunos da região. 

Serviço
Semana do Audiovisual Cearense. Acesso: pelo site do Cineteatro São Luiz e no canal do Youtube do equipamento. Acesso gratuito.

Programação

Quinta (15), às 20h
Exibição de "Dona Ciça do Barro Cru" - Jefferson de Albuquerque Jr (1979, 10min)

Legenda: Trecho de "Músicos camponeses"
Foto: Reprodução

Quinta (22), às 20h
Exibição de "Músicos Camponeses" - Jefferson de Albuquerque Jr (1984, 14min) 

Quinta (29), às 20h
Exibição de "Patativa do Assaré - um poeta do povo" (1985, 17min)

Materia publicada Diário do Nordeste