sábado, 22 de julho de 2017

Cidade da iniciativa! - Por Paulo Leonardo Celestino

Destinada a crescer. Assim é Juazeiro do Norte. Em muitos lugares pelo Brasil afora podemos observar um motor específico de desenvolvimento, seja uma siderúrgica, uma montadora de veículos, enfim, um empreendimento de grande porte patrocinado por incentivos e suporte dos governos. Já em Juazeiro do Norte, a iniciativa é individual.
Iniciativa de um empresário que decide investir numa faculdade, de outro que se propõe a construir casas, e de mais um que resolve abrir um supermercado, e de mais um, e de mais um... A árvore do desenvolvimento vai se ramificando em incontáveis galhos e gerando frutos!
O poder público na terra do Pe Cícero permaneceu por muitos anos meio adormecido. Parece que vem acordando. Não há mais tempo a esperar. As ruas estreitas do Centro não suportam mais a quantidade de veículos. Novas avenidas estão sendo construídas. Espaços tradicionais de convivência, como a Praça Pe Cícero, encontram-se depredados. Projetos de revitalização são planejados. É um bom começo, mas os esgotos a céu aberto sempre serão inadmissíveis. O aeroporto implora por reformas. Não para atrair do princípio, mas para se ajustar à demanda consolidada. Várias outras pendências também aguardam resolução.
É realmente impressionante o ritmo de crescimento. Lembro que até o início de minha adolescência, passar pela rotatória Crajubar significava praticamente sair da cidade. Ir até a Lagoa Seca parecia uma pequena viagem. Hoje já houve até confusão com os limites territoriais, porque as construções desenfreadas ultrapassaram as barreiras geográficas do município.
Olhando Juazeiro de longe, lá estão os arranha-céus imponentes. É o contraste da modernidade com a tradição. As romarias, o chapéu de palha, a sala do santo, as renovações, o reisado, as procissões. A cidade da iniciativa individual para a coletividade herdada pelo padre Cícero. Que seus filhos aprendam cada vez mais a cuidar de seu lar. Parabéns, Juazeiro do Norte!



Uber chega a Juazeiro do Norte

Segundo informou ontem a jornalista Lyvia Rocha, em Tribuna do Ceará online, Juazeiro do Norte irá receber o aplicativo de caronas que já é sucesso em Fortaleza: o Uber. Os motoristas que desejam trabalhar no aplicativo já podem se cadastrar no site desde a última quinta-feira (20), no seguinte endereço: 

Nota do editor do Portal de Juazeiro: Vai ser bom para quem usa os serviços de taxi em Juazeiro, pois aqui os taxistas cobram preços exorbitantes nas corridas, uma vez que não usam o taxímetro. Uma corrida do Aeroporto para o Centro, por exemplo, custa em torno de 35 reais. Usando o Uber, o preço cairá muito. 

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Jornalistas receberão títulos de Cidadãos Juazeirenses

Em sua Sessão Solene de hoje, a partir das 18h30min, a Câmara Municipal de Juazeiro do Norte  fará entrega de Títulos de Cidadania Juazeirense em homenagem a membros da imprensa local, sendo homenageados os seguintes jornalistas:
Antônio Donizete Arruda, Cícero Henrique Vidal, Cícero Roberto Crispim, Flávio de Moura Pinto, Jader Batista Domingos, João Rodrigues Valério, José Fernandes dos Santos, José Veríssimo Santos, Luiz Antônio Almeida, Luiz Palmeira, Madson Wagner Conegundes da Costa, Marco Valério Moura de Souza, Maria Adriana Calixto de Brito e Normando Sóracles Gonçalves

O Padre Cícero continua vivo na memória dos seus amigos e devotos

As fotos abaixo, clicadas hoje por nossa colaboradora Pautília Ferraz, por ocasião da Missa pelos 83 anos da morte do Padre Cícero, mostram nitidamente que sua memória continua cada vez mais viva entre os seus amigos e devotos.




terça-feira, 18 de julho de 2017

Designer gráfico juazeirense é coautor de livro sobre Revolução pernambucana

O artista plástico e  designer gráfico juazeirense Pedro Zenival é coautor do livro 1817 Amor e Revolução escrito por Paulo Santos de Oliveira, consagrado escritor pernambucano. O livro conta a história (em quadrinhos) da Revolução pernambucana de 1817 e é justamente aí que entram em ação os traços fisionômicos dos personagens e locais da trama feitos caprichosamente pelo desenhista juazeirense, tendo como resultado um bonito livro colorido com texto informativo dinâmico e preciso. A história retratada no livro será brevemente lançada em filme, pois teve excelente aceitação pela crítica especializada. “Intensa, apaixonada e romântica, a Revolução de 1817 teve como símbolo um caso de amor proibido, que resultou em casamento, talvez um dos mais importantes já ocorridos no Brasil. E deixou de herança para os pernambucanos a sua bandeira; a sua Data Magna, 6 de março; e uma extensa galeria de heróis e mártires como Gervásio Pires, Vigário Tenório, Cruz Cabugá, Padre Roma, Leão Coroado, Domingos Martins e João Ribeiro. Além de muitos outros não registrados - afinal, a repressão portuguesa nos custou cerca de 1.600 mortos e feridos e mais de 800 degredados”.

Pedro Zenival Ramos Ferraz é o segundo filho do casal Adeval Ferraz Nogueira e Maria José Ramos Ferraz. Desde os 10 anos de idade desenvolveu o seu talento para o desenho. Ainda jovem fez  um  curso por correspondência pelo Instituto Universal Brasileiro, um dos pioneiros no Brasil do ensino a distância, e daí por diante o desejo de se tornar desenhista profissional só fez aumentar.  Em Recife, para onde se deslocou para continuar os estudos, aprimorou seu estilo e terminou compondo o quadro de desenhistas da CEPE-Cia Editora de Pernambuco, onde está até hoje. Tornou-se, então profissional muito competente e já exportou suas obras de arte, quadros e revistas para diversos países. Zenival também é formado em fisioterapia, é reikiano e ministra palestras sobre vivências alternativas. Este é mais um dos grandes talentos juazeirenses.   






segunda-feira, 17 de julho de 2017

FIEC e Sebrae realizam rodada de negócios para micro e pequenas empresas em Juazeiro do Norte

O Sistema FIEC e o Sebrae realizam em Juazeiro do Norte, no dia 18 de julho, às 18h30, no auditório do Sebrae, nova rodada de negócios de soluções e recursos para micro e pequenas indústrias. O objetivo é orientar os participantes a como ter mais rentabilidade em suas empresas. Para isso, o evento contará com palestra, apresentação de casos de sucesso, rodadas de soluções em design, inovação, produtividade, qualidade e sustentabilidade, além de mesas de atendimento e diagnóstico inicial. Poderão participar da rodada micro e pequenas empresas formalizadas, sendo consideradas microempresas aquelas com receita bruta anual de até R$ 360 mil e empresas de pequeno porte aquelas com faturamento superior a R$ 360 mil e igual ou inferior a R$ 3,6 milhões.
O evento em Juazeiro é o último de uma série de quatro que vem acontecendo desde o dia 4/7, já tendo sido realizados em Fortaleza, Sobral e Limoeiro do Norte. As rodadas fazem parte de parceria entre o Sistema FIEC e o Sebrae Ceará. De acordo com o diretor Regional do SENAI Ceará, Paulo André Holanda, "o Sistema FIEC tem buscado parcerias para beneficiar o empresariado. Uma delas é com o Sebrae que disponibiliza recursos com subsídios de até 70% para inovar nos negócios melhorando os processos e estimulando a transferência tecnológica". 

O articulador da unidade setorial da indústria do Sebrae Ceará, Herbart dos Santos, e o gestor do programa no Ceará, Régis Dias, fizeram balanço da parceria Sistema FIEC e Sebrae. "Nos últimos 24 meses as duas instituições construíram o desejo de atender todas as indústrias de micro, pequeno e médio portes. Construímos uma forma de atuação a partir das informações das Rotas Estratégicas da FIEC e até o fim do ano esperamos atender duas mil indústrias.", enfatizou Herbart.

Serviço:
Rodada de Negócios de Soluções e Recursos
Data: 18 de julho
Horário: 18h30
Local: Auditório do Sebrae (CE-060, 200 - Centro)
Informações:  (88) 3512-3322

Seminário Regional de Política Cultural - A Produção Cultural e Captação via Lei Estadual de incentivo à cultura do Ceará

Seminário Regional de Política Cultural
A Produção Cultural e Captação via Lei Estadual de incentivo à cultura do Ceará

PROGRAMAÇÃO

Período: 21 e 22 de Julho.
Local: Memorial Padre Cícero - Juazeiro do Norte.

21/07 – (SEXTA FEIRA)
18h - CONFERÊNCIA DE ABERTURA
Boas Vindas: José Arnon Bezerra – Prefeito de Juazeiro do Norte - CE
Tema: Empreendedorismo na economia da cultura – Caminhos para o investimento na transformação humana.
Porque investir em cultura?
Participante: Sergio Mamberti e Cláudia Leitão.
Mediador: Patrício Melo – Reitor da URCA

21h - Coquetel

22/07 – (SÁBADO)
08h às 10h - Mesa 1: MECENATO  – SECULT E SEFAZ CE .
Fabiano Piúba - Secretário de Cultura do Estado do Ceará – SECULT.
Painel 1: Apresentação e panorama da lei, histórico, impactos entre outros.
Márcia Lopes (SECULT)
Painel 2: Os procedimentos jurídicos e burocráticos do Mecenato das empresas investidoras, isenções, FDI entre outros.
SEFAZ CE
Mediadora: Dane de Jade - Coordenadora do escritório Regional do Cariri.

10h - Merenda.

10h:30min às 12h:30min Mesa 2: MECENATO VIA PROJETOS
Tema: Experiências exitosas.
FESTIVAL DE JAZZ E BLUS – Via de comunicação – Maria Amélia
BIENAL DE DANÇA – David Linhares
CANTO DE REIS – Festival de Tradição Popular - Beth Fernandes
Mediador: William Mendonça – Diretor da WM Cultural – Fortaleza.
12h30min. - ALMOÇO.
14h às 16h - Mesa 3: MECENATO VIA EMPRESAS
Tema: Educação dos sentidos: Como estabelecer perspectivas para o fomento à cultura diante a perversidade da mídia e indústria cultural –
Apresentação e mediação - Sidnei Cruz – RJ.
Painel 1: Investimento em Cultura: Gastos ou transformação?
Participantes: ENEL, Grupo Zenir, SOLAR, AMBEV.
Painel 2: Investimentos no Cariri: Desenvolvimento territorial e visibilidade.
Participantes: Grendene, Farmece e Cajuína São Geraldo.

16h à 17h – EXPERIÊNCIAS VIA MECENATO NO CARIRI
Tema: Prática, caminhos e experiência em projetos incentivados.
BRINCADEIRAS PERDIDAS – Juazeiro do Norte – Beth Fernandes
Festa do Pau da Bandeira – Barbalha – Rosemberg Cariry
FIMC/Estação Tradição – Crato – Dane de Jade

17h - Sistema S e CDL
Tema: O Sistema “S” na condução da organização de empresas para o planejamento e caminhos na perspectiva do incentivo para o investimento em cultura.
Luiz Gastão Bittencourt – Pres. FECOMÉRCIO;
Beto Stuart/ Thiago Medeiros Pres. da FIEC;
Glauber Uchoa/ Édio Callou – SEBRAE;
Michel Oliveira - Presidente da CDL.
DESAFIO: Lançamento da Campanha PARA INCENTIVAR AS EMPRESAS PARA INVESTIREM EM PROJETOS NO CARIRI.

Encerramento: Orquestra Armorial do Cariri.

 Convidados para o evento:
- Pres. do CCBNB – Cariri: Ricardo Yuca,;
- Presidente do SESC Juazeiro;
- Secretário de Cultura de Juazeiro do Norte: Alembergue Quindines 
- Secretário de Turismo e Romaria: Junior Feitosa
- Secretária de Desenvolvimento Social e Trabalho - Isabela Bezerra



Suporte contábil e jurídico durante todo o evento.
Setor jurídico da SECULT.

OS2 SERVIÇOS EMPRESARIAIS.

sábado, 15 de julho de 2017

Trabalhos da artista plástica Dayse Sampaio em exposição no Sesc

A “Exposição Povos Karirys” tem como objetivo divulgar, valorizar e reconhecer as produções em pinturas, gravuras e demais materiais manipulados pela artista visual Dayse Sampaio ao longo de sete décadas. É um painel dessa trajetória e um retrato da experiência pessoal dessa grande senhora, em que seu trabalho social é aglutinado de forma significativa à sua arte. A exposição propicia assim uma oportunidade de observar e interagir de forma reflexiva com a produção artística de Dayse Sampaio por meio de uma comunicação específica com as obras, como uma experiência de ordem estética (conteúdo curricular de Arte) ou mesmo no plano do conhecimento. Desta forma, enfatizamos os pontos de conexão entre a arte e o cotidiano. Nesta perspectiva, agradecemos a presença de toda a comunidade caririense, em especial aos admiradores da arte de Dayse Sampaio: uma personagem de notório reconhecimento e carisma, amada e respeitada pelos amigos e pelos Povos Karirys. 
A Exposição ficacá aberta até setembro de 2017.

A Curadoria.
Curadoria: Jean Nogueira, Sérgio Magalhães e Jacqueiine Sampaio.
Making Off: Verônica Leite e Carlene Cavalcante Assistente de Produção: Ticiana Sampaio Coquetel de Vernissage:
Cascatinha Arte final: Jonathan Alencar
Documentário: Povos Cariri Roteiro, Produção Narração e Direção - Jean Nogueira Camera: FabioVenturi
Trilha - Essa Mulher - Joyce e Ana Terra Arranjo e Pifano - Evânio Soares
Violão - Mikael Alencar Voz - Grycia Bonsoir
Direção de Fotografia: Bulhões Junior Edição e Finalização: Bulhões Junior e Fábio Venturi

A ARTISTA
Dayse Cavalcanti Sampaio, nasceu em Milagres/Ceará, em 11 de abril de 1938. Filha do Juiz de Direito, Sebastião Cavalcanti, e da também artista, Rita Sampaio Cavalcanti. Casou-se nos anos 50 com o médico, Deputado Federal (1975-1995) e Prefeito de Juazeiro do Norte/Ceará (1967-1970 e 1996-2000), José Mauro Castelo Branco Sampaio, com quem teve quatro filhos. Foi interna no Colégio das Doroteias, em Fortaleza, onde, além dos estudos, desenvolveu importantes passos na pintura. Quando residiu em Brasília, com o marido, fez trabalhos de pintura em porcelana e conheceu a artista plástica e professora de pintura em óleo sobre tela Vilma, que era casada com um Coronel que comandava a segurança do General Geisel. Dayse e Vilma tornaram-se grandes amigas e, através dessa amizade, houve aproximação de Mauro Sampaio com o Presidente Geisel. A filha, Jacqueline Sampaio, ressalta que a pintura da sua mãe transborda humanismo, que retrata com fidelidade o povo do cariri, mas sem um sofrimento latente. Isto pode ser visto nos olhos dos representados nas pinturas que são comumente carregados de alegria. Dayse continua pintando e faz da sua arte um elemento de convivência cotidiana que dialoga permanentemente com o seu tempo e seu povo.

sexta-feira, 14 de julho de 2017

Abertas inscrições para o primeiro MBA em Gestão Industrial no Cariri

Já estão abertas as inscrições para o MBA em Gestão Industrial, no Cariri. O período das aulas é de 
24 de agosto de 2017 a 28 de fevereiro de 2019, no SENAI Juazeiro do Norte. A formação é uma promoção do Instituto Euvaldo Lodi (IEL/CE), ligado à Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), com certificação da Faculdade da Indústria do IEL/PR. O objetivo do MBA é apresentar conceitos, técnicas, conhecimentos e competências inerentes à área de Gestão e Desenvolvimento Industrial como subsídio à tomada de decisão. Além de oferecer habilidades e conhecimentos específicos para a estruturação e controle do desenvolvimento industrial, visando ao crescimento sustentável corporativo. O público-alvo é de gestores e dirigentes graduados em Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Gestão Pública, Engenharia ou áreas afins, que possuam um perfil dinâmico e inovador interessados no assunto.

SOBRE A FACULDADE - A Faculdade da Indústria do IEL é uma instituição de ensino superior credenciada pelo MEC, criada pelo IEL/Paraná, que oferece formação de ponta para pessoas interessadas em propor respostas aos novos desafios da indústria brasileira e realizar projetos de alta complexidade.

SEGURO EDUCACIONAL INCLUSO - Todos os cursos de MBA oferecidos pela Faculdade da Indústria têm seguro educacional incluso nas suas mensalidades. A contratação dá cobertura ao estudante para o caso de perda de renda por demissão involuntária em dois casos: motivada por incapacidade temporária por qualquer causa ou por desemprego. Nessa última opção, é requerido que o aluno tenha, pelo menos, 12 meses de vínculo empregatício na organização que trabalha.

SERVIÇO:
MBA em Gestão industrial
Período das aulas: 24/08/2017 a 28/02/2019
Horário: 18h30 às 22h (quintas e sextas-feiras) e 8h às 12h e 13h às 17h (sábados), às quintas, sextas e sábados
Local: SENAI Juazeiro do Norte - Av. Leão Sampaio, 839, Juazeiro do Norte.
Veja mais informações AQUI
http://www.iel-ce.org.br/para-voce/cursos/294/mba-em-gestao-industrial/mba-em-gestao-industrial/ 
Telefone: (85) 4009-6300 / centralderelacionamento@sfiec.org.br
Gerência de Comunicações - Sistema FIEC
(85) 3421 5435 / 5434
Confira as notícias da indústria cearense no FIEC online.
Siga-nos nas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram


quarta-feira, 5 de julho de 2017

Unimed Ceará fará hospital em Juazeiro do Norte

Segundo nota publicada no blog Jocélio Leal, do O POVO online, a Unimed Ceará pretende construir um hospital no Cariri. Por meio da holding Ceará Saúde Participações, da qual tem 99%, entrará como sócia da Unimed Cariri bancando 60% do investimento. A parceira local o restante. O presidente da Unimed Ceará, Darival Bringel, fala em R$ 40 milhões, a serem captados, segundo ele, provavelmente, do FNE (BNB).

Na próxima semana, Darival já irá tratar dos projetos de engenharia e arquitetura.  Ele afirmou que ouvirá os médicos da região para definir os serviços a serem oferecidos na unidade. Será um hospital de alta complexidade. O terreno a ser utilizado fica em Juazeiro do Norte, próximo ao campus da Universidade Federal do Cariri.

Vaquejada de Juazeiro do Norte conta com quase mil duplas inscritas


Imagem inline 1
Será iniciada no próximo dia 6, a 41ª Vaquejada de Juazeiro do Norte, que este ano realiza um dos maiores eventos de sua história, por meio da Prefeitura Municipal e parcerias. São quase mil duplas inscritas de todo o Brasil, que irão disputar premiações que chegam a R$ 200 mil. A Vaquejada acontece no Parque de Eventos Padre Cícero, com shows gratuitos e abertos ao público todas as noites. O público previsto até o dia 9 de julho é de 40 mil pessoas, no espaço. A tradição de mais de quatro décadas faz do evento um dos maiores do País.

Cavalgada será na sexta-feira, 7
A abertura oficial acontece às 7 horas de sexta-feira, com missa na Basílica Santuário de Nossa Senhora das Dores. Em seguida, os participantes seguem em Cavalgada pelas ruas Padre Cícero, São Francisco e São Pedro, no Centro de Juazeiro do Norte, passando pela Av. Castelo Branco, em direção ao Parque de Vaquejada Padre Cícero, onde acontecem as provas.

Os shows musicais serão à noite. No dia 7, se apresentam as bandas Bonde do Brasil, Carlinhos Baby, Giulliam Monte e Fábio Carneirinho; no dia 8, serão realizados os shows dos cantores Felipão, Erika Diniz, Ranieri e Forró do GG. O último dia de festa no Parque de Eventos, será com as apresentações das bandas Arreio de Ouro, Namoro Novo, John John e Luquinhas Barão. (ascom/pmjn)


Livraria A Verdade completa 40 Anos

No dia 4 de julho de 2017, a livraria A Verdade completou 40 anos de existência em Juazeiro do Norte. Fundada em 1977, pelo empresário Ivan Gondim Lóssio, essa livraria é hoje uma das mais antigas empresas de nossa cidade. Funcionou inicialmente na Rua Conceição (em dois prédios no mesmo quarteirão) e depois na Rua São Pedro, nº 212, onde está atualmente. Com a morte do seu proprietário, a livraria passou a ser administrada por sua filha Ivana, e com o falecimento desta, está agora no comando outra irmã,  Ivaneusa. A Verdade é desde a sua fundação uma livraria que tem como principal atividade a venda de artigos e livros religiosos, destacando-se como uma das mais conceituadas e queridas do comércio juazeirense. 
Inauguração da A Verdade

Ivan, Ivana e Ivaneusa

Filme cearense “Os Pobres Diabos” estreia em Juazeiro do Norte no dia 6 de julho

A partir desta quinta-feira, o longa-metragem cearense “Os Pobres Diabos”, dirigido por Rosemberg Cariry, estreia no cinema Orient do Cariri Garden Shopping, em Juazeiro do Norte, trazendo a magia e as lutas de uma trupe circense que viaja pelo interior do Ceará. A obra venceu os troféus de Melhor Filme pelo Júri Popular e Prêmio TV Brasil no 46º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro.
Com um elenco de estrelas formado por Chico Diaz, Sílvia Buarque, Everaldo Pontes, Gero Camilo, Zezita Matos e Sâmia Bittencourt, entre outros nomes, o filme apresenta ao público o Gran Circo Teatro Americano, uma companhia mambembe e muito pobre, que perambula por pequenas cidades do sertão nordestino até armar a tenda em Aracati, no litoral do Ceará.
Cariry mostra-se sereno e atento aos mínimos detalhes, na condução do seu modo de fazer cinema, com um toque autoral. Embora se veja favorecido pela revolução tecnológica em curso na área, explora a sua faceta humana, natural e artesanal. Sabe que depende sempre ainda da expressão dramática de atores e atrizes, do rigor da fotografia, da generosidade da luz solar, da criatividade diligente e inspirada da direção de arte.
Sob o rigor de uma narrativa que se propõe simples, a exemplo das narrativas da literatura de cordel, o filme recria e funde artes e artimanhas, saberes e sentimentos, arquétipos e sonhos, tradições perdidas e relidas, tempo presente e pretérito, em busca de um sentido estético capaz de vencer o vazio individualista e globalizante, na era do desfazimento de tudo, em especial, da dissolvência cultural da chamada pós-modernidade.
“A discussão sobre o significado de cultura e especificidade cultural é um desafio para o qual devemos estar sempre atentos. Nesse sentido, como artistas de circo, os personagens têm em comum a característica de viajantes e nômades: com o passar do tempo, eles vão adquirindo características de tantos lugares por onde passaram e/ou viveram, que já não é possível identificar de onde eles vieram, ou que lugar ou cultura representam. Esta decisão está refletida na escolha que fizemos dos atores e atrizes de 'Os Pobres Diabos', vindos de várias regiões do país”, conta.
SINOPSE
O “Gran Circo Teatro Americano” perambula por pequenas cidades dos sertões, até chegar à cidade de Aracati, onde monta uma peça teatral. No cotidiano do circo, acontecem aventuras, nas quais os personagens agem ao modo picaresco dos anti-heróis do romanceiro popular. As dificuldades se acumulam, mas a arte ajuda a superar desventuras e tragédias. O espetáculo não pode parar.
SOBRE O DIRETOR
O cineasta Rosemberg Cariry nasceu em Farias Brito – Ceará, no ano de 1953. Realizou doze filmes de longa-metragem como, Corisco e Dadá (1996), Patativa do Assaré, Ave Poesia (2007) e Siri-Ará (2008). Para a TV realizou dezenas de seriados, documentários e programas. É jornalista, escritor, poeta e pesquisador das culturas populares brasileiras, tendo publicado vários livros. Participou de várias entidades nacionais de cineastas e lutou pela diversidade do cinema brasileiro, sendo um dos responsáveis pelo processo de “regionalização” dos meios de produção audiovisual, que tem mudado o panorama do cinema brasileiro.
FICHA TÉCNICA
Diretor: Rosemberg Cariry
Elenco: Chico Diaz, Sílvia Buarque, Everaldo Pontes, Gero Camilo, Zezita Matos, Sâmia Bittencourt, Nanego Lira, Georgina de Castro, Reginaldo Batista Ferro, Letícia Sousa Perna e Sávio Ygor Ramos
Produção executiva: Bárbara Cariry
Direção de produção: Teta Maia
Roteiro: Rosemberg Cariry
Fotografia: Petrus Cariry
Montagem: Rosemberg Cariry e Petrus Cariry
Som: Yures Viana e Érico Paiva (Sapão)
Desenho sonoro e mixagem: Érico Paiva (Sapão)
Direção de arte e figurino: Sérgio Silveira
Cenografia: Sérgio Chaves
Trilha sonora original: Herlon Robson
Participação musical especial: Son da Madera (México)
Coordenação de Produção: Willa Lima
Assistente de direção: Frazão
___
Mais informações para a imprensa no Ceará sobre “Os Pobres Diabos”:
Diego Benevides
diegobenevidess@gmail.com
(85) 99615.8505

sexta-feira, 30 de junho de 2017

Falecimento de Walter Figueiredo

Faleceu na madrugada de hoje, em Natal, onde residia, o Sr. Walter Figueiredo, aos 84 anos de idade. Walter morou e trabalhou muito tempo em Juazeiro, sendo aqui proprietário da loja A Princesinha, localizada na Rua Santa Luzia, e depois trabalhou no Banco do Juazeiro, mais tarde transformado em BicBanco, onde se aposentou, e pouco tempo depois passou a residir em Natal.

Aeroporto conta com verba para ampliação

O Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes  receberá  um repasse de R$ 30,5 milhões para reforma e ampliação. O Ministro dos Transportes, Maurício Quintella,  se reunirá em breve com o superintendente da Infraero no aeroporto, Rodrigo Guercio Siebra, para autorizar o início das obras de reforma.
A previsão é que os trabalhos comecem em outubro próximo e sejam concluídos em março de 2018. Com a reforma, o terminal receberá nove voos diários e terá capacidade para receber 500 mil passageiros a cada ano.
Segundo informa o senador Eunício Oliveira  o recurso foi adquirido após articulação entre os ministérios da Fazenda e do Planejamento.

quinta-feira, 29 de junho de 2017

Comunidade do Horto mantém viva a tradição junina

A modernidade está acabando com as tradições juninas em Juazeiro.  Este ano aumentou consideravelmente o número de ruas que não tiveram as tão peculiares fogueiras de São João e de São Pedro. Algumas pessoas chegam a dizer que o número diminuiu porque as ruas estão agora asfaltadas, mas isto  não é inteiramente verdade pois em muitas ruas onde o asfalto ainda não chegou também não tiveram fogueiras este ano. É a mudança dos tempos e dos hábitos! Mas felizmente ainda existem algumas exceções, em alguns pontos da cidade. O bairro do Horto, por exemplo ainda faz questão de manter viva a tradição junina, e este ano, mais uma vez, teve suas ruas repletas de fogueiras, com aquele fumacê tão característico. Por isso, vai aqui o nosso aplauso à comunidade do Horto a quem pode muito bem pode ser conferido o título de GUARDIÃ DAS FESTAS JUNINAS DE JUAZEIRO DO NORTE. Taí uma pauta que poderia merecer uma atenção toda especial da Secretaria de Cultura do Município no sentido de estimular mais ainda essa iniciativa louvável da comunidade do Horto. 




Lira Nordestina participará da maior feira de artesanato da América Latina

A Lira Nordestina, referência em xilogravura e cordel no país,  equipamento cultural, vinculado a Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Regional do Cariri (PROEX) da URCA participará no período de 06 a 16 de julho, em Olinda, Pernambuco da 18ª edição da Feira Nacional de Negócios e Artesanato(FENEARTE).

A Feira é considerada uma das maiores da América Latina. Durante 11 dias, os visitantes poderão ter acesso as criações artesanais do Brasil e do mundo. A Feira tem como objetivo valorizar e difundir os saberes tradicionais e estimular a cadeia produtiva do artesanato. O evento se caracteriza como sendo um espaço de intercambio de saberes e de oportunidade de negócios.

A FENEARTE contará com trabalhos dos artistas Antônio Dias “Juciê”, Zé Lourenço, Ailton Laurindo e Cícero Lourenço que desenvolvem os seus  trabalhos na Lira Nordestina em Juazeiro do Norte, onde funciona o equipamento cultural no Centro Multiuso do Cariri  “Vapt Vupt”.  Essa é  a 13ª vez que a Lira participa do evento.
-- 
Universidade Regional do Cariri  (URCA)
Núcleo de Comunicação
Telefones: (88) 3102.1218
Twitter: @URCA_noticias
Facebook: facebook.com/urca30anos
www.urca.br – Crato, outubro de 2016.

Prefeitura de Juazeiro do Norte conquista na Justiça gestão da Rodoviária, Mercado do Peixe e Terminal

Exibindo

A Prefeitura de Juazeiro do Norte, por meio da Procuradoria Geral do Município (PGM), consegue reaver os equipamentos públicos, por meio do trabalho da equipe jurídica da administração, tendo à frente o procurador Bernardo Oliveira. O Prefeito Arnon Bezerra, desde o início do seu mandato à frente da Prefeitura do Município, tem destacado a necessidade de melhor atender à população, cuidando dos espaços públicos. O Chefe do Executivo chegou a receber diversas reclamações pela forma como vinham sendo tratados esses locais, mas que ainda estavam em poder da SR Empreendimentos e a Prefeitura não poderia intervir, por estarem cedidos.

A empresa havia sido notificada no dia 30 de maio sobre a extinção do contrato e teria até cinco dias úteis para desocupar esses espaços, porém ela entrou na justiça e conseguiu reverter a decisão, por meio de liminar, suspensa nesta quarta-feira. A SR Empreendimentos atua administrando órgãos do Munícipio desde abril de 2008, mas tem recebido várias críticas por parte da população.

Irregularidades constatadas
A partir de agora, a administração municipal irá garantir mais eficiência na prestação dos serviços à população juazeirense. O contrato foi extinto por várias irregularidades constatadas na gestão desses espaços, incluindo má administração, dívidas de mais de R$ 1 milhão em Imposto Sobre Serviços (ISS), junto ao Município, além do não repasse dos 2% à Prefeitura, conforme vigorava no contrato. Segundo a Procuradoria da Prefeitura, a empresa ainda vinha acumulando dívidas trabalhistas, ao longo desses anos em que estava administrando os equipamentos públicos.

A SR Empreendimentos chegou a ser notificada por várias vezes sobre má prestação de serviços e nenhuma providência foi tomada em função das deficiências apresentadas. Com isso, a gestão desses espaços volta a ser prestada pela administração municipal, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Serviços Públicos (Semasp), tendo como gerente provisório dos espaços, o servidor José Nilton Carneiro.
Fotos: Hélio Filho

segunda-feira, 26 de junho de 2017

PDA realiza cursos na região do Cariri

O Programa de Desenvolvimento Associativo da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) realizará nos dias 4 e 5 de julho, na região do Cariri, respectivamente, cursos sobre Como atender a fiscalização do trabalho e Normas Regulamentadoras de Segurança e Saúde no Trabalho.

O responsável pelo primeiro curso é o advogado, contador e professor, Marcelo Pinto Carvalho. Para falar sobre o processo de construção e revisão das NRs, foi convidado o mestre em Química, com atuação em Toxicologia e Higiene Ocupacional pela Universidade de São Paulo (USP), Augusto Gouveia Sampaio.

Serviço:
Como atender a fiscalização do trabalho?

Data: 4/7/2017
Horário: 8h às 12h e 13h às 17h
Local: SENAI (Av. Leão Sampaio, 839 – Triângulo, Juazeiro do Norte)

Como lidar com as NRs que mais impactam a indústria?

Data: 5/7/2017
Horário: 8h às 12h e 13h às 17h
Local: SENAI (Av. Leão Sampaio, 839 – Triângulo, Juazeiro do Norte)

Faça sua inscrição: (85) 3421.5498 / pdace@sfiec.org.br

Informações para a Imprensa
Gerência de Comunicações - Sistema FIEC
(85) 3421 5435 / (85) 3421 5434
(85) 3421.5431/ (85) 3421.4203

quinta-feira, 22 de junho de 2017

Falecimento de Dona Expedita Dias

Faleceu ontem, em Fortaleza, aos 92 anos de idade, a senhora Expedita dos Santos Dias. Ela era casada com o conhecido empresário do ramo metalúrgico  João Dias de Oliveira (já falecido) de cujo matrimônio nasceu frondosa árvore genealógica de 12 filhos: Maria Lúcia (Marluce), Margarida, Cícera, Antônio, Francisco de Assis, José Taumaturgo, Liduína Maria, Maia de Jesus, Marcos Aurélio, Geraldo Sérgio, Rita de Cássia e Cristiana Maria. O velório está sendo realizado no Anjo da Guarda. O sepultamento será hoje às 16 h no Parque das Flores. 
Dona Expedita no início dos anos 60, por estimulação de sua irmã Angélica,  foi para São Paulo e lá se capacitou em assuntos de beleza, especialmente com relação a corte de cabelo e maquiagem. Voltando a Juazeiro, em 1962, decidiu montar o seu próprio salão de beleza, anexo à sua residência da Rua da Glória. Era este o segundo gabinete da cidade com esta especialidade, depois de Iolanda Magalhães, um pouco mais antigo, na rua da Conceição. Durante mais de 50 anos de atividades intensas, o Salão mudou para outros endereços, sempre anexo à residência da família, tornou-se ponto marcante da cidade e principalmente de tudo o que foi possível fazer para educar esses filhos. Ainda hoje o Salão continua com atividade de algumas filhas. Das diversas atividades e habilitações de dona Expedita, a família e muitos neste Juazeiro reconhecem a sua experiência e grande iniciação como homeopata, leiga, mas bem fundamentada. A convivência da família, entre o Brejo Seco e o Limoeiro, com a extraordinária figura do Cônego Climério Correia de Macedo levou-a a conhecer mais de perto a ciência de Samuel Hahnemann. Aos poucos, com leitura, ensinamentos e experiência rudimentar em anamnese e prescrições, Expedita se tornou expert em consultar o grande repertório do Dr. Nilo Cairo e com isto amenizar muitos sofrimentos. De um tudo ela tinha solução, entre gotinhas, bolinhas e tinturas, dos achaques mais simples e corriqueiros a desentortar perna de menina travessa, à base de calcarea carbonica.  

quarta-feira, 21 de junho de 2017

São João nos Bairros começa dia 23 de junho com 22 quadrilhas e 17 grupos de tradição

A Coordenação de Arte e Cultura da Secretaria de Esporte, Juventude e Cultura de Juazeiro do Norte, definiu a programação do São João nos Bairros. Com início no dia 23 de junho, os festejos terão 17 arraiás, realizados em 15 bairros do Município, contemplando assim as zonas rural e urbana. 

O critério para a escolha dos bairros foi feito de acordo com a existência de quadrilhas juninas nessas comunidades, pois o objetivo é levar os festejos para os bairros de origem desses grupos.

A intenção da Coordenação de Arte Cultura é fazer um São João acessível a todos das comunidades, como idosos e crianças, além de fomentar a Economia Criativa e dar início à criação de um circuito junino, em Juazeiro do Norte.

Ao todo, participarão 22 quadrilhas. Também estão previstas apresentações de 17 grupos da tradição popular, entre reisados, guerreiro, mamulengo, banda cabaçal, coco e bacamarteiros. Os eventos serão realizados em espaços abertos ao público como escolas, praças públicas, centro comunitários ou mesmo na rua.

Programação do São João nos Bairros 

Dia 23
Força Nordestina
Local: Sítio Carás do Umari

Dia 24
Quadrilha Gonzagão
Local: Romeirão

Dia 25
Quadrilha Pinga Fogo
Local: Horto

Dia 27
Nação Nordestina
Local: Pirajá

Agremiação Junina Cariri
Local: Limoeiro

Dia 28
Quadrilha do Gil
Local: Bairro Socorro

Quadrilha Chapéu de Palha
Local: Frei Damião

Quadrilha São Domingos
Local: Leandro Bezerra

Dia 29
Junina Paixão do Cariri
Local: Salesianos

Matutino Júnior
Local: João Cabral

Dia 30
Arraiá do Girassol
Local: Timbaúbas

Balão Junina Cariri
Local: João Cabral

Tabuleiro Grande
Local: Triângulo

Estrela Nordestina
Local: Vila Nova

Dia 01 de julho
Carcará do Sertão
Local: Carité

Quadrilha Fogo de Palha
Local: Campo Alegre

terça-feira, 20 de junho de 2017

A história do canhão da guerra de 14 - Daniel Walker





















O canhão mostrado na foto é uma relíquia histórica, pois representa o símbolo da resistência de Juazeiro às investidas das tropas rabelistas na Sedição de 1914, na qual Juazeiro saiu vitorioso. A história desse canhão é bem interessante e pitoresca. 

Quando as forças militares estaduais do governador Franco Rabelo estavam se mostrando ineficientes para conter a rebeldia das forças de Juazeiro, um empresário fortalezense, Sr. Emílio Sá, dono de uma padaria no centro comercial da capital cearense, teve a ideia de fazer um canhão que seria, segundo ele, "a arma fatal para dizimar os rebeldes". 

O canhão foi fundido em bronze proveniente de um grande volume de moedas doadas pela população de Fortaleza, numa campanha feita à pressa, mas que deu bom resultado, porquanto em pouco tempo todo o bronze necessário para fundição do canhão de um metro estava à disposição do idealizador.

A chegada desse canhão, esperava-se, daria maior ânimo às forças rabelistas sediadas na cidade de Crato, cuja esperança de vitória havia desaparecido. Embora a fundição do canhão tenha sido feita rapidamente, seu transporte para o Crato foi uma empreitada longa, cansativa e, quando em combate, a ação foi desastrosa. 

Como a linha de ferro só ia de Fortaleza a Iguatu, o transporte do pesado artefato até o Crato foi feito numa carroça puxada por uma parelha de bois, trafegando numa estrada enlameada devido às fortes chuvas que banharam na época a região Caririense. Não foi nada fácil!

Com a chegada da arma fatal, o falastrão major Ladislau, comandante das forças rabelistas, num arroubo de arrogância mandou soltar um boletim espalhafatoso para despertar nervosismo nas tropas de Juazeiro, o qual entre outras coisas desaforadas dizia o seguinte: “O Juazeiro vai ser bombardeado a dinamite por poderosos canhões vindos de Fortaleza com extraordinários reforços de soldados e de munição. Rendei-vos, ainda é tempo”. 

No tocante aos canhões mentiu, pois só era um exemplar; porém disse a verdade quanto ao reforço de munição (vieram 100 mil cartuchos) e ao número de soldados (vieram mais 150 homens da Guarda Cívica). 

Irado com o desaforo do major Ladislau, o comandante Floro decidiu revidar e emitiu também um boletim, no qual vociferou: “Lemos o imundo boletim que vocês, acovardados, fizeram circular. Fiquem sabendo que aqui ninguém tem medo dos seus canhões, nem das suas 100 mil balas, nem das suas dinamites. Deixem de ser pulhas e venham, se têm coragem, para correrem pela segunda vez e última vez. Porque agora não daremos mais tréguas, podem ficar certos. Venham, venham, venham!”.  
Mais tarde ficou comprovado o quanto Floro tinha razão ao fazer tais afirmações. Mas o major Ladislau, fanfarrão como era,  não perdeu a oportunidade de enraivecer Floro mais uma vez e mandou outro boletim desaforado nos seguintes termos: “Floro, seu bandido. Nestes dias te mostrarei como se zomba de um governo. Tua cabeça irá para Fortaleza servir de exemplo aos outros miseráveis teus companheiros. Floro, ladrão, Não terás a honra de morrer a tiros, mas sim sangrando no coração, miserável”. 

Depois o major Ladislau viu a besteira que fez, pois nada do que prometeu se realizou. 
A ordem que veio de Fortaleza era clara: para que a estreia do canhão tivesse amplas condições de lograr êxito era preciso antes matar Juazeiro de fome, através de um bloqueio nas estradas, evitando assim que os gêneros alimentícios chegassem à cidade. E o bloqueio de fato foi feito, porém Dr. Floro, estrategista como era, encontrou uma solução eficaz, mesmo sem contar com a anuência do Padre Cícero, seu cúmplice no comando da sedição. 

A solução empregada foi efetuar saques aos depósitos de alimentos dos sítios da vizinhança onde os soldados rabelistas não estavam vigiando. Padre Cícero não concordou com tal medida porque achava que isso se constituía crime de roubo. Diante da advertência do Padre Cícero, Floro retrucou com veemência: “Deixe de escrúpulos e me dê carta branca para resolver essa parada, se não quiser ser degolado pelos soldados da polícia!”.  

E Padre Cícero não teve outra alternativa, senão calar-se e deixar tudo a critério de Floro. 
Como a ideia do boicote das estradas não surtiu o efeito esperado, o major Ladislau foi obrigado  a antecipar a estreia do tão esperado canhão. Mas logo no tiro de ensaio, realizado ao ar livre para toda a população cratense assistir, o canhão de Emílio Sá foi uma tremenda decepção, pois o tiro literalmente saiu pela culatra. O estrondo foi realmente grande e destruiu a carroça de madeira que lhe servia de base, sendo preciso improvisar um novo estrado, agora de ferro e feito à pressa.

O primeiro tiro do canhão foi um sucesso, mas apenas em estrondo e fumaça, e isso certamente desanimou o comandante da tropa rabelista. Mas como não havia tempo a perder, o certo mesmo era retomar os ataques a Juazeiro, na esperança de que o canhão, cujo fracasso inicial não era do conhecimento das tropas rebeldes, cumprisse a missão para a qual foi construído. 

Assim, no dia 21 de janeiro de 1914, mesmo contrariando a ordem do governo de prolongar o boicote das estradas,  o desastrado major Ladislau ordenou um novo ataque, agora com mais munição e  o reforço da Guarda Cívica, vindo de Fortaleza. 

Essa Guarda Cívica não era propriamente uma tropa militar com treinamento de caserna. Era, na verdade, um grupo de civis voluntários convidados em cima da hora e portanto sem nenhum preparo para a luta armada. Ela teve de ser acionada porque praticamente todo o contingente militar do governo já estava em campo. Os poucos militares que não foram deslocados para o Crato ficaram para guarnecer a capital. 

Em combate, o canhão foi mesmo um tremendo fracasso! Seu tiro era de fato estrondoso, entretanto tinha pouco alcance, de tal forma que o projétil lançado nunca chegava ao alvo esperado. Serviu mesmo foi de gozação para as tropas de Juazeiro. Toda vez que se ouvia o tiro do canhão, os rebeldes de Juazeiro gritavam em coro: “Xô, maldita!”. E a bola de chumbo quente passava longe do alvo. 

Sem o canhão render o esperado, o major Ladislau ordenou o recuo das suas tropas para Barbalha, em vez de Crato, e em lá chegando, deu a ordem jamais ouvida  num campo de combate: “Camaradas, é triste confessar; mas o Padre Cícero ganhou a guerra. Deus é grande, o Padre Cícero é maior. Mas o mato é maior ainda do que os dois juntos. Cada um cuide de si e ganhe o matagal”. 

Não foi preciso muito tempo para a tropa seguir o conselho. Ali mesmo, muitos soldados amedrontados debandaram; outros preferiram tirar a farda e fugir como se fossem civis, pois o mais importante naquele momento era não estar no local quando as tropas rebeldes chegassem a Barbalha. 
O canhão foi abandonado nos arredores da cidade e depois foi trazido pelas tropas vitoriosas até ao centro  e exibido como troféu de guerra, sob caloroso aplauso da população. 

O canhão (visto na foto abaixo) hoje está exposto no Memorial Padre Cícero, sendo uma peça bastante apreciada pelos visitantes. 


segunda-feira, 19 de junho de 2017

Faleceu Dona Elza, mãe do Padre Leandro

Faleceu na manhã de hoje, nesta cidade, aos 72 anos de idade, a senhora Josefa Leandro Cavalcante, mais conhecida como Elza, mãe do Padre Cícero Leandro, pároco da Paróquia Menino Jesus de Praga, do Bairro Novo Juazeiro. Dona Elza nasceu na cidade de Lavras da Mangabeira,  era casada com o Sr. Vicente Silva Cavalcante, com que teve quatro filhos, sendo um homem e três mulheres.  O velório está sendo realizado no Anjo da Guarda, onde haverá missa de corpo presente, marcada para as 15 h, e em seguida, o sepultamento, no mesmo local.

domingo, 11 de junho de 2017

Colaborador do Portal de Juazeiro recebe comenda do Papa

Há cerca de um ano, o Sumo Pontífice Papa Francisco concedeu ao historiador Armando Rafael, colaborador do Portal de Juazeiro,  a Comenda de Cavaleiro da Ordem Equestre de São Silvestre Papa. Essa honraria foi regulamentada em 1905 pelo Papa da época, São Pio X. É uma ordem honorífica do Vaticano atribuída a leigos que prestaram serviços à Igreja Católica Apostólica Romana. Quem indicou o nome de Armando foi Dom Fernando Panico, de quem o historiador foi Chanceler por 4 anos e meio. Armando, por modéstia,  não deu divulgação ao recebimento da condecoração. Mas, hoje, com sua permissão, achamos por bem divulgar o fato pois se trata de fato relevante. Parabéns ao nosso colaborador pela honraria recebida. 

Abaixo a Comenda:

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Juazeiro do Norte recebe lançamento do Inova Moda Inverno 2018

Depois de Fortaleza, é a vez do Caderno de Tendências do Inova Moda Inverno 2018 ser lançado no Juazeiro do Norte. O lançamento acontecerá dia 13 de junho, das 19h às 21, no Auditório do SEBRAE Juazeiro. As inscrições estão abertas e podem ser realizadas neste link. O lançamento do projeto ainda acontecerá em Alto Santo e Sobral, nos dias 21/6 e 27/6, respectivamente.

O foco do Inova Moda é apresentar as tendências de moda para os micro e pequenos empresários da região e conta com o apoio do Sinditêxtil, Sindroupas, Sindconfecções e Sindcalf. O gerente do SENAI Parangaba (unidade executora do projeto no Ceará), Elias Pedrosa, ressaltou a importância do projeto para auxiliar as empresas a entenderem as tendências e destacou o papel do SENAI na formação de mão de obra para a cadeia da moda no estado.

A presidente do Sindicato da Indústria de Fiação e Tecelagem em Geral no Estado do Ceará (Sinditêxtil), Kelly Whitehurst, disse, em nome dos sindicatos, que várias ações de alto impacto estão sendo realizadas em conjunto visando o fortalecimento da cadeia, como a criação do Programa Ceará Moda Contemporânea e a Ceará Fashion Trade, a primeira feira de moda realizada pelos sindicatos e FIEC. Sobre o Inova Moda, a intenção, segundo Kelly, "é focar em fazer o melhor, conhecendo as tendências, e manter atenção no que o mercado vai comprar, valorizando o que é feito aqui, apostando num consumidor mais consciente".

O gestor do projeto Moda no Ceará, Deoclys Bezerra, apresentou as tendências e comportamentos de consumo. "O importante é que cada profissional identifique quais temas se aproximam do que cada um faz e aplique esse conhecimento para produzir suas criações", frisou. A gestora da área de moda do Sebrae, Marília Diniz, apresentou o projeto Indústria da Moda do Ceará, lançado na FIEC no dia 24/5, e convidou os empresários presentes a participar (mais detalhes AQUI).

SERVIÇO:
Lançamento com palestra Inova Moda Inverno 2018 - Juazeiro do Norte
Data: 13 de junho
Horário: às 19h
Local: Sebrae (Rua São Pedro, S/N - Praça da Matriz em Juazeiro do Norte)
Inscrições AQUI
Mais informações: (85) 4009-6300

quinta-feira, 8 de junho de 2017

Enc: I CONCURSO “HOMENAGEM AO PADRE DO JUAZEIRO”; Participe! - FONTE: http://blogdomendesemendes.blogspot.com.br/2017/05/i-concurso-homenagem-ao-padre-do.html





De: José Romero Cardoso <romero.cardoso@gmail.com>
Enviado: quarta-feira, 7 de junho de 2017 17:40
Para: professordaniel@hotmail.com.br
Assunto: I CONCURSO "HOMENAGEM AO PADRE DO JUAZEIRO"; Participe! - FONTE: http://blogdomendesemendes.blogspot.com.br/2017/05/i-concurso-homenagem-ao-padre-do.html
 


quarta-feira, 31 de maio de 2017

I CONCURSO "HOMENAGEM AO PADRE DO JUAZEIRO"; Participe!


REGULAMENTO

I – Do Evento e seus Objetivos

Art. 1º – O Primeiro Concurso HOMENAGEM AO PADRE DO JUAZEIRO, busca consagrar o famoso Padre Cícero Romão Batista, o "Padim Ciço" do Juazeiro do Norte-CE, bastante aclamado por Luiz Gonzaga na música "Viva Meu Padim", é uma realização do Parque Cultural "O Rei do Baião", da Fazenda São Francisco, município de São João do Rio do Peixe-PB, no dia 20 de agosto de 2017, na programação do X FESMUZA – Festival de Músicas Gonzagueanas.

Art. 2º – O Patrono do Concurso é o Sr. Fernando Pelício.

Art. 3º – Poderão inscrever-se no Concurso todos os admiradores desse tema e da vida e obra do Gonzagão, de todas as regiões de qualquer país, que concorrerão em absoluta igualdade de condições.

Art. 4º – Os textos devem ser exclusivos no idioma português, inéditos e originais.

Art. 5º – O Concurso HOMENAGEM AO PADRE DO JUAZEIRO tem como objetivos:

a) – Homenagear o Padre Cícero, e toda sua história de luta e vida pelo povo nordestino;

b) – Os textos terão obrigatoriamente que versar sobre Padre Cícero, importante personagem da história nordestina.

II – Das Inscrições

Art. 6º – As inscrições deverão ser feitas na Fazenda São Francisco, zona rural de São João do Rio do Peixe (PB), ou ainda no endereço: Rua Dr. José Guimarães Braga, 70, Vila do Bispo, Cajazeiras (PB), CEP – 58.900-000, pelos telefones: (83) 99615-7942 / (83) 99379-1893, pelo e-mail: chicocardoso.caldeirao@gmail.com
a) Maiores informações no site: 
www.caldeiraodochico.com.brgonzagaodobrasil.blogspot.com.br e no programa "Caldeirão Político", na Rádio Oeste da Paraíba.

§ 1º – Serão aceitas inscrições por e-mail, pessoalmente ou via correio.

§ 2º – O período de inscrições será de 17 de abril a 31 de julho de 2017.

Art. 7º – A formalização das inscrições se processará mediante a entrega dos textos digitados em espaço simples (Office Word), fonte Times New Roman 12 ou Arial 11, acompanhados da identificação do autor (nome, uma fotografia recente para fazer parte do mural dos inscritos, telefone de contato, endereço residencial completo, endereço eletrônico e breve currículo).

§ 1º – Na cópia do texto não deverá constar o nome do autor, apenas o nome da obra. A identificação completa deverá ser feita em folha à parte e anexada.

§ 2º – Cada escritor só poderá inscrever um texto, e o mesmo não poderá conter mais do que uma página.

Art. 8º – A Comissão Organizadora do Concurso não se obriga a devolver o material utilizado para as inscrições, ficando o mesmo na guarda da referida Comissão.

Art. 9º – O ato da inscrição implica, automaticamente, na aceitação integral por parte dos concorrentes dos termos deste Regulamento.

III – Do Julgamento

Art. 10º – O Julgamento dos textos será feito por uma comissão formada por três jurados de reconhecida experiência na cultura regional, no prazo de 15 (quinze) dias após o término das inscrições, sendo sua decisão soberana, não cabendo qualquer manifestação contrária.

Parágrafo Único – Em caso de empate entre os primeiros colocados o desempate se dará por decisão de três jurados, convocados extraordinariamente para esse fim.

IV – Da Premiação

Art. 11º – A premiação do Concurso HOMENAGEM AO PADRE DO JUAZEIRO acontecerá no dia 20 de agosto de 2017, dentro da programação do X FESMUZA, na Fazenda São Francisco, São João do Rio do Peixe-PB – Parque Cultural "O Rei do Baião".

Art. 12º – O Campeão receberá o Troféu "PADRE CÍCERO" e Certificado Digital de Participação.

Art. 13º – Os demais inscritos receberão Certificado Digital de Participação.

Art. 14º – Os casos omissos a este regulamento serão resolvidos pela Comissão Organizadora.

Fazenda São Francisco, março de 2017.
Francisco Alves Cardoso
Presidente do Parque Cultural "O Rei do Baião"
Luiz Claudino de Oliveira Florêncio
Coordenador de Planejamento
Francisco Álisson de Oliveira
Produtor Cultural


Enviado pelo professor, escritor, pesquisador do cangaço e gonzaguiano José Romero de Araújo Cardoso