quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Casa do Idoso comemora Dia de São Bernardo

Hoje a Igreja Católica festeja o Dia de São Bernardo. Aqui em Juazeiro o evento tem significado especial na Casa do Idoso, onde seu administrador tem o nome na vida monástica  de Irmão Bernardo em homenagem ao festejado santo nascido em Borgonha.  Na capela da Casa do Idoso foi celebrada missa pelo Padre Francisco Luiz dos Santos, pároco da Igreja de São Miguel, a qual foi assistida por funcionários e pessoas que vivem na Casa do idoso. 
Abaixo alguns flagrantes do fotográficos da missa:





domingo, 17 de agosto de 2014

Faleceu Radialista Bosco Alves

Ontem, à noite, faleceu no Hospital Cura D´Ars em Fortaleza onde estava em tratamento de saúde, o narrador esportivo juazeirense João Bosco Alves, aos 62 anos de idade. O corpo foi transladado  para Juazeiro e encontra-se no Centro Anjo da Guarda onde está sendo velado por familiares e amigos. O sepultamento está marcado para amanhã, às 10 h, no Cemitério do Socorro.
Bosco era oriundo de uma família de tradição radialística, sendo sobrinho do famoso Coelho Alves, o ícone da família  Alves, e irmão de dois outros nomes conhecidos do rádio caririense: Luca e Paulino Alves. Começou sua vida radiofônica como repórter esportivo e pouco tempo depois passou a ser narrador, fazendo parte de um elenco de "feras" do mundo esportivo juazeirense como José Boaventura,  Foguinho (Francisco Silva), Wilton Bezerra e Luiz Carlos de Lima, dentre outros. Trabalhou na Rádio Iracema e Rádio Verde Vale  de Juazeiro do Norte; foi diretor da Rádio Cultura de Várzea Alegre; Rádio Cidade  e Rádio Verdes Mares de Fortaleza. Ultimamente estava fora do rádio trabalhando no Cariri da Sorte como responsável pela entrega dos prêmios. 

Os 90 anos de Dona Roquelina Tenório Cruz

Ontem, dia 16 de agosto,  a família de Dona Roquelina Tenório Cruz comemorou a passagem dos seus 90 anos de idade. Em regozijo ao evento houve celebração de missa na Capela de São Vicente (construída por iniciativa do seu marido, José Geraldo da Cruz, grande político juazeirense) e em seguida uma recepção para os parentes e convidados em sua residência no Sítio Urussuhy. De sua união matrimonial com José Geraldo, Dona Roquinha, como é conhecida, teve cinco filhas: Maria das Graças, Fátima,  Solange, Zelinda e Telma. A feliz aniversariante é ainda hoje muito conhecida em Juazeiro graças ao seu temperamento afável, pessoa simples, bondosa inteiramente dedicada à criação das filhas e aos afazeres domésticos. Depois de morar muito tempo na cidade, especialmente na Av. Dr. Floro, onde fez grande círculo de amigas, Dona Roquinha hoje vive no síitio da família sob os cuidados de sua filha Solange, pois as outras moram em Fortaleza. Parabéns.

Dona Roquinha e suas filhas: Zelinda, Solange, Maria das Graças, Fátima e Telma.

sábado, 16 de agosto de 2014

Dra. Janina Sanches profere palestras em Juazeiro sobre Mitohermenêutica da Mulher Empreendedora

A Dra. Janina Sanches proferiu duas palestras em Juazeiro do Norte sobre o tema MITOHERMENÊUTICA DA MULHER EMPREENDEDORA. Na noite do dia 14 foi na Faculdade Leão Sampaio e na noite seguinte na Faculdade Juazeiro do Norte das quais participaram alunos professores das duas instituições universitárias  que promoveram os eventos em parceria com a Secretaria de Cultura e Romaria do Municipio. No mesmo momento foi feito o lançamento do livro fotobiografia da artista plástica Ignez Fiuza, escrito por Janina Sanches e Elizabeth Fiuza. A presença da Dra. Janina em nossa cidade foi articulada pela Sra. Marta Nascimento, aluna do Curso de Pós-Graduação em Gestão Comercial da Faculdade Leão Sampaio.
Abaixo alguns flagrantes fotográficos dos dois eventos:
Na Leão Sampaio

 Na Faculdade Juazeiro do Norte



segunda-feira, 11 de agosto de 2014

CONFERÊNCIA SEGUIDA DE DEBATE: MITOHERMENÊUTICA DA MULHER EMPREENDEDORA

A Secretaria de Cultura e Romaria,,  Faculdade Leão Sampaio e a Faculdade Juazeiro do Norte realizarão nos próximos dias 14 e 15 deste mês a 
CONFERÊNCIA SEGUIDA DE DEBATE: 
MITOHERMENÊUTICA DA MULHER EMPREENDEDORA

PALESTRANTE:  Prof. Dra. Janina M. Sanches, Pós-Doutora em Filosofia da Antropologia da Educação, FE-USP (2010); Doutora em Educação:currículo, pela PUC-SP (2006), Mestre em Educação: linguagens, pela Faculdade de Educação - FE/USP (2003), Graduada em Comunicação Social pela FACHA-Rio de Janeiro (1989). Ensina nos Cursos de Engenharia, Administração e Direito da UNICHRISTUS, tem ensinado em programas de Mestrado e Doutorado em Educação, Comunicação e Saúde Pública, na graduação nas mesmas áreas. Temas: Cultura e Mulher; Metodologia da Pesquisa Científica, Gestão do Conhecimento, Complexidade, Avaliação Institucional, Avaliação de Currículo, Cultura-análise, Educação Intercultural,  Mitohermenêutica, Estética e História da Arte, Antropologia Cultural, Teorias de Currículo, Didática Universitária e Teorias pós-críticas. Publica, profere palestras e apresenta trabalhos em eventos internacionais e nacionais. CV Completo:  http://lattes.cnpq.br/9974944245713488  www.janinasanches.blogspot.com.br
PROPOSTA: Tem-se a finalidade de tratar da mulher que assume administrar a inteligência criativa, a  criatividade coletiva, viver em redes de relações a complexidade e a construção de uma nova humanidade.  A partir das ideias de mitohermenêutica de Gilbert Durand (2002), da educação do sensível de Marcos Ferreira-Santos (2004) e Janina Sanches (2010), a noção de complexidade (Edgar Morin, 2002), a dinâmica dos instintos (reações, emoções) de Lipot Szondi (1970) e a ideia de uma nova humanidade, de Michel Serres (2010) trata-se de oferecer palestra buscando demonstrar a complexidade envolvida nas ações de mulheres que assumem ser empreendedoras: como afetam a cultura e são afetadas por ela. A partir da obra Fotobiografia Ignez Fiuza: Ceará, Arte e Cultura, abre-se a discussão do tema buscando desvelar escolhas e abrir para o debate com os participantes. 
OBJETIVOS: Conhecer sobre a mitohermenêutica da mulher empreendedora.
PÚBLICO: Participantes de todas as áreas do saber, especialmente da Administração, Educação, Direito, Engenharias, Secretariado, pessoas interessadas(os) em compartilhar conhecimentos e sensibilidades sobre a construção da mulher na pós-modernidade.
DATAS: 14 de agosto, 19h, na Faculdade Leão Sampaio
15 de agosto, 19h, na Faculdade Juazeiro do Norte

domingo, 27 de julho de 2014

Saiu no Juanorte: CONSTRUTOR PIONEIRO DO JUAZEIRO MORRE NO RECIFE E FAZ HISTÓRIA

Mais dinâmico mercado imobiliário do interior do Nordeste brasileiro, na atualidade, em acelerado processo de verticalização, Juazeiro do Norte já conta com diversos e modernos arranha-céus(mais de 12 andares) e está erguendo vários outros, inclusive os dois edifícios mais altos do Ceará. Mas esse processo foi iniciado, pioneiramente, pelo empresário Manoel Antônio de Oliveira(foto) com a construção do Edifício Walkiria e depois em 1958 do Edifício M. Oliveira, os dois primeiros prédios com três pavimentos no Juazeiro. Pernambucano, o empresário morreu, nessa semana, aos 95 anos, no Recife, deixando sua marca histórica de empreendedor na Metrópole do Cariri.
Como a maioria dos nordestinos, entre os 2,5 milhões que visitam Juazeiro do Norte todos os anos, o pernambucano de Caruaru, Manoel Antônio de Oliveira, era romeiro e filho de romeiros devotos do Padre Cícero. Chegou ao Juazeiro ainda criança, com nove anos de idade, acompanhando os pais. Quando jovem, tornou-se empregado de grande loja de miudezas no Juazeiro, do empresário Felipe Nery da Silva. Com talento para o comércio e bastante dedicação, virou gerente dessa loja. Depois de algum tempo, resolveu montar seu próprio negócio, iniciando-se no ramo da construção civil. Como Juazeiro não tinha ainda nenhum edifício, construiu um prédio comercial de três pavimentos para abrigar sua loja de miudezas: Edifício Walkiria, em homenagem à sua esposa, na Rua Santa Luzia, onde, mais tarde, funcionaram Radio Iracema(segundo andar), Rádio Progresso(primeiro andar) e Banco do Juazeiro(térreo). Determinado e ousado, em seguida, em 1958, iniciou o seu segundo e maior empreendimento imobiliário no Juazeiro: Edifício M, Oliveira, o primeiro multiempresarial do Juazeiro, com seu próprio nome, na quadra esquina da Rua Santa Luzia com Rua São Pedro, ao lado do Mercado Público Central, no movimentado centro comercial da cidade. Segundo o atual administrador do M.Oliveira, Manoel Sales Menezes, “foram os dois primeiros prédios de três pavimentos no Juazeiro construídos com projetos técnicos e acompanhamento de engenheiro. O terceiro mais antigo é o da antiga A Vencedora, de Severino Alves Sobrinho, na Rua São Pedro. O M. Oliveira, com sete lojas no térreo, 24 salas no primeiro e segundo andares, 12 em cada andar e ainda sobrelojas, virou uma referência na cidade. Durante muito tempo, foi ponto de encontro de muita gente da sociedade juazeirense que reunia à noite na sua calçada para conversas sobre política, comércio, cinema e futebol”. Ao final dos anos 1960, o empresário Manoel de Oliveira desativou suas atividades comerciais no Juazeiro e voltou para seu Estado, Pernambuco. Estabeleceu-se no Recife, com uma grande loja, denominada Orgamil Comercial de Miudezas Ltda, na Rua do Rangel, centro comercial da capital pernambucana, e passou a concorrer com grandes nomes do comércio na época: Pedrosa da Fonseca, Djalma da Fonte, Fortunato Russo, Casas José Araújo e Viana Leal. Nunca mais voltou a residir no Juazeiro, mas também não vendeu o seu Edifício M. Oliveira, mantendo-se seu proprietário e destinando-o para locação imobiliária, conforme seu objetivo original. Não vendeu porque considerava o M.Oliveira a sua presença no Juazeiro, que o recebeu como simples romeiro e lhe deu a oportunidade de se transformar em grande empresário. De tal forma que, ao voltar para Pernambuco, passou a disputar o mercado com os mais famosos comerciantes da época no Recife. Muitos apareceram para comprar salas no M. Oliveira, mas ele resistiu e preservou sua propriedade, que tem valor expessivo na evolução urbana da cidade. Agora, com a morte dele nessa semana, no Recife, o Edifício M. Oliveira passou a ser um patrimônio de herança da família no Juazeiro. Atualmente, não estão ocupadas todas as salas, embora a média de preço dos aluguéis seja bastante acessível: R$ 250,00. Provavelmente, pela falta de estacionamento, um problema sério no centro “nervoso” do comércio do Juazeiro onde o edifício está localizado. Mas é um prédio bastante funcional, com boas condições de manutenção e a grande vantagem de estar perto de tudo que faz o comércio do Juazeiro um dos mais dinâmicos do Nordeste. Suas salas estão ocupadas principalmente por escritórios de contabilidade, representações comerciais e advocacia. Embora seja um prédio antigo, com mais de 55 anos de construção, permanece referência no centro do Juazeiro, pois os grandes e modernos complexos imobiliários da atualidade estão formando o skyline da cidade nos bairros Triângulo(empresarial) e Lago Seca(residencial). Por isso, o administrador Manoel Sales de Menezes afirma que cumpre com satisfação o seu papel de zelar e preservar o M.Oliveira que, mesmo não sendo um edifício histórico, mas apenas comercial, faz parte da história urbana do Juazeiro pelo seu pioneirismo marcando o início do progresso do mercado imobiliário da Metrópole do Cariri, Cidade que mais cresce no Ceará.
























Farias Brito celebra missa pelos 80 anos de falecimento do Padre Cícero

Aconteceu dia 20 de julho, às 17h, na serra do Quincuncá, em Farias Brito- CE, uma missa em memória dos 80 anos de falecimento do Pe. Cícero Romão Batista. A celebração contou com a participação de aproximadamente duas mil pessoas e foi presidida por Dom Fernando Panico e concelebrada pelo Pe. Adalmiram Silva, pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, do município de Farias Brito (CE). Pe. Adalmiram explicou que no século passado o Pe. Cícero passou pela Serra do Quincuncá para benzer o cemitério lá localizado, e ao descer profetizou que a ponta daquela serra seria um porto de navios. Segundo ele muitos fiéis participam da celebração e a crença na intercessão do santo do Juazeiro só tem aumentado. A missa em memória do Pe. Cícero é celebrada todo dia 20 de cada mês na Serra do Quincuncá e atrai sempre um grande número de devotos. A do mês de julho teve um caráter especial por ser celebrado os 80 anos de falecimento deste santo popular. (Armando Rafael)

quarta-feira, 23 de julho de 2014

FIEC inaugura Casa da Indústria e instala Polo Regional de Inovação

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Roberto Proença de Macêdo, inaugura a Casa da Indústria do Cariri no próximo dia 5 de agosto, às 15h, no Centro de Formação Profissional Wanderillo de Castro Câmara, unidade do Serviço Nacionalde Aprendizagem Industrial (SENAI/CE), no bairro Triângulo, em Juazeiro do Norte. Após esse primeiro ato, a partir das 16h, serão realizadas as solenidades de instalação do Polo Regional de Inovação Industrial do Cariri e de posse da Diretoria do Sindindústria – Quadriênio 2014-2018, no Iu-á Hotel. Na ocasião, também será assinado o Pacto pela Inovação e Desenvolvimento Econômico da Região do Cariri e apresentados os dados e resultados da publicação do Projeto Setores Portadores deFuturo.

O diretor corporativo do INDI, Carlos Matos, estará presente às cerimônias. Por meio do Instituto de Desenvolvimento Industrial do Ceará (INDI), o polo chega para desenvolver a indústria local daquela região, contribuindo para uma maior integração das cadeias produtivas e possibilitando o estímulo à inovação, aumento da competitividade e participação em editais de interesse desses segmentos envolvidos. Somam-se aos esforços do Sistema FIEC no Cariri, por meio do trabalhodas demais instituições integrantes do Sistema FIEC: SENAI, SESI, IEL e FIRESO.

No Cariri, a iniciativa integra os municípios de Aurora, Barbalha, Caririaçu, Crato, Farias Brito, Granjeiro, Jardim, Juazeiro do Norte, Missão Velha, Nova Olinda e Santana do Cariri. O polo faz parte de umadas ações do Programa Uniempre, englobado pelo Programa IndústriaViva, que é um conjunto de projetos integrados que envolvem ações incisivas de promoção da competitividade. Este é segundo dos sete polos previstos para instalação no interior do estado. O primeiro foi implantado em outubro de 2013, na Região do Jaguaribe, por meio da Casa daIndústria, localizada em Limoeiro do Norte.

Para Carlos Matos, o polo é uma integração da Casa da Indústriacom toda a estrutura do Sistema FIEC, representando esforço para o desenvolvimento da região, focado no desenvolvimento do Cariri: “Vamos também catalisar os esforços das prefeituras, das ações do governo do estado junto com o governo federal, interagindo com a iniciativa privada, visando à geração de trabalho e emprego”.

Matos explica que já é possível verificar quais os setores emergentes que precisam de apoio para crescer na região. “O setor metalmecânico cresce bem lá. Se apoiado, crescerá mais. As empresas que fazem joias semipreciosas, que têm crescido bem, com mais de cem funcionários e formalizadas. Não podemos esquecer que o Cariri é o segundo polo turístico cearense. Recebe quase dois milhões de pessoas por ano. É um potencial que pode ser transformado em riqueza para região”, diz.

Polo Inovação

O Polo de Inovação do Cariri é concebido para desenvolver aindústria local, contribuindo para uma maior integração dos setores produtivos do segmento, possibilitando o estímulo à inovação por meio deatividades como a participação em editais de inovação em projetos deinvestimento de interesse desses segmentos envolvidos. O Polo Regionalde Inovação Industrial se faz presente no interior cearense por meioda Casa da Indústria do​ Sistema FIEC.

Uniempre

O Programa Uniempre, sob a coordenação executiva do INDI, em parceria com o SENAI/CE, surge a partir da necessidade de um modelode desenvolvimento que integre academia e empresa, governo e sociedade, com vistas à geração de um ecossistema propício à inovação. Dentre os projetos abrigados pelo Uniempre encontram-seos Polos Regionais de Inovação Industrial e o Programa Agentes de Inovação.

Serviço:
 Solenidade de inauguração da Casa da Indústria do Cariri
        Local: SENAI – Centro de Formação Profissional Walderílio deCastro Cãmara
      Endereço: Avenida Leão Sampaio, 839 – bairro Triângulo – Juazeiro do Norte
         Horário: 15h

Solenidades de instalação do Polo Regional de InovaçãoIndustrial do Cariri e de Posse da diretoria do Sindindústria – Quadriênio 2014 – 2018

Local: Salão Iu-á Hotel
Endereço: Rua Arnóbio Barcelar Caneca, 800 – Bairro Lagoa Seca – Juazeiro do Norte.
Horário: a partir das 16h

JUAZEIRO DO NORTE: 100 ANOS DE CIDADE E DE COMARCA

JUAZEIRO DO NORTE:
100 ANOS DE CIDADE E DE COMARCA

Infelizmente o Poder Público não soube comemorar à altura do merecimento o Centenário da elevação da vila de Juazeiro à categoria de cidade e comarca de primeira entrância, conforme mostram as leis transcritas abaixo

LEI Nº 1178 DE 23 DE JULHO DE 1914
Eleva à categoria   de cidade a villa de Joazeiro.
O povo do Estado do Ceará, por seus representantes, decretou e eu promulgo a seguinte lei:
Art. 1.—Fica elevada à categoria de cidade a villa de Joazeiro.
Art. 2.—Revogam-se as disposições em contrário.
Palácio da Presidência do Ceará, em 23 de Julho de 1914.
Benjamin Liberato Barroso 
Gustavo Dodt Barroso

LEI Nº 1177 DE 23 DE JULHO DE 1914
Eleva à comarca de primeira entrância o termo de Joazeiro, da Comarca do Crato.
O povo do Estado do Ceará, por seus representantes, decretou e eu promulgo a seguinte lei:
Art. 1.— Fica elevado á comarca de primeira entrância o termo de Joazeiro, da comarca do Crato, fazendo parte da mesma o termo de São Pedro do Crato.
Art. 2.—Fica o Governo autorisado a abrir o credito necessário á effectividade da presente lei, que entrará em vigor desde a data de sua publicação.
Art. 3.—Revogam-se as disposições em contrario.
O Secretario de Estado dos Negócios da Justiça e Segurança Publica a faça publicar.
Palácio da Presidência do Ceará, em Fortaleza, 23 de Julho de 1914.

Benjamin Liberato Barroso 
Dr. Jose' Lino da Justa.













Parabéns, Juazeiro!

Igreja de São Miguel vai ter ar condicionado

No intuito de oferecer maior conforto aos seus frequentadores a Igreja de São Miguel da Paróquia de Nossa Senhora de Lourdes vai inaugurar no próximo dia 5 de agosto seu sistema de climatização de ambiente com a instalação de uma potente central de ar-condicionado. A iniciativa é pioneira no mundo católico juazeirense, mas já existe há muito tempo em outras localidades, até mesmo em cidades menores do que Juazeiro, como é o caso da Igreja de São Raimundo Nonato de Várzea Alegre, a qual já foi motivo de matéria neste Portal. No momento em que parabenizamos o pároco da  Igreja de São Miguel (Pe. Francisco Luiz dos Santos) pela louvável iniciativa conclamamos os outros párocos  locais a fazerem o mesmo, pois numa cidade de clima quente como é Juazeiro assistir à missa enfrentando calor  de mais de 30 graus é muito desconfortável. 



terça-feira, 22 de julho de 2014

É assim que se homenageia uma Rainha! - Armando Rafael

Foi no último sábado. Mais uma carreata saiu de Crato conduzindo a imagem histórica de Nossa Senhora da Penha, dentro da programação comemorativa do centenário de criação da Diocese de Crato. Desta  vez o destino era a cidade de Juazeiro do Norte. Foi a maior de todas as recepções. 5 mil pessoas ovacionaram a imagem da Virgem da Penha, na Praça dos Romeiros, em frente à Basílica Menor de Nossa Senhora das Dores.


domingo, 20 de julho de 2014

POR QUE PADRE CICERO FOI EXCOMUNGADO?

José Pereira Gondim

Há mais de cem anos a Igreja Católica Apostólica Romana excomungou o Padre Cícero Romão Batista, todavia, ultimamente já chega a celebrar missas em honra de sua memória, nas quais lhe dá "vivas" em abundância, muito embora nunca tenha sinalizado com uma data certa, onde um perdão oficial por parte dessa Entidade seria adicionado a sua trajetória de bom cristão. Durante longo período, no Brasil e por todo mundo católico, beatos e santos foram surgindo, no entanto, um ato de amor e perdão por parte da Igreja, e no tocante ao Padre Cícero, jamais foi cogitado, o que suscita as indagações: Onde andará esse amor pregado pela Igreja? E o apregoado perdão, onde reside? O Imperador Romano Flávio Valério Constantino (São Constantino) foi "guindado" a santo pela Igreja, apesar de ter mandado matar um filho, a esposa, dois meios irmãos, três sobrinhos e o sogro, enquanto o Padre Cícero não se enquadra em nenhum ato de violência. Muito pelo contrário foi conselheiro da massa, dos miseráveis, Prefeito, Deputado Federal e Vice-governador do Estado do Ceará. Foi também eleito o cearense do século, homenageado com a terceira maior estátua de concreto do mundo, e, além do filho mais ilustre de Juazeiro do Norte, a segunda maior cidade do Ceará, seu nome, literalmente é responsável por uma das maiores romarias do Brasil, ou a visita, exclusivamente a seu túmulo, anualmente, por 2,5 milhões de romeiros, ou pessoas de todos os extratos sociais do Nordeste, do País.

Quando a Igreja vai devolver as ordens sacerdotais do filho mais ilustre do Juazeiro, Padre Cícero Romão Batista excomungado há mais de um século?

Quando também devolverá os restos mortais da beata Maria de Araújo exumados clandestinamente por monsenhor José Alves de Lima visando o seu "descanso" em local conhecido e de acordo com a tradição cristã?

O entendimento do pretenso milagre do Juazeiro é uma questão meramente de fé (assim como falou Pio XII sobre a existência de Jesus, num Congresso sobre História, em 1955), pois os fatos "miraculosos" envolvendo sangue, como San Genaro, em Nápoles, e outros mais na Europa, além de polêmicos não são unanimidade quanto à procedência sobrenatural. Se você é juazeirense, nordestino, simpatizante da causa da reabilitação do sacerdote, romeiro residente ou não na Cidade, admirador ou não do Padre Cícero, mas, uma pessoa inimiga de injustiças tem plena condição de atuar na reversão do quadro (devolução in memoriam das ordens sacerdotais) mostrando a Igreja que faz parte daqueles que não veem com bons olhos esse comportamento cínico (celebra missas, e dá "vivas" ao Padre Cícero, no entanto, se nega a dar-lhe o perdão) e oportunista da Entidade. Junte-se a mim nessa "cruzada" e quando formos milhares, milhões a gente marca a data desses eventos, pois nada nesse mundo pode ir contra a vontade do povo unido e ciente do que quer, e nem mesmo a Igreja. O Vaticano sabe disso pode crer!

"Não seria justo e honesto trocar-se tanta missa e "vivas" em homenagem ao Padre Cícero por um pouco de amor e perdão através da Igreja e traduzidos na devolução de suas ordens sacerdotais"? "O "perdão informal" é ganhar tempo, não tem valor"!

"A Igreja pode até não querer, mas, os devotos e admiradores do Padre Cícero exigem dela a devolução de suas ordens sacerdotais, plenamente confiantes de que a 'voz do povo é a voz de deus', ou essa Entidade ignora ou não sabe disso"?

O perdão do Padre Cícero só depende de você! Use uma camisa, porte um cartaz ou uma faixa exigindo esse perdão que a Igreja cede. Faça circular um manifesto igual a este, na próxima semana, no próximo mês que a Igreja muda de atitude!

Durante quase um século, os fiéis, devotos e admiradores do Padre Cícero rezaram benditos, jaculatórias e nada conseguiram. E chegado o momento dos "manifestos, das passeatas", do contrário vamos morrer sem constatar a mínima mudança!

Afinal, que significam amor e perdão para a Igreja? Esperar mais cem anos? Já basta de Comissão de Estudos que a nada leva. Se a Igreja a não muda, mude você!

Assim como eu tome a iniciativa e reproduza esse manifesto, ou crie outro, no entanto, junte-se a mim e quando formos milhões a Igreja acorda, desce do muro!

NOTA: Não vai ser completamente estranho pra esse Autor, se pessoas que se dizem devotos, admiradores do Padre Cícero, mas, que nunca tiveram qualquer tipo de iniciativa para com o problema, ou de se exigir formalmente uma solução da Igreja sobre o assunto entenderem que o mesmo procura se promover. Pensem o que quiserem, mas, seu objetivo está ligado ao combate à injustiça tomando por base uma declaração de Martin Luther King: "Para criar inimigos não é necessário declarar guerra a eles, basta somente que você diga o que pensa". AMÉM!

José Pereira Gondim é um cidadão que abomina oportunismo e injustiças, autor das trilogias (livros): A Forja do Cinismo e Jesus e o Cristianismo, onde esse e outros temas conflitantes são tratados com responsabilidade, mas, sem eufemismos. Como não se trata de denúncia anônima o documento é assinado, pois a Igreja poderá optar em excomungá-lo, processá-lo, ou mesmo torná-lo "persona non grata" por se manifestar diferentemente da maioria.





quinta-feira, 17 de julho de 2014

NOTÍCIAS SOBRE O IV SIMPÓSIO INTERNACIONAL SOBRE O PE. CÍCERO

Informamos a todos os interessados em apresentar trabalhos no "IV Simpósio sobre o Pe. Cícero", que, por motivos superiores, tivemos de alterar a data do referido evento, agora prevista para o período de 17 a 21 de novembro de 2014. Com a alteração, portanto, definimos novas datas para a proposição de GTS e apresentação de trabalhos, a saber:

- GTs - até 30 de julho
- Divulgação dos GTS - 15 de agosto
- Inscrições de trabalhos e poster - 10 de outubro
- Carta de aceite - 30 de outubro

Em breve, divulgaremos a conta para efetuação do pagamento referente à inscrição no simpósio.

Semana do Município - Programação completa

18 A 22 DE JULHO DE 2014

Dia 18/07 – Sexta-feira
08h00
Missa de abertura em Ação de Graças
Basílica Menor Nossa Senhora das Dores
10h00
Visita a reforma de escola e entrega do Fardamento Escolar
Escola Padre Cícero
11h00
Inauguração da Cozinha Comunitária Frei Damião
Baixa da Esperança
16h00
Lançamento do Conjunto Habitacional do MCMV
Bairro São Sebastião
17h00
Reinauguração do Centro de Dermatologia e do CEREST
Dia 19/07 – Sábado
08h00
Blitz Ecológica da SEMASP
Blitz de Prevenção do Acidente no Trabalho da SESAU
Cariri Garden Shopping
10h00
Inauguração do Centro de Infectologia
Rua Dom Pedro II, 1769
16h00
Inauguração da Unidade Básica de Saúde - UBS 67 – Timbaúbas
Próximo ao Banco de Alimentos
19h00
Abertura da 2ª Etapa do Campeonato Regional de Skate
Show com DJ
Parque Ecológico das Timbaúbas

Dia 20/07 – Domingo
06h00
Missa em Homenagem Póstuma ao Padre Cícero - 80 Anos
Após a Missa, apresentação de Grupos de Tradição
Capela do Socorro
07h30
2º Circuito 22 De Julho De Ciclismo
Largada na Av. Ailton Gomes, em frente ao Isabel da Luz
10h00
Distribuição de Mudas
Conjunto Habitacional do MCMV - Betolândia
11h00
Inauguração da Cozinha Comunitária da Vila Nova
14h00
Exposição de Xilogravuras - Tema: Beata Maria de Araújo
Memorial Padre Cícero
14h30
Abertura do Campeonato Rural da CADESCOR
Campo da Vila São Gonçalo
17h30
Jogo Icasa x Guarani
Inauguração do novo sistema de irrigação do gramado do Estádio Romeirão
Estádio Romeirão - Portões Abertos
19h00
Exibição de Filmes e Documentários sobre a figura do Padre Cícero:
Sedição de Juazeiro – Filme;
Nos Caminhos de Juazeiro (Filme);
Juazeiro, a Nova Jerusalém (Filme)
Praça Padre Cícero
Dia 21/07 – Segunda-feira
08h30
Tenda dos Saberes
Exposição de Fotografia
Contação de Histórias
Apresentação Artística das Escolas
Jogos Pedagógicos
Distribuição de Livros Paradidáticos
Praça Padre Cícero
09h00
Reinauguração das Unidades Básicas de Saúde - UBS 41, 54, 55 e 56
Frei Jeremias – Bairro Franciscanos
11h00
Inauguração do Centro de Atenção Psicossocial de Álcool e Drogas - CAPS AD III 24h
Leandro Bezerra, 335 - Bairro do Socorro
14h00
Lançamento do Programa "Crack é Possível Vencer" com entrega das viaturas e motos
Praça Dirceu Figueiredo
16h00
Inauguração do Asfaltamento do Conjunto COHABECE Santo Antônio
18h00
Visita à Praça Padre Cícero com nova Iluminação
18h30
Apresentação dos Alunos do PROJOVEM com o Cordel Cantado
Praça Padre Cícero
19h30
Peça De Teatro "A Serva"
Praça Padre Cícero

Dia 22/07 – Terça-feira
05h00
Alvorada Festiva
07h30
Corrida Cidade Juazeiro
Praça José Geraldo da Cruz
08h00
Hasteamento das Bandeiras
Praça Dirceu Figueiredo
10h00
Inauguração da UCI e UTI Neonatal - Maternidade São Lucas
11h00
Almoço aberto ao público
Restaurante Ropular - Rua do Cruzeiro
12h00
Pronunciamento do Prefeito
Emissoras de Rádio
16h00
Festival de Fanfarras
Av. Ailton Gomes com Rua Nossa Senhora do Carmo
17h00
Inauguração da Avenida Virgílio Távora - Trecho Aeroporto com Av. Manoel Coelho
Início da Avenida
19h00
Peça De Teatro "A Serva"
Praça Padre Cícero
20h00
Festa de Encerramento com Amado Batista
Show Pirotécnico
Parque de Eventos Padre Cícer

terça-feira, 15 de julho de 2014

Coração para Foguinho - Daniel Walker

O coração parou de bater e assim faleceu na madrugada desta terça-feira, aos 69 anos, em Juazeiro, Francisco de Assis Silva, um dos mais conhecidos narradores esportivos do Brasil, carinhosamente conhecido como Foguinho. 
A vida de Francisco Silva foi um exemplo marcante de superação das adversidades, especialmente na infância, que foi realmente difícil. Afinal, não é nada alentador nascer pobre, com peso abaixo da média e numa Região onde o índice de mortalidade infantil (40%) era o mais alto do País. Por isso  foi preciso da parte dele muita determinação para superar as adversidades impostas pelo destino, adquirir forças extremas e ter muita persistência, pois do contrário, jamais chegaria aonde chegou: um ícone da radiofonia esportiva com mais de cinquenta anos dedicados ao esporte. 
Nesta longa trajetória  de vida ele teve o prazer de fazer amigos, consolidar amizades, desfrutar da confiança dos patrões, conhecer o Brasil e o Mundo no desempenho da função. Tive o privilégio de conviver com Francisco Silva na Rádio Iracema. Quando lá cheguei para atuar como redator e locutor apresentador do Grande Jornal Sonoro Iracema, ele já era narrador esportivo. Isso foi na metade da década de 1960, anos de ouro da radiofonia juazeirense, quando despontaram nomes que até hoje engrandecem o rádio local. 
Tivemos na Rádio Iracema uma convivência muito legal; mesmo depois, quando já estava afastado do microfone, gostava de conversar com ele visitando-o regularmente aos sábados na Rádio Vale AM,  para ouvir as passagens hilárias do futebol juazeirense que ele sabia e contava com desenvoltura, algumas das quais figurava como personagem principal. 
Ele foi, e isto é verdade absoluta (pois existe comprovação fidedigna),  o narrador esportivo juazeirense que alcançou a maior projeção no cenário esportivo mundial, sendo detentor do maior número de transmissões esportivas fora do Brasil, incluindo aí jogos disputados pela Seleção Brasileira na Copa do Mundo. Até hoje em Juazeiro ninguém foi mais longe do que ele. E isso não é glória somente para ele, mas também para Juazeiro do Norte,  cidade que é um verdadeiro celeiro de celebridades esportivas.
Francisco Silva como locutor esportivo de eventos internacionais é nome de peso na radiofonia juazeirense e disso muito me orgulho, pois tive o privilégio de conviver com ele, quando juntos começávamos a nossa vida radiofônica na sempre lembrada Rádio Iracema de Juazeiro, A Pioneira, dirigida magistralmente pelo inesquecível Mestre Coelho Alves.  Sua morte me entristece, empobrece o rádio juazeirense deixando  uma lacuna impreenchível. 
O velório de Foguinho está sendo no Anjo da Guarda e o sepultamento será amanhã.

Troféu Foguinho
Por decisão do prefeito de Juazeiro do Norte, Raimundo Macedo, um troféu com o nome do radialista Francisco de Assis Silva, o Foguinho, será entregue ao vencedor do clássico Icasa e Guarani deste domingo no estádio Romeirão. O jogo será de portões abertos e faz parte da programação festiva pelos 103 anos de emancipação política da terra de Padre Cícero.