terça-feira, 15 de abril de 2014

Odilon Moraes, 102 anos

HOJE, DIA 15, ESTIVE COM SUA FAMILIA E AMIGOS, NA IGREJA DO NOVO JUAZEIRO, PARA ABRAÇÁ-LO PELA PASSAGEM DA SUA DATA NATALÍCIA. EM ASSIM SENDO, ESTIVEMOS JUNTOS, AGRADECENDO A DEUS POR ESTE DOM DE SUA VIDA. BEM SABEMOS, ODILON, QUE ESTE NÃO É UM FATO QUALQUER, CORRIQUEIRO. AFINAL, VOCÊ ESTÁ COMPLETANDO CENTO E DOIS ANOS DE VIDA. DE ALGUM TEMPO PARA CÁ, VOCÊ JÁ FAZ PARTE DESTE SELETO CLUBE PATRIARCAL, DE LONGEVOS E FELIZES QUE, DENTRE OUTRAS COISAS, PODEM OLHAR PARA TRÁS E DIZER: - MINHA NETA, ME DÊ CÁ A SUA NETA. DIZEM AS ESTATISTICAS QUE SUPERAMOS A VIDA MÉDIA DE 73 ANOS. MAS, PARA VOCÊ, ODILON, ISTO JÁ É COISA MIÚDA. O QUE NÃO É POUCO, ISSO SIM, É REUNIR CINCO GERAÇÕES DE UMA MESMA FAMILIA, FESTIVA E ANIMADA, EM DATAS COMO A DE HOJE. SÓ VOCÊ MESMO, ODILON, UM CABRA DESTEMIDO E DETERMINADO, QUE DEIXOU SUA PACATA SERRA DE SÃO PEDRO PARA VIR TRABALHAR PELA GRANDEZA DESTA SUA TERRA ADOTIVA. QUANDO ALGUÉM FAZ ISTO, E COMO VOCÊ, DEIXANDO A CASA PATERNA, DE TÃO BOA PROTEÇÃO, SOB OS CUIDADOS E ZELO DE CARRIM E MIGUELINA, E TRAZENDO PARA CÁ A RESOLUÇÃO PARA EMPREENDER PROFISSIONALMENTE, CERTAMENTE NÃO DEVE TER ENCONTRADO OBSTÁCULOS, SENÃO DESAFIOS QUE VOCÊ FOI, UM A UM, VENCENDO COM GALHARDIA. E A NÓS, PARECE, EXCEDEU A TODOS OS LIMITES, NÃO SÓ OS DA EXISTÊNCIA, PARA SER HOJE ESTA FIGURA QUERIDA DE UM HOMEM VENCEDOR. QUANDO VOCÊ COMPLETOU CEM ANOS, VI PELA INTERNET ALGUMAS IMAGENS SUAS, JUNTO AOS FILHOS, ALGUNS DOS QUAIS MEUS CONTEMPORÂNEOS DE JUVENTUDE. AO VÊ-LOS, NÃO ME FURTEI DA EXPRESSÃO: - MEU DEUS, COMO ESTA GENTE ESTÁ ENVELHECIDA! COMO EU, MESMO, RECONHEÇO. MAS VOCÊ, NÃO. ODILON, VOCÊ NÃO ENVELHECEU. VOCÊ DEVE ESTAR ESCONDENDO EM ALGUM LUGAR DAS MALVAS A TAL FONTE DA JUVENTUDE, ONDE SE BANHOU DIARIAMENTE, POR TANTOS ANOS. COM CERTEZA FOI ENTRE A VELHA RUA NOVA, AS MALVAS E A RUA SÃO SEBASTIÃO QUE OUVI FALAR, E PASSEI A ADMIRAR, ESTE HOMEM SIMPLES QUE VIVIA PARA O TRABALHO E PARA A FAMILIA. DOS SEUS EMPREENDIMENTOS, LEMBRO BEM DA VELHA SERRARIA SÃO SEBASTIÃO, AQUI NO COMEÇO DA HOJE DELMIRO GOUVEIA, QUE BENEFICIAVA MADEIRAS PARA CONSTRUÇÃO E FAZIA ESQUADRIAS. E A CONFIAR NA EXPRESSÃO SINCERA DE SEU LUIZ CASIMIRO, ERA PARA SE DESFRUTAR DE SUA ATENÇÃO, SER BEM SERVIDO, E AINDA, COMO SE DIZIA, PARA SE TER OS MELHORES PREÇOS DA PRAÇA. NA CAMINHADA, DE TAL EXEMPLAR LEGADO, VOCÊ – ODILON E DONA JUNILIA PRODUZIRAM FRUTOS BEM CONCEBIDOS DE UMA FAMILIA, QUE DE TÃO NUMEROSA, MAIS PARECE UMA DAQUELAS 12 TRIBOS DE ISRAEL. É INEVITÁVEL QUE LEMBREMOS AQUI A SUA COMPANHEIRA, DONA JUNILIA, SOLIDÁRIA EM TODAS AS LUTAS E ATÉ NO PERCURSO CENTENÁRIO DO CASAL. ESTAS LEMBRANÇAS, INADIÁVEIS, MAIS NOS ENCHEM DE SAUDADES, ESPECIALMENTE, NESTAS HORAS DE CELEBRAÇÃO À VIDA. ASSIM, RECEBA DE TODOS NÓS OS VOTOS DE UMA VIDA AINDA MAIS LONGA E TODO O NOSSO AFETO QUE ESTAS ALEGRIAS ENCERRAM.
(Renato Casimiro)

domingo, 13 de abril de 2014

UFCA: Concurso para professor

As inscrições do novo concurso público da Universidade Federal do Cariri (UFCA) já estão abertas. São disponibilizadas 11 vagas para professor assistente, classe A. Os salários são de R$ 6.109,27. As oportunidades destinam-se as áreas de Biologia (1), Física (1), Matemática (2), Química (1), Fundamentos Pedagógicos e da Gestão Educacional (2), Patrimônio Histórico e Desenvolvimento (2) e de Elementos de Historia e Gestão do Patrimônio Socioambiental (2).
As jornadas de trabalho são de 40 horas semanais em regime de dedicação exclusiva. Quatro vagas destinam-se ao campus de Icó e as demais para a Unidade de Brejo Santo.
Para participar o interessado deve ter formação correspondente a vaga de interesse e realizar inscrição até 25 de abril de 2014 na Pró-reitora de Gestão de Pessoas (avenida Tenente Raimundo Rocha, s/n°, bairro Cidade Universitária, Juazeiro do Norte), das 8h30 as: 11h30 e das 14h as 17h. A taxa e de R$ 150,00.
Todos os candidatos serão avaliados por meio de prova escrita subjetiva, didática, defesa de projeto de pesquisa ou extensão e, por fim, será submetido à prova de títulos.
A validade da seleção e de um ano contados de sua homologação e pode ser prorrogada por igual período.

sábado, 12 de abril de 2014

Semana Santa em Juazeiro




















Basílica de Nossa Senhora das Dores


























Santuário de São Francisco
























































Salesianos


Caravana do Meu Padim no CTN em São Paulo, depois em Ilheus.

A CARAVANA do “MEU PADIM” continua fazendo o maior sucesso no Centro de Tradições Nordestinas em São Paulo, conforme nos informa o juazeirense José Leite de Souza que esteve presente na inauguração. O caminhão museu devidamente adaptado foi destinado ao evento pelo empresário Gilmar Bender, e contém em seu interior uma exposição de relíquias como batinas, móveis da casa, documentos e objetos do Padre Cícero. A exposição também apresenta cordeis, CDS e DVDS que contam a história do sacerdote. A idealização, organização e curadoria estão com o jornalista Marcelo Fraga, apresentador do programa de TV Multimidia transmitido pela TV Verde Vale. .
No CAMINHÃO MUSEU funciona também um estúdio itinerante do programa de Marcelo, onde serão gravadas entrevistas com os nordestinos devotos do Padre Cícero.
A CARAVANA do “MEU PADIM” saiu de Juazeiro do Norte com destino a São Paulo e está sendo apresentada no CTN-CENTRO DE TRADIÇÕES NORDESTINAS onde ficará até amanhã, 13,e sua realização faz parte das comemorações dos 170 anos de nascimento do Padre Cícero. Em seguida passa pela Feira de São Cristóvão, no Rio de Janeiro. No dia 21 de abril retorna para Juazeiro do Norte, mas antes parando na cidade de Ilheus, BA,  onde ficará em exposição a partir do dia 23 de abril, Dia de São Jorge, na Praça ao lado da Catedral, graças à iniciativa do nosso conterrâneo José Leite que viabilizou o evento junto às autoridades de Ilheus.

Empresário Gilmar Bender, empresário José Leite de Souza e o jornalista Marcelo Fraga. Na foto acima um flagrante da exposição no CTN . Fotos do Baú de Zé Leite http://www.r2cpress.com.br/v1/2014/04/11/do-fundo-do-bau-de-jose-leite-153/


quinta-feira, 10 de abril de 2014

PRONATEC: Inscrições para Curso de Panificação

O Pronatec (Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego) está com inscrições abertas para o Curso de Panificação. As inscrições acontecem somente nesta quinta e sexta-feiras, dias 10 e 11 de abril. Os interessados devem comparecer ao antigo Centro Social Urbano (CSU), onde fica localizada a Secretaria de Desenvolvimento Social e Trabalho (Sedest), na Rua Monsenhor Esmeraldo, S/N, munidos de duas cópias dos seguintes documentos:

RG, CPF, título de eleitor, número do cartão Bolsa Família, comprovante de endereço, certificado de conclusão do Ensino Fundamental ou Médio ou declaração de curso e ainda duas xerox do cartão de uma conta bancária nominal.

Mais informações pelo telefone: 3572.3900

O coronel que foi interventor de Juazeiro por duas vezes

Para quem gosta de história de Juazeiro aqui está uma novidade. A biografia do Coronel da Polícia Militar Porfírio de Lima Filho que foi interventor de Juazeiro por duas vezes: a primeira, no posto de capitão,  de 20 de setembro de 1933 a 8 de outubro de 1933, nomeado pelo governador Carneiro de Mendonça; e a segunda, no posto de major, de 16 de dezembro de 1946 a 22 de março de 1947, nomeado pelo interventor federal José Machado Lopes. O texto, transcrito abaixo, é de autoria do historiador ten-coronel José Xavier de Holandas, e foi publicado originalmente na revista Sentinela, nº 39-2014, editada pela Associação dos Oficiais Militares da Reserva e Reformados da Polícia Militar do Estado do Ceará, 

PERSONA
Relembrando a nossa História PORFÍRIO DE LIMA FILHO- CEL PM.
Por Ten-cel José Xavier de Holanda

O Cel. PM Porfirio foi escritor, prefeito municipal nomeado das cidades de Juazeiro do Norte (2 vezes), Cedro, Itapipoca e Boa Viagem no Ceara, Delegado de Policia da Capital (1° Circunscrição da Capital - funcionou como Delegado de Ordem Politica e Social) e em várias cidades do Interior; professor da disciplina Instrução Policial nos diversos cursos da PMCE, jornalista. Escrevia e publicava suas crônicas policiais nos jornais "O Nordeste", "O Povo" e na "Revista Policial", atuando nesta ultima como um dos redatores. Foi considerado pelo escritor, jornalista, historiógrafo e Bacharel em Direito Hugo Vitor Guimaraes, piauiense da cidade de Floriano, mas radicado no Ceara, - como o primeiro repórter policial de Fortaleza. Seu trabalho foi importante para consolidação da crônica policial na capital cearense. Na Policia Militar do Ceara galgou todos os postos da hierarquia militar e foi destaque da oficialidade em seu tempo.
Nasceu na cidade de Iguatu--CE, em 23/03/1895, filho de Porfirio Candido de Lima e Maria Rita de Lima. Casou-se com a Sra. Alzira Nunes de Lima e da união conjugal nasceram seis filhos: Porfirio, Maria, Lúcio, Lúcia, Adélia e Maria Cleide.

Quando jovem serviu na Guarda Cívica (Civil) criada pela Resolução Provincial n° 1903, de 03/09/1880, como Escrivão de Polícia e Inspetor de Veículos. Ingressou na amada Polícia Militar do Ceara em 21/12/1923, sendo nomeado 2° Tenente PM. Fez o Curso Técnico na então Escola Profissional da Forca Pública, embrião da Academia de Polícia Militar General Edgard Facó, extinta para dar lugar a atual Academia Estadual da Segurança Pública do Ceara (AESP), criada pelo Decreto Estadual 14.629, de 16/02/2010 e inaugurada no dia 18/05/2011, na Avenida Pre-sidente Costa e Silva, n° 1853, Mondubim, Fortaleza - CE. 

Em 1929, como 2° Tenente, teve a ideia de criar uma Revista Policial, tendo convidado para fazer parte do projeto o então, 1° Delegado Dr. Perboyre e Silva e o Bacharel em Direito José Ribamar Lima. Para a concretização do projeto teve o apoio do Chefe de Policia (atual Secretario de Segurança Pública e Defesa Social) Dr. Mozart Catunda Gondim. A primeira edição (n°01) da Revista Policial veio a lume no dia 25/08/1929, sob a orientação do Chefe de Polícia Mozart Catunda, tendo como Diretor Presidente Gregoriano Cruz (Irmão do Poeta Cruz Filho), Diretor Secretário: 2° Tenente PM Porfírio de Lima Filho e Diretor Técnico: José Ribamar Perez Lima. A Revista Policial foi um periódico técnico-científico de natureza policial, mensal, de rigorosa pontualidade, que divulgava as notícias relativas aos acontecimentos policiais do estado. A colaboração era franqueada a todos. Assuntos, porém, de natureza político-partidária não eram aceitos, por não se enquadrarem no seu programa. A Revista Policial teve a sua pu-blicação encerrada no começo da década de 1960.

Porfírio Lima Filho participou como 1° Ten PM da Revolução de 1930 no Ceara, ao lado do Cel. PM (Comissionado) Edgard Faco (Cmt-Geral da PMCE), Dr°. Mozart Catunda Gondim (Secretario de Policia) e do Major PM Francisco Ribeiro Montenegro (Chefe da Casa Militar do Governo do Estado).
A Revolução de 30 no Ceará teve como desfecho a deposição do Governador do Estado Dr. Jose Carlos de Matos Peixoto (Iguatuense-Prof. de Direito da UFC e da UFRJ), que teve que se refugiar a bordo do Navio Itanajé fundeado ao largo da Praia de Iracema em companhia de sua família e de quase todos os seus auxiliares. Foi substituído no Governo do Estado pelo medico Manoel do Nascimento Fernandes Távora (1° Interventor Federal do Estado do Ceara e pai do Ex-governador Virgílio Távora).
Em 1931 quando exercia a árdua função de Diretor da Casa de Detenção de Fortaleza (EMCE-TUR), Porfírio resolveu enfeixar em livro os trabalhos que publicou no jornal "O Povo", atinentes todos eles relacionados a vida presente e pretérita daquele esta-belecimento prisional. A publicação do livro intitulado "Nos Tempos dos Látegos e dos Grilhões: memoria sobre a Cadeia Publica de Fortaleza 1931" foi lançada em setembro de 1931. Segundo o autor da obra "O livro teve por parte da imprensa e da critica o melhor acolhimento. Só este fato, se não existissem os motivos expostos as primeiras folhas deste livro justificaria o seu aparecimento". Sua 2a edição foi publicada em 1941. 0 livro epigrafado consta de duas partes: 1° Parte: Fatos Históricos (relacionados a Cadeia Pública), 2a Parte: Perfis de Criminosos (Os mais periculosos) e Anexos.

Em 1932, Porfírio Lima foi designado pelo Interventor Federal do Ceará Cap. EB Roberto Carneiro de Mendonça (1931/1934), para participar e combater a "Revolução Constitucionalista" iniciada em 09 de julho de 1932, no Estado de São Paulo, incorporado ao 1° Batalhão Provisório (Comandado por Olímpio Falconiere da Cunha, Capitão do Exército e comissionado Coronel do Corpo de Segurança Pública (PMCE), da qual fazia parte, também, o 1° Tem. BM Jose Benigno Gondim (Ex-Cmt-Geral do Corpo de Bombeiro do Ceara). A Revolução durou 87 dias, até à rendição dos revoltosos, e teve um saldo oficial de 934 mortos, embora as fontes não oficiais afirmarem que o número de mortos chegou a 2200.
A Revolução e considerada por historiadores como um dos maiores conflitos bélicos do Brasil no Sec. XX.
Em 1935, como Diretor Secretário da Revista Policial, Porfirio foi homenageado pela mesma em sua edição n° 12 com o título "A Viga Mestra da Nossa Existência", cujo do conteúdo retiramos essa passagem:
"Tenacidade invulgar, perseverante e vontadoso, Porfírio Lima tornou-se o esteio, o fator decisivo, a célula máter da nossa existência.
Traindo, mau grado, aquela modéstia condenável com que procura esconder as belezas do espírito, as acentuadas carac-terísticas da bela e promissora inteligência de que e portador, constituía uma grande injustiça de nossa parte se fizéssemos si-lenciar neste dia de tão alta significação para nós, o muito que tem feito para manutenção da Revista Policial.
Investido das funções de Redator Secretário da Revista, delas vem o boníssimo companheiro se desempenhando com raro brilho, conosco cooperando, ativamente, na feitura intelectual deste órgão de policia cearense. Aí, não fica, porém, a brilhante atividade do Redator Secretário da Revista Policial, que se desdobra e multiplica, no afã de mantê--la e de dar-lhe vida e projeção."

Em 2013, por iniciativa do Prof. Márcio de Souza Porto (Mestre em Sociologia e Doutorando em História Social - UFC) Diretor do Arquivo Público do Estado do Ceará, o livro do Cel. Porfírio foi reeditado (3a edição). O lançamento aconteceu no dia 15/03/2013, às 18 horas, nos Jardins do Teatro José de Alencar, com apresentação do Prof. Márcio Porto e prefácio dos Professores Francisco Linhares Fonteneles Neto (Prof. Associado II da UFRN e Doutorando em História Social UFRN) e Marcos Luiz Bretas (Prof. Associado I da UFRJ).

Como parte da programação do lançamento do livro aconteceu uma palestra, coordenada pelo Policial PM José de Abreu (Assessor Técnico do Instituto Histórico e Cultural da PMCE) no Salão Nobre do Quartel do Comando Geral da PMCE sob o Tema "História da Polícia no Brasil: Problemas e perspectiva", proferida pelo Prof. Dr. Marcos Bretas, com a presença de praças e oficiais, do Secretário da Cultura Prof. Francisco Pinheiro e deste articulista. Ao final da palestra houve debate com os presentes.
O Cel. PM Porfírio de Lima Filho, passou para a reserva re-munerada da PMCE, no dia 31/10/1945 e faleceu no dia 07/02/1962, aos 67 anos de idade, de colapso cardíaco, retornando nesta data a Pátria Espiritual, onde se encontra ao lado de outros milicianos notáveis, protegidos pelos Anjos Potestades da Milícia Celestial.

O autor do trabalho é pesquisador/historiador, Sócio Honorário do Instituto do Ceará (Histórico, Geográfico e Antropológico).

quarta-feira, 9 de abril de 2014

CRAS em Palmeirinha

Na próxima quinta-feira, 10, o Prefeito Raimundo Macedo inaugurará o Centro de Referência Assistência Social (CRAS) do Bairro Palmeirinha. O principal serviço ofertado pelo Cras é o de Proteção e atendimento Integral à Família (Paif), cuja execução é obrigatória e exclusiva. Este consiste em um trabalho de caráter continuado que visa fortalecer a função protetiva das famílias, prevenindo a ruptura de vínculos, promovendo o acesso e usufruto de direitos e contribuindo para a melhoria da qualidade de vida. A inauguração acontecerá às 16 horas e o CRAS da Palmeirinha está localizado na Rua Antônio Cruz Macedo, SN.

segunda-feira, 7 de abril de 2014

Biblioteca Pública agora com acesso Wi-Fi

A partir desta segunda-feira (7), a  Biblioteca Pública Municipal Dr. Possidônio da Silva Bem passa a contar com uma importante ferramenta para ajudar nas pesquisas estudantis em Juazeiro do Norte. É que, segundo o coordenador do Núcleo de Tecnologia da Informação da Prefeitura, Teófilo Soares Alenquer, todos os frequentadores da biblioteca passam a ter acesso gratuito a internet Wi-Fi.
A Biblioteca Pública funciona de segunda a sexta-feira de 8 às 18 horas e aberta para consultas por alunos da rede pública e particular, bem como a estudantes de municípios vizinhos.
De acordo com a diretora do equipamento, Maria Estela Inácio de Sales, cerca de 250 alunos por semana procuram o acervo da biblioteca para realização de pesquisas. O acervo é composto de 18.850 livros. "Aquele aluno que dipõe de seu notebook, tablet ou iphone pode acessar a internet dentro do prédio e realizar sua pesquisa", explicou Maria Estela que também falou sobre o andamento do Concurso de Poesia: O Padre Cícero em sua Diversidade. Segundo ela até o dia 5 de abril, a Biblioteca Pública recebeu 58 poesias que estão concorrendo a premiação. 
Participam do concurso alunos do 6º ao 9º  Ano do Ensino Fundamental, do 1º ao 3º do Ensino Médio, escritores de Juazeiro do Norte e a Comunidade em geral. A comissão julgadora formada por quatro professores da Educação do Município estão avaliando as poesias. O resultado deverá ser divulgado no dia 8 de maio. Os participantes irão receber menção honrosa expedida pela Secretaria de Cultura e Romaria. (ASCOM/PMJN)

sábado, 5 de abril de 2014

Morreu ator juazeirense José Wilker

Muita gente me telefonou estranhando por que o Portal de Juazeiro ainda não havia divulgado nenhuma nota sobre a morte do ator juazeirense José Wilker e ao mesmo tempo me dava os pêsames. Ocorreu o seguinte: apesar de em Juazeiro existirem três primos dele (eu, Jacira e Iva Almeida) eu sou mais conhecido e assim, toda a imprensa saiu a minha procura para colher informações da vida dele em sua terra natal. Passei o resto da manhã e toda a tarde dando entrevista para diversas emissoras de TV, e fiquei  sem tempo para postar nada no Portal de Juazeiro. Somente agora, faço a primeira postagem mostrando algumas fotos da passagem dele por Juazeiro, nas vezes em que aqui esteve já como artista consagrado nacionalmente. Sobre a vida dele como ator não será preciso dar nenhuma informação, pois tem bastante na internet. Me deterei apenas em dar algumas informações sobre a vida dele em Juazeiro. 
Ele nasceu  numa casa na Rua Padre Cícero cuja fachada está hoje completamente diferente, mas foi na casa de sua tia, Dade Magalhães (sua tia por parte de mãe) que passou mais tempo e lá ficava quando vinha a Juazeiro. Esta casa teve como último  morador, seu tio Luiz Magalhães, professor do Colégio Salesiano, falecido em 2011. Aqui estudou, tendo concluído o curso ginasial no Ginásio Salesiano São João Bosco, turma de 1958. No ano seguinte foi morar em Recife com os pais, Severino Almeida e Raimunda, mais conhecida como Santa, ambos já falecidos. Todos os seus tios de Juazeiro tanto do lado do pai como do lado da mãe são falecidos. Em Recife moram suas três irmãs (Wilany, Nalizany e Auxiliadora)  que viveram também em Juazeiro. José Wilker esteve várias vezes em Juazeiro: na celebração das bodas de ouro dos seus pais, na festa de aniversário do Colégio Salesiano etc. Temos registros fotográficos dessas viagens alguns dos quais são mostrados abaixo. Na administração do prefeito Carlos Cruz foi convidado para participar de uma campanha promocional de divulgação de Juazeiro, tendo gravado clipes para TV e cedido sua imagem para adesivos e outdoor, tudo feito sem cobrança de cachê. Certa vez, numa de sua viagem a Juazeiro, me disse que gostava muito do Juazeiro místico, o Juazeiro dos beatos, dos romeiros, porque foi esse o Juazeiro da sua infância aqui, e tinha vontade de escrever um texto que depois poderia ser um filme ou peça teatral, e eu lhe dei alguns livros sobre Padre Cícero.  Em todas as vezes em que esteve em sua terra natal sempre se mostrou muito receptivo com os fãs, aceitando com muita simpatia pedidos de autógrafos e seção de fotos. Em 2009 quando a Comissão do Centenário estava organizando a programação do Centenário de Independência de Juazeiro, Renato Casimiro deu a ideia de trazê-lo a Juazeiro. Eis como Renato comentou este assunto no facebook na seção Memórias de Juazeiro:

DO CENTENÁRIO DE JUAZEIRO DO NORTE. SUGERI, FOI JULGADO CONVENIENTE E NESTE DIA EU TRATEI COM WILKER DA POSSIBILIDADE DE QUE ELE VIESSE A JUAZEIRO PARA ESTA CELEBRAÇÃO, NA CONVERSA OBJETIVAMENTE, TRATAMOS DE UMA AGENDA DA PARA SUA PARTICIPAÇÃO NUMA PROGRAMAÇÃO PARA O 22.07.2011. HAVIA TEMPO DE SOBRA PARA TUDO. MAS, COMO SABEMOS, A ADMINISTRAÇÃO SANTANA TINHA OUTROS EMBRULHOS A RESOLVER E SE TORNOU INCOMPETENTE PARA BRINDAR O POVO DE JUAZEIRO COM UMA GRANDE FESTA CENTENÁRIA. E DEU NO QUE DEU. NAQUELA NOITE, NO IGUATEMI, TRÊS COISAS FORAM FALADAS: 1. WILKER ESTARIA PRESENTE PARA UM ENCONTRO COM SEUS CONTERRÂNEOS, NO PALCO DO MEMORIAL, QUANDO FALARIA DE SUA VIDA E DE SUAS OBRAS (TEATRAL, LITERATURA, CINEMA, TV E JORNALISMO); 2. NO MEMORIAL ACONTECERIA UMA MOSTRA DOS SEUS MELHORES FILMES, COMO BYE, BYE BRASIL, ETC.; 3. MAIS REMOTAMENTE, ELE SE DISPUNHA A TRAZER DO RIO UMA MONTAGEM DE UM ESPETÁCULO COM UM TEXTO SEU, OU SOB SUA DIREÇÃO. VOLTEI MUITO ANIMADO COM ESTAS POSSIBILIDADES. O TEMPO ME MOSTROU OUTRA REALIDADE E AS COMEMORAÇÕES DO CENTENÁRIO DE JUAZEIRO DO NORTE FORAM UM FIASCO. E ISTO SÓ ME ENTRISTECEU MUITO ATÉ ESTE MOMENTO EM QUE LEMBRO DO QUE PLANEJÁVAMOS PARA REVER WILKER ENTRE NÓS. AGORA TRANSFERIDO PARA OUTRA OCASIÃO, ENQUANTO ELE DESCANSA EM PAZ.
Renato com Wilker no Shopping Iguatemi

Algumas fotos de José Wilker em Juazeiro:
Maurício Xavier, Luiz Carlos, Wilker, sua tia Dade, sua tia Estelita e Coelho Alves


Primeira Comunhão
Nalizany Wilker, Olívia, Luiz e Estelita, no Colégio Salesiano

Daniel Walker, Gorete Couto e Wilker, no Salesiano
Wilker com as irmãs Cicinha e Romana, o fotógrafo Pacífico e Dr. Geraldo Barbosa

Severino e Santa, pais de Wilker

Almoço na festa de aniversário do Colégio Salesiano. Ao lada dele está o Dr. José Carlos Pimentel

Adesivos promocionais de Juazeiro com a imagem dele

Wilker em visita ao Museu Vivo Padre Cícero no Horto e na foto de baixo, dando autógrafos no Cariri Shopping

Wilker com com minha família e na foto de baixo no Aeroporto quando retornava ao Rio de Janeiro. Estão na foto meu filho Daniel Junior que não aparece na foto de cima, sua esposa Luana, e os tios de Wilker.

Wilker e fãs no Memorial Padre Cícero
Na foto abaixo Wilker e a professora Tereza Siqueira no aeroporto de Juazeiro



Wilker com o radialista Chagas Lima


quarta-feira, 2 de abril de 2014

Falecimento da professora Ivonete Machado

Faleceu hoje em Camocim, onde residia, a professora Ivonete Machado que residiu muito tempo em Juazeiro do Norte. Ela foi professora do Centro Educacional Professor Moreira de Sousa. O corpo está sendo transladado para Juazeiro para ser velado no Anjo da Guarda. 

Padre Neri será homenageado em livro pelo Prof. Sávio Edwirges

















Segundo nos informou o professor Sávio, por se tratar de uma homenagem o livro não será vendido e sim distribuído com os presentes à solenidade. Estão, pois, convidados os amigos e admiradores do Padre Neri Feiosa, um dos maiores defensores do Padre Cícero.

Falecimento de Querubina (Bibi) Bringel

Faleceu hoje, às 10 h (em Fortaleza, onde residia), a Sra. Querubina Neta Bringel de Oliveira Lima, mais conhecida como Bibi. Ela morou muito tempo em Juazeiro do Norte, concluiu o Curso Pedagógico no Colégio Monsenhor Macedo, era graduada em Pedagogia pela Faculdade de Filosofia do Crato e trabalhou no Crede 19 de Juazeiro como Coordenadora do Núcleo Supervisão Escolar. Aqui casou com o empresário Reginaldo Ferreira Lima, com quem teve três filhas,  e fundou uma empresa de massas alimentícias conhecida como Crackbom. Depois o casal passou a residir na capital do Estado, mas ainda mantém uma empresa no Cariri, a Binnos Alimentos. O sepultamento será ainda hoje, às 16 h,  no Parque da Paz em Fortaleza.

quarta-feira, 26 de março de 2014

Juazeiro já foi capital do Ceará

Muita gente não sabe, mas quando estava em curso a chamada Revolução de 14, Dr. Floro Bartholomeu da Costa (foto), na qualidade de Presidente da Assembleia Revolucionária, reuniu-se em Juazeiro com os demais deputados revolucionários e na reunião ficou decidido que ele, Floro, era o novo Presidente do Ceará, e Juazeiro (que não era cidade ainda) a nova Capital do Estado. Essa famosa reunião aconteceu no dia 12 de dezembro de 1913. Juazeiro, Capital do Estado, e Dr. Floro Bartholomeu da Costa, Presidente do Ceará, ficaram nessa condição até o dia 14 de março de 1914, data em que a Revolução de 14 foi encerrada oficialmente, com a nomeação do Interventor do Estado, Cel. Setembrino de Carvalho. Portanto, Juazeiro foi Capital do Estado do Ceará, de 12 de dezembro de 1913 até  14 de março de 1914,  3 meses. 
E para provar que isso é verdade mostramos abaixo um documento que faz parte do nosso acervo em que Floro assina um dos seus últimos atos como presidente do Ceará – a nomeação de Manoel Honorato Cavalcante Filho para exercer o cargo de Coletor Estadual no município de Morada Nova neste estado. O documento foi assinado em 10 de março de 1914, dois dias antes da saída de Floro e da nomeação do interventor do Ceará, Setembrino de Carvalho.  Veja que os atos oficiais assinados por Dr. Floro tinha papel timbrado com o nome de Juazeiro figurando como sendo sede do Palácio do Estado. Já pensou? É por isso que muita gente tem inveja de Juazeiro, como já dizia Padre Cícero. Juazeiro é um mundo, como dizia Monsenhor Murilo!