segunda-feira, 1 de junho de 2020

Assunção Gonçalves é um simbolo eterno da Juazeiro Educadora Acolhedora e Forte -


Assunção Gonçalves , Nossa amiga, artista,  historiadora vivente, educadora e tantos atributos lhe caberiam. Hoje se viva estivesse completaria 104 anos e estaria fazendo sua tradicional renovação do Coração de Jesus.
imagem: facebook Concita Gomes 
Onde esteja, agradecemos tudo que nos ensinou na caminhada e a quantos bateram na sua porta pra conhecer um pouco mais sobre o Padre Cicero. Nos encantava com suas histórias. Eternizou Juazeiro na nossa memória com sua obra "Juazeiro Primitivo - 1827"
imagem: blog de Assunção Gonçalves- Daniel Walker 


Maria Assunção Gonçalves - Nasceu em Juazeiro do Norte, no dia 1º de junho de 1916. É filha de Francisco Gonçalves de Menezes e Isabel Telles de Menezes. São seus irmãos: Pedro, Joaquim, João, José e Maria Gonçalves, todos falecidos.
Em 1923, Assunção Gonçalves fez seus primeiros estudos com a Profa. Argentina e aprendeu Tabuada com Pedro Vicente, um motorista muito conhecido que residia em sua (dela) casa, na época, localizada no Sítio Logradouro.
Em 1924, estudou com Dona Adelaide de Sousa Melo, e até 1928, no Externato Santa Terezinha, cujas mestras eram Stela Pita e Maria Gonçalves da Rocha Leal.
Em 1929, fez o 4º Ano Primário no Grupo Escolar Padre Cícero, com a Profa. Amália Xavier de Oliveira e o famoso Exame de Admissão no ano de 1930, no Colégio Santa Terezinha do Crato.
Concluiu o Curso Normal na Escola Normal Rural de Juazeiro do Norte. Como professora - são palavras dela - recebi influência dos Professores que muito marcaram minha vida: Mozart Cardoso de Alencar (que lecionava Botânica) e Vicente Xavier de Oliveira (que lecionava Matemática).
Em 1954, substituiu a Profa. Amália Xavier de Oliveira na Direção da Escola Normal Rural, quando a mesma afastou-se por motivo de viagem.
Em 1970, assumiu a Direção do Ginásio Municipal Antônio Xavier de Oliveira, tendo sido fundadora e primeira diretora daquele conceituado estabelecimento de ensino.
Assunção Gronçalves é artista plástica, com estilo e temática, contudo, ê autodidata na arte de pintar. No início desta atividade, recebeu aulas de sua prima, a Professora Amália Xavier de Oliveira, com aquarela, depois passou a pintai a óleo sobre tela.
Foi professora de Pintura no Ginásio Santa Teresinha de Desenho no Ginásio Salesiano São João Bosco.






imagem Pautilia Ferraz - Circulo Operário Eleições 



As telas mais expressivas da artista plástica Assunção Gonçalves são: "Juazeiro Primitivo - 1827", "Padre Cícero", "O Pacto dos Coroneis” e  “As Ceias Largas".

Em sua homenagem foram escritos os livros: "Assunção Gonçalves, uma Grande Educadora" de autoria de Maria do Socorro Lucena Lima e "Assunção Gonçalves, uma Vida Dedicada à Arte" de autoria de Íris Tavares. Foi também homenageada com o "Troféu Sesquicentenário do Padre Cicero" e uma creche e foi nomeada pelo governo do estado como Mestre da Cultura..

Outra homenagem lhe foi prestada pela Telemar que estampou uma das suas telas num cartão telefônico muito divulgado pelo Brasil. Assunção Gonçalves é uma das reservas morais da cidade de Juazeiro do Norte, é um exemplo de honradez, uma pessoa admirada, querida e respeitada por toda a comunidade juazeirense. Noutros termos: Assunção Gonçalves é um símbolo. (Texto de Raimundo Araújo, extraído do seu livro Mulheres de Juazeiro)
Hoje o viaduto Juazeiro Crato também leva seu nome. 

Gostava muito de receber e acolhia a todos para falar da história de Juazeiro e em 15 de outubro de 2011 colaborou com o  Projeto Aprendendo a Olhar Juazeiro da Arte educadora Angela Morais desenvolvido na  JUJU- Escola do Vale.
foto: facebook Celia Morais 


foto facebook Celia Morais 


fonte: blog de Assunção Gonçalves- 


PLANO DE FLEXIBILIZAÇÃO RESPONSÁVEL EM JUAZEIRO DO NORTE



A partir do dia primeiro de junho Juazeiro do Norte dará inicio ao plano de flexibilização responsável , abrindo parte dos serviços abaixo especificados. É um momento em que todos devemos ter o cuidado redobrado para evitarmos um recuo nas medidas. Façamos nossa parte para que consigamos ultrapassar esse momento de pandemia com responsabilidade por nós e por todos.


domingo, 31 de maio de 2020

31 de Maio - Coroação de Nossa Senhora na Basilica de Nossa Senhora das Dores

A coroação de Nossa Senhora das Dores  pela primeira vez , acontece sem a presença física de seus fiéis. Todos acompanham virtualmente. 

Hoje em Juazeiro do Norte algo inédito se anunciou: A imagem da Padroeira Nossa Senhora das Dores do altar mor da Basílica Santuário que foi  adquirida pelo Padre Cicero  a fim de substituir a primeira imagem, esta adquirida pelo Brigadeiro Leandro Bezerra, e hoje guardada na casa Paroquial. A atual somente chegou a Juazeiro em 1887, proveniente da França.



E desce Nossa Senhora hoje para mais próxima de nós levar nossos pedidos aos céus. 



A igreja sensível ao momento convidou dois profissionais de saúde que representaram todos os profissionais envolvidos no atendimento de frente a pandemia do COVID19, prestando uma homenagem de amor e carinho que representa Maria em toda sua caminhada.

imagem: Mãe das Dores

imagem: Mãe das Dores 
No dia de Pentecostes sejamos e reconheçamos nossos talentos e dons a serviço doo irmãos. Coroemos Maria nossa Mãe e  intercessora.

Esse é o apelo: que juntos elevemos nossa imunidade e humanidade e vençamos com nossos dons nossos medos e essa pandemia.   

sábado, 30 de maio de 2020

Festa de Santo Antônio de Barbalha 2020 -

Festa de Santo Antônio de Barbalha 2020 

A Festa de Santo Antônio de Barbalha, também conhecida como Festa do Pau da Bandeira, festividade religiosa que remonta dao ano de 1928 e desde então acontece anuamente na cidade do Cariri cearense em Barbalha.  Neste ano, o pároco José Correia de Lima,  vigário de Barbalha, promoveu o primeiro cortejo do mastro em cujo topo seria hasteada a bandeira de Santo Antônio. 
Ocorre sempre no final do mês de maio inicio de junho ,quando,  dá-se o inicio da festa que serve de palco para um grande cortejo da religião, arte,  educação e cultura caririense antes da chegada do Pau da Bandeira. 
O pau é escolhido dentro de um ritual onde orações e a plantação de novas árvores garantem que essa floresta continue sendo preservada. A festa acontece com orações durante 15 dias acompanhado de quermesses e shows e atrai muita gente pra nossa Barbalha .



Algo sempre muito importante é que é sempre feito o resgate com aas escolas e se vê as crianças participando de todo processo da festa como no grupo infantil dos carregadores do pau, entre outras expressões.
Esse ano de 2020 devido a pandemia do COvid19 ,toda sua programação será virtual,  desde os tradicionais ritos litúrgicos, até shows e apenas alguns serviços serão disponibilizados delivery. Peçamos também a Santo Antônio pela cura do mundo. Aqui trouxemos registros de anos anteriores da riqueza e colorido dessa festa .

Festa de Santo Antônio em Barbalha 



as famílias se unem para comemorar 

Os penitentes 




Homem, menino e mulher
Todo mundo vai a pé A cachaça na carroça
Só num bebe quem num quer
A solteirona mais famosa do Brasil Socorro Luna 

Finalmente a bandeira hasteada 

Viva Santo Antonio 
imagens:Pautilia Ferraz 

Nos Jardins Vaticanos, Papa confia humanidade à proteção divina



Nos Jardins Vaticanos, Papa confia humanidade à proteção divina

A oração do Terço diante da Gruta de Lourdes nos Jardins Vaticanos com o Papa Francisco, pediu a proteção da Virgem Maria sobre toda a humanidade.
Cidade do Vaticano
Unidos na oração para invocar a ajuda e o socorro da Virgem Maria e para confiar a humanidade ao Senhor.
No final da tarde deste sábado, 30 de maio, o Papa Francisco rezou o Terço na Gruta de Lourdes nos Jardins Vaticanos, acompanhado por um grupo de leigos, cardeais, bispos, sacerdotes, religiosas, confiando a humanidade ao Senhor.
A oração, transmitida em Mundovisão, foi promovida pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Nova Evangelização com o tema “Perseverantes e unidos na oração, junto com Maria (At 1,14)”.
Santuários em todo o mundo estiveram unidos neste momento de oração, que também pediu a proteção materna da Virgem Maria para enfrentar a pandemia: Fátima, Lourdes, Guadalupe, Aparecida, Luján, Pompeia, Santa Maria dos Anjos em Assis, Chinquinquira na Colômbia, Imaculada Conceição em Washington, Elele na Nigéria, Czestochowa na Polônia, entre outros.
A cerimônia teve início com o Santo Padre depositando um buquê de flores junto à imagem de Nossa Senhora de Lourdes, junto com todas as dores e esperanças da humanidade. Enquanto era entoada a “Ave Maria”, canção mariana bastante conhecida, o Santo Padre se detinha em oração silenciosa diante da imagem colocada na réplica na Gruta de Lourdes na França.
"Nós nos colocamos sob o manto materno da Virgem Maria para confiar ao Senhor, por sua intercessão, toda a humanidade, tão duramente provada neste tempo de pandemia. Estamos unidos em oração com os Santuários e as famílias de todo o mundo na recitação do Santo Terço, na conclusão do mês dedicado a Nossa Senhora" foi salientado no início da oração.
As Ave-Marias foram recitadas por diferentes categorias profissionais e sociais, representando ao menos em parte o universo das pessoas envolvidas direta ou indiretamente pela pandemia: um médico e uma enfermeira, em nome dos profissionais de saúde empenhados nos hospitais; uma pessoa curada e uma que perdeu um familiar, representando todos aqueles atingidos diretamente pelo sofrimento; um sacerdote, capelão de um hospital e uma religiosa enfermeira, representando os sacerdotes e consagrados que estiveram e estão próximos das pessoas provadas pela dor e pela doença; um farmacêutico e uma jornalista,  categorias profissionais que continuaram a desenvolver seu serviço em favor dos outros; um voluntário da Proteção Civil e sua família, representando todo o serviço de voluntariado, também policiais e bombeiros; uma jovem família, em cujo seio nasceu nestes dias uma criança, sinal da esperança e vitória sobre a morte.
Na introdução do Terço, o Papa rezou a oração:
Ó Maria,
Vós sempre resplandeceis sobre o nosso caminho
como um sinal de salvação e de esperança.
Confiamo-nos a Vós, Saúde dos Enfermos,
que permanecestes, junto da cruz, associada ao sofrimento de Jesus,
mantendo firme a vossa fé.
Vós, Salvação do Povo Romano,
sabeis do que precisamos
e temos a certeza de que no-lo providenciareis
para que, como em Caná da Galileia,
possa voltar a alegria e a festa
depois desta provação.
Ajudai-nos, Mãe do Divino Amor,
a conformar-nos com a vontade do Pai
e a fazer aquilo que nos disser Jesus,
que assumiu sobre Si as nossas enfermidades
e carregou as nossas dores
para nos levar, através da cruz,
à alegria da ressurreição. Amém.
À vossa proteção, recorremos, Santa Mãe de Deus;

não desprezeis as nossas súplicas na hora da prova
mas livrai-nos de todos os perigos, ó Virgem gloriosa e bendita.

Após a oração do Terço, o Santo Padre recitou a seguinte oração a Maria:
«À vossa proteção, recorremos, Santa Mãe de Deus».
Na dramática situação atual, carregada de sofrimentos e angústias que oprimem o mundo inteiro, recorremos a Vós, Mãe de Deus e nossa Mãe, refugiando-nos sob a vossa proteção.
Ó Virgem Maria, volvei para nós os vossos olhos misericordiosos nesta pandemia do coronavírus e confortai a quantos se sentem perdidos e choram pelos seus familiares mortos e, por vezes, sepultados duma maneira que fere a alma. Sustentai aqueles que estão angustiados por pessoas enfermas de quem não se podem aproximar, para impedir o contágio. Infundi confiança em quem vive ansioso com o futuro incerto e as consequências sobre a economia e o trabalho.
Mãe de Deus e nossa Mãe, alcançai-nos de Deus, Pai de misericórdia, que esta dura prova termine e volte um horizonte de esperança e paz. Como em Caná, intervinde junto do vosso Divino Filho, pedindo-Lhe que conforte as famílias dos doentes e das vítimas e abra o seu coração à confiança.
Protegei os médicos, os enfermeiros, os agentes de saúde, os voluntários que, neste período de emergência, estão na vanguarda arriscando a própria vida para salvar outras vidas. Acompanhai a sua fadiga heroica e dai-lhes força, bondade e saúde.
Permanecei junto daqueles que assistem noite e dia os doentes, e dos sacerdotes que procuram ajudar e apoiar a todos, com solicitude pastoral e dedicação evangélica.
Virgem Santa, iluminai as mentes dos homens e mulheres de ciência, a fim de encontrarem as soluções justas para vencer este vírus.
Assisti os Responsáveis das nações, para que atuem com sabedoria, solicitude e generosidade, socorrendo aqueles que não têm o necessário para viver, programando soluções sociais e económicas com clarividência e espírito de solidariedade.
Maria Santíssima tocai as consciências para que as somas enormes usadas para aumentar e aperfeiçoar os armamentos sejam, antes, destinadas a promover estudos adequados para prevenir catástrofes do género no futuro.
Mãe amadíssima, fazei crescer no mundo o sentido de pertença a uma única grande família, na certeza do vínculo que une a todos, para acudirmos, com espírito fraterno e solidário, a tanta pobreza e inúmeras situações de miséria. Encorajai a firmeza na fé, a perseverança no serviço, a constância na oração.
Ó Maria, Consoladora dos aflitos, abraçai todos os vossos filhos atribulados e alcançai-nos a graça que Deus intervenha com a sua mão omnipotente para nos libertar desta terrível epidemia, de modo que a vida possa retomar com serenidade o seu curso normal.
Confiamo-nos a Vós, que resplandeceis sobre o nosso caminho como sinal de salvação e de esperança, ó clemente, ó piedosa, ó doce Virgem Maria. Amém.
Ao final, o Santo Padre fez uma saudação especial aos Santuários que se uniram à oração,




fonte : texto e imagens : Vatican News