quarta-feira, 29 de julho de 2015

1º ENCONTRO DE SABERES DO PROJETO TERRITÓRIOS CRIATIVOS CARIRI

A Universidade Federal Fluminense em parceria com o Ministério da Cultura, através da Secretaria de Políticas Culturais, realiza na região do Cariri, na cidade de Juazeiro do Norte, o 1º ENCONTRO DE SABERES DO PROJETO TERRITÓRIOS CRIATIVOS CARIRI no período de 30 de julho a 1 de agosto do ano em curso.
O Encontro é uma amostra do que pretende o projeto Prospecção e Capacitação em Territórios Criativos em nossa região, onde o Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, Os Mestres e Brincantes da tradição, a Lira Nordestina e o Centro de Cultura Popular Mestre Noza, serão os focos de ações que possibilitarão sua visibilidade e potencialização de suas qualidades. 
Trabalhando com os mestres e artistas em suas mais diversas tipologias e manifestações, crianças, jovens e adultos terão contato com a arte e a cultura da região adentrando na linguagem da xilogravura, escultura em barro e madeira, literatura de cordel e principalmente na história da construção da cultura e artes caririenses, além de salvaguardar os saberes e fazeres de nossa gente.
O 1º ENCONTRO DE SABERES DO PROJETO TERRITÓRIOS CRIATIVOS CARIRI marca o início das ações de construção de conhecimento colaborativo do projeto Prospecção e Capacitação em Territórios Criativos da UFF em terras caririenses.

1º ENCONTRO DE SABERES DO PROJETO TERRITÓRIOS CRIATIVOS CARIRI
LOCAL: Praça da Capela de N. S. do Perpétuo Socorro
PROGRAMAÇÃO
09h  Oficinas gratuitas: 
Xilogravura (para jovens da ONG G.I.L.) – Oficineiros: Cícero Lourenço e Nilo Pereira 
Xilogravura (para crianças da E. E. F. José Marrocos) – Oficineiro: Cosmo Brás
Técnicas de escultura em madeira (aberto ao público) – Oficineiro: Adalberto Soares “Beto” *Inscrições até o dia 26/07 no e-mail: tc.cariri@gmail.com Locais: Centro de Cultura Popular Mestre Noza de 27 a 29/07 e Lona da Praça da Capela de N. S. do Perpétuo Socorro (Memorial) de 30/07 a 01/08.
16h30  Cortejo dos Grupos da Tradição Caririense - Bacamarteiros da Paz (Juazeiro do Norte), Maneiro Pau do Mestre Cirilo (Crato), Reisado São Luis (Juazeiro do Norte), Banda Cabaçal Padre Cícero (Juazeiro do Norte), Banda de Musica Municipal Padre Cícero (Juazeiro do Norte) e Quadrilhas Infantis: GIL, São Domingos, Matutino Junior, Tabuleiro Grande (Juazeiro do Norte)
Roteiro: Praça Padre Cícero (saída do cortejo), Rua São Pedro, Rua da Matriz, Pátio da Matriz de Nossa Senhora das Dores, Rua São José, Rua do Cruzeiro, Praça da Capela de N. S. do Perpétuo Socorro (Memorial);
17h30  Abertura: Mesa com autoridades da Região do Cariri e coordenadores do projeto Territórios Criativos
18h30  Mesa 1 – “Arte, Cultura e Religiosidade Popular” 
            Participantes: Wallace de Deus, Luitgarde Barros e Renato Dantas
            Mediador: Leonardo Guelman
20h  Terreirada: 
Abertura com os Bacamarteiros da Paz (Juazeiro do Norte)
Maneiro Pau do Mestre Cirilo (Crato)
Reisado São Luis (Juazeiro do Norte) 
Banda Cabaçal Padre Cícero (Juazeiro do Norte)
21h30  Abraço ao Padre Cícero ao som do Grupo de Incelências do Sitio Cabeceiras (Barbalha).

Dia 31/07 – Sexta-feira:
09h  Oficinas gratuitas: 
Xilogravura (para jovens da ONG G.I.L.) – Oficineiros: Cícero Lourenço e Nilo Pereira 
Xilogravura (para crianças da E. E. F. José Marrocos) – Oficineiro: Cosmo Brás
Técnicas de escultura em madeira (aberto ao público) – Oficineiro: Adalberto Soares “Beto” *Inscrições até o dia 26/07 no e-mail: tc.cariri@gmail.com Locais: Centro de Cultura Popular Mestre Noza de 27 a 29/07 e Lona da Praça da Capela de N. S. do Perpétuo Socorro (Memorial) de 30/07 a 01/08.
16h  Filme “Juazeiro – Documentário” (28’17”). Direção: Angela Mascelani e Lucas Van de Beuque – Museu Casa do Pontal 
16h30  Homenagem aos Mestres do Cariri: Antônio Aniceto – in memoriam (Banda Cabaçal – Crato), Aldenir (Reisado – Crato), Bigode (Maneiro Pau – Juazeiro do Norte), Cachoeira (Mateus - Juazeiro do Norte), Chico Caboclo (Maneiro Pau – Crato), Expedito (Banda Cabaçal – Juazeiro do Norte), João Bosco (Reisado – Juazeiro do Norte), Margarida da Conceição (Guerreira - Juazeiro do Norte), Mauricio (artesão do flandre e Mateus – Juazeiro do Norte), Seu Nego (Reisado de Congo – Barbalha), Tico (Reisado – Juazeiro do Norte), Zé Galego (Penitentes – Barbalha) 
17h30 Roda de Mestres – Conversa com os Mestres da tradição: dificuldades e potenciais para fortalecimento dos grupos 
19h30 Lançamento do Cordel produzido na Oficina Iniciação em Literatura de Cordel com as crianças da Comunidade Beneficente Zaíla Lavor – Oficineiros: Raul Poeta e José Edmilson “Zé Mutuca”
20h  Mesa 2 – “Uma mão lava a outra, as duas juntas fazem arte em Juazeiro” 
Participantes: Gilmar de Carvalho, Stenio Diniz, Zé Lourenço, Adalberto Soares “Beto” 
Mediador: Wallace de Deus
 21h30  Terreirada:  
Maneiro Pau Mestre Bigode (Juazeiro do Norte) 
Coco das Batateiras (Crato)   
Reisado de Couro (Barbalha)

Dia 01/08 – Sábado 
09h  Oficinas gratuitas: 
Xilogravura (para jovens da ONG G.I.L.) – Oficineiros: Cícero Lourenço e Nilo Pereira 
Xilogravura (para crianças da E. E. F. José Marrocos) – Oficineiro: Cosmo Brás
Técnicas de escultura em madeira (aberto ao público) – Oficineiro: Adalberto Soares “Beto” *Inscrições até o dia 26/07 no e-mail: tc.cariri@gmail.com Locais: Centro de Cultura Popular Mestre Noza de 27 a 29/07 e Lona da Praça da Capela de N. S. do Perpétuo Socorro (Memorial) de 30/07 a 01/08.
15h  Filme “Uma história da Terra” (34’22”). Direção: Jefferson de Albuquerque Jr. 
15h30  Mesa 3 – “Caldeirão: Resistência e Reexistência” 
Participantes: Sávio Cordeiro, Dani de Jade e Maria Loureto de Lima
Mediador: José Carlos da Silva
19h  Mesa 4 – “Política Públicas” 
Participantes: Marli Bezerra (Secretária de Cultura de Juazeiro do Norte), Dane de Jade (Secretária de Cultura do Crato), Antônio de Luna (Secretário de Cultura de Barbalha)
Mediador: Leonardo Guelman 
20h30 Terreirada  
Mostra de Quadrilhas Infantis de Juazeiro do Norte (Organização Ponto de Cultura G.I.L. – Gente Integrada a Luta)
Quadrilha Infantil do GIL 
Quadrilha Infantil São Domingos
Quadrilha Infantil Matutino Junior
Quadrilha Infantil Tabuleiro Grande

Dia 30/07, 31/07 e 01/08
EXPOSIÇÃO ANJOS – Di Freittas 

FICHA TÉCNICA
Realização: Universidade Federal Fluminense, Secretaria de Políticas Culturais/ Ministério da Cultura
Territórios Criativos - Cariri
Coordenação: Leonardo Guelman
Coordenação Local: Renato Dantas
Bolsista de pós-graduação: Vileci Vidal
Bolsista de graduação: Humberto Germano
Consultor: Bernardo Marques
Agentes locais: Bruno Elias, Di Freitas, Karla Alves, Simone Oliveira

1º Encontro de Saberes do Projeto Territórios Criativos Cariri
Coordenação Geral: Leonardo Guelman e Renato Dantas
Produção: Bernardo Marques, Di Freitas, Gisella Chinelli, Humberto Germano, Juliana Amaral
Produção oficinas: Bruno Elias, Simone Oliveira
Programação visual: Márcia Santos
Assessoria de imprensa: Geisa Maria
Arte capa: José Lourenço
Registro audiovisual: João Fanara

Agradecimentos
Antônio de Luna, Dane de Jade, Marli Bezerra, Elane Lavor, Sérgio Magalhães,  Josiel Bernardo, Goretti Amorim, Panticola, Luciana de Medeiros, Zuleide Barros - Leda, Jefferson de Albuquerque Jr, Luciana Dantas, Sávio Cordeiro, Seu Vicente, 2º BPM Juazeiro do Norte, Assentamento 10 de abril, Associação dos Artesãos do Padre Cícero, AXARCA, AVBEM, Comunidade Beneficente Zaila Lavor, DEMUTRAN, E.E.F. José Marrocos, E.E.I.F. Padre Cícero, Guarda Municipal de Juazeiro do Norte, Jornal Diário do Nordeste, Museu Casa do Pontal, ONG G.I.L., Prefeitura Municipal de Barbalha, Prefeitura Municipal do Crato, Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, SECROM Juazeiro do Norte, SECULT Barbalha, SECULT Crato, SEMASP, UFCA, URCA. 

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Festa de Senhora Sant´Ana no Brejo Seco

Em meio a grande regozijo por parte dos devotos foi encerrada ontem a Festa de Senhora Sant´Ana no Bairro Brejo Seco I, pertencente à Paróquia Menino Jesus de Praga.  O ponto culminante das comemorações foi a celebração da Santa Missa oficiada pelo pároco Padre Cícero Leandro Cavalcante. A programação começou no dia 17 de julho. 
A festa de Sant´Ana em 26 de julho, de cada ano, encerra o ciclo das festas do folclore e fogueiras de figuras bíblicas. 

HISTÓRICO DA CAPELA
No final do século XVIII, no Brejo Seco, Juazeiro do Norte,  nas terras do Sr. Raimundo de Sá Barreto (Pai Mundo), o casal Sr. João Severino Ferreira e a Sra. Maria da Conceição Araújo, devotos de Sra. Sant'Ana, idealizaram para a santa um Quarto de Orações, onde aconteceram muitos atos religiosos: Missas, Novenas, Orações, Batizados, Primeira Eucaristia e Casamentos. Passado o tempo, em 1932, o filho e herdeiro de Pai Mundo o Major Gonçalo Parente de Sa Barreto, por ocasião da grande seca, em prece ao Mártir São Sebastião, pediu que se não morresse de fome nem de sede um só ente querido, nem animal algum em suas terras construiria ao Santo Militar uma Capela. Foi plenamente atendido e a construção teve inicio no ano de 1940, sob o empenho e união fraterna de todos os proprietários do Sitio Brejo Seco: Nicácio Parente de Sá Barreto, Libânia de Sá Barreto e João Romão de Sá Barreto, que junto à comunidade construíram a Capela no Sitio Brejo Seco II, Aeroporto. Devido a ampliação do Aeroporto, a Capela precisou dali ser removida. Então, a Sra. Maria da Penha Romão de Sa Barreto (D. Benha), em 1980 doou o terreno para a Capela do Brejo Seco I, com total apoio de suas filhas, principalmente, de Maria Geli de Sá Barreto, que durante muitos anos entregou-se com maestria a organização desta Capela, contribuindo, assim, para o desenvolvimento espiritual da nossa comunidade. Todos os bens existentes naquela Capela foram trazidos para esta.
Parabéns aos idealizadores, construtores e defensores da Capela de ontem, de hoje e de sempre. (Antônio Alves dos Santos)

Missa da Esperança de Dona Neuza Lustosa

Do meu amigo Cel. Tadeu Lustosa  recebo e transmito a informação de que a Família de Maria Neuza Lustosa de Brito (sua mãe)  convida parentes e amigos para a Missa da Esperança que será celebrada em sufrágio da sua alma no dia 29 de julho, quarta-feira, às 19 h na Igreja do Sagrado Coração de Jesus.

FIEC promove cursos para empresários do setor produtivo em Juazeiro do Norte

O Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA), da Confederação Nacional das Indústrias, está com inscrições abertas para os cursos “Como atender fiscalização do trabalho?”, “Como prevenir problemas ambientais?” e “Como lidar com as NRs que mais impactam a indústria?”, em Juazeiro do Norte. Os cursos são uma parceria entre a Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC) e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE).

O curso “Como atender fiscalização do trabalho?”, com o consultor Antônio Raimundo de Castro, advogado trabalhista, sindical e previdenciário, apresenta os procedimentos legais e as principais questões para lidar com a fiscalização do trabalho, mostrando quais cuidados as empresas devem tomar ao receber o fiscal do trabalho e quais documentos podem ser exigidos. Será realizado nesta terça-feira (28/7), das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30, no Auditório do SENAI de Juazeiro.

No dia 30 de julho, acontece o curso “Como prevenir problemas ambientais?”, que vai apresentar as vantagens da regularização ambiental para a empresa; tratar de temas como obter licença ambiental para uma indústria que já está funcionando e como os empresários podem defender as melhorias na legislação ambiental. O curso será com o engenheiro arquiteto, Marco Antônio Fernandez, das 08h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30, no SENAI de Juazeiro.

Para apresentar as Normas de Saúde Regulamentadoras de Segurança e Saúde no Trabalho, no dia 31 de julho de 2015, acontece o curso “Como lidar com as NRs que mais impactam a Indústria?”, com o consultor nas áreas de segurança e higiene do trabalho, Clayton Luiz Castro. O curso também acontece no Auditório do SENAI de Juazeiro, das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30.

Empresas filiadas ou não à FIEC podem se inscrever nos cursos.

SERVIÇO
“Como atender a fiscalização do trabalho?”
Data: 28 de julho de 2015
Horário: das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30
Local: Auditório do SENAI JUAZEIRO (Av. Leão Sampaio, 839 – Triangulo)
“Como Prevenir Problemas Ambientais?”
Data: 30 de julho de 2015
Horário: das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30
Local: SENAI JUAZEIRO (Av. Leão Sampaio, 839 – Triangulo)
“Como lidar com as NRs que mais impactam a indústria?”
Data: 31 de julho de 2015
Horário: das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30
Local: SENAI JUAZEIRO (Av. Leão Sampaio, 839 – Triangulo)

Mais informações e inscrições: fiec.cariri@sfiec.org.br/pdace@sfiec.org.br
Fone: (88)3571.2030/(88)99999.7181
Informações para a Imprensa
Gerência de Comunicações - SFIEC
(85) 3421 5435 / (85) 3421 5434
Confira as notícias da indústria cearense no FIEC Online.
Facebook: www.facebook.com/SistemaFIEC.
Twitter: www.twitter.com/FiecOnline.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Apontamentos para a história política de Juazeiro do Norte

No momento em que Juazeiro do Norte atinge 104 anos de emancipação política (2015) apresentamos este trabalho mostrando algumas curiosidades históricas sobre a política juazeirense. Este ano a data ocorre com o prefeito eleito, Raimundo Macedo, afastado por ordem judicial, estando no exercício o vice, Luiz Ivan Cruz Bezerra. Por falta de recursos o prefeito em exercício resolveu suspender solenidade envolvendo gastos sem a necessária cobertura, uma medida que foi acatada pela população. 

INICIO DA HISTÓRIA POLÍTICA DE JUAZEIRO 
Cronologicamente a história política de Juazeiro começa no dia  16 de agosto de 1907 com a circulação de  um boletim conclamando a população do povoado  para “uma reunião cívica, sem cor política” em prol da independência do povoado de Juazeiro (ou Joaseiro como era grafado naquela época) desmembrando-se da tutela da cidade do Crato. O boletim apresentava o seguinte teor.   

“BOLETIM. Ao povo de Juazeiro. Domingo próximo, 18 de agosto de 1907, ao meio-dia, realizar-se-á uma reunião cívica, sem cor política, em casa do prestimoso cavalheiro major Joaquim Bezerra de Menezes, devendo tratar-se do engrandecimento desta florescente povoação. É absolutamente desnecessário declarar que a reunião, visando somente um fim patriótico, deve contar com o vosso franco e decidido apoio, pois em falando-se de melhoramento a este torrão abençoado, tão querido, fostes sempre animado pela chama de um acrisolado patriotismo. É chegado o momento de pugnarmos com alta energia e valor pela nossa elevação social, elevando Juazeiro à categoria de Município, aumentando assim a importância de toda zona do Cariri que bem merece os vossos serviços para chegar ao grau de prosperidade de que é digno. Tenhamos confiança no futuro e podemos aguardar os louros de uma esplendente vitória. À reunião. Juazeiro, 16 de agosto de 1907”.

 Há fortes indícios de que o autor do boletim acima foi o padre Alencar Peixoto, que havia chegado ao povoado há poucos dias. 
A reunião referida no boletim acima transcrito aconteceu no dia previsto, mas não teve grande repercussão devido ao pequeno número de participantes, entre os quais  Joaquim Bezerra de Menezes, João Bezerra de Menezes, José André de Figueiredo, Francisco Néri da Costa Morato, Manuel Vitorino, Cincinato Silva, padre Alencar Peixoto e outros. Padre Cícero, nesse primeiro momento, não apareceu.  
Embora tenha sido o pai da ideia de emancipação política e muito ter feito pela sua cidade, Juazeiro até agora não foi grato ao Major Joaquim Bezerra de Menezes. Não existe aqui nenhuma homenagem em seu nome. 
Desanimado com a falta de apoio a sua ideia de emancipação política de Juazeiro o major foi morar no Crato. 

INTENDENTES, INTERVENTORES E PREFEITOS
Durante seus 104 anos de emancipação política o município teve quase cinquenta gestores municipais com as denominações de intendente, interventor e prefeito. Antigamente o gestor municipal era chamado de intendente. Tal denominação permanece até 1930, quando, com a Revolução de 1930 e o início da Era Vargas, cria-se a figura do prefeito e institui-se a "prefeitura". 

O PRIMEIRO INTENDENTE
Padre Cícero
O primeiro gestor municipal de Juazeiro, com o nome de intendente, foi o Padre Cícero Romão Batista, nomeado no dia 3 de outubro de 1911 pelo Presidente do Estado, Cel. Antônio Pinto Nogueira Accioly, cuja posse ocorreu no dia 4 de outubro de 1911. Antigamente os gestores municipais não eram eleitos pelo povo e sim indicados pelo presidente do estado, que depois passaram a ser chamados de governadores. Não existia o cargo de vice-intendente, assim,  quando o intendente se afastava assumia seu secretário de administração ou secretário-geral 






O PRIMEIRO PREFEITO ELEITO
José Geraldo
O prefeito, a partir da Constituição de 1934, passa a ser escolhido pelo povo. Em Juazeiro, oficialmente, o primeiro prefeito eleito foi José Geraldo da Cruz, cujo mandato foi de 29 de março de 1936 a 10 de novembro de 1937. Sendo assim, para falar de acordo com a legislação, Padre Cícero nunca teve o título oficial de prefeito de Juazeiro e sim de intendente.








O PRIMEIRO VICE-PREFEITO
Antônio Ribeiro
O cargo de vice-prefeito só veio aparecer na história política local na eleição de Dr. Antônio Conserva Feitosa (1959) que teve como seu vice-prefeito o empresário Antônio Ribeiro de Melo. Nessa eleição ocorreu um fato inédito na política juazeirense. O candidato a vice-prefeito da chapa adversária, José Gonçalves de Almeida,  não foi eleito, porém teve mais votos do que o candidato a prefeito da sua chapa.

GESTORES COM  MAIS DE UM MANDATO
Padre Cícero, José Geraldo da Cruz, João de Pinho,  Porfírio Lima Filho, Antônio Conserva Feitosa, José Monteiro de Macedo, Mauro Sampaio, Manuel Salviano, Carlos Cruz e Raimundo Macedo.



GESTOR COM  MAIOR TEMPO DE MANDATO: Padre Cícero (de 1911 a 1926)

INTERVENTORES:
Até hoje Juazeiro teve os seguintes interventores: João de Pinho, Zacarias Albuquerque, José Geraldo da Cruz, Cel. Francisco Neri da Costa Morato, Antônio Gonçalves Pita, Possidônio da Silva Bem, Antônio Conserva Feitosa, José de Sousa Menezes, Vicente Bezerra, Porfírio de Lima Filho, José Monteiro de Macedo e Capitãol. Francisco Erivano Cruz.

INTERVENTOR COM MAIOR TEMPO DE MANDADO:
Cel. Antônio Gonçalves Pita. De 11 de novembro de 1937 a 30 de junho de 1943.

INTERVENTOR COM MENOR TEMPO DE MANDATO:
José de Sousa Menezes: apenas oito dias.

GESTOR QUE MAIS VEZES ASSUMIU COMO INTERVENTOR: 
José Geraldo da Cruz: três vezes

PRIMEIRO GESTOR DEPOSTO:
O primeiro gestor deposto da história política de Juazeiro foi justamente o seu primeiro intendente, Padre Cícero Romão Batista. Antigamente era comum o presidente do estado (depois denominado governador) eleito demitir os gestores municipais que não eram do seu partido, substituindo-os por interventores a seu bel prazer. 

GESTORES QUE NÃO ASSUMIRAM: 
José André de Figueiredo, Alfeu Ribeiro Aboim, José Ferreira de Menezes. 
José André não assumiu por motivo nunca esclarecido, embora tenham surgidos fortes indícios de que foi obra de Dr. Floro Bartholomeu da Costa. Alfeu Ribeiro Aboim não assumiu porque mudou de partido logo após a eleição, tendo recebido forte demonstração de repúdio da população. Amedrontado, preferiu renunciar. José Ferreira de Meneses foi eleito, mas impedido de assumir em virtude da Revolução de 30. 

VICE-PREFEITO QUE ASSUMIU MAIS VEZES: José Teófilo Machado, como vice de Humberto Bezerra e de Mauro Sampaio. 
José Roberto Celestino como vice de Santana também assumiu muitas vezes, mas dentro do mesmo mandato. 

VICE-PREFEITO QUE  SE ELEGEU PREFEITO: Até hoje somente Raimundo Macedo.

MÉDICOS PREFEITOS: Até hoje Juazeiro teve oito prefeito médicos: Possidônio da Silva Bem, Antônio Conserva Feitosa, Mauro Castelo Branco Sampaio, Mozart Cardoso de Alencar, Manuel Salviano Sobrinho, Ailton Gomes de Alencar, Raimundo Macedo e Manuel Santana.


         CÂMARA MUNICIPAL
Os primeiros vereadores de Juazeiro, quando ainda não existia oficialmente o nome de Câmara Municipal e sim de Conselho Municipal, foram: Major Fenelon Gonçalves Pita, João Bezerra de Menezes, José Eleutério de Figueiredo, Raimundo Nonato de Oliveira, Tenente-coronel Cicinato José da Silva, Manoel Vitorino da Silva, Ernesto Rabelo e Cel. Fausto da Costa Guimarães. 

O primeiro presidente da Câmara Municipal de Juazeiro ainda com o nome de Conselho Municipal foi Dr. Floro Bartholomeu da Costa. Essa informação, porém, carece de confirmação oficial. Dr. Floro não deixou nenhum escrito em que menciona sua passagem pela Câmara Municipal. 

Os presidentes que exerceram o maior número de mandato foram José Alves de Souza (Cazuza Alves), Raimundo Sá e Sousa e José de Amélia Junior que  foram  eleitos 3 vezes cada um. 

Solange Cruz
A primeira mulher presidente foi Solange Tenório Cruz, eleita para o período 1995/96.












Dona Guidinha e Irmã Neli
As primeiras vereadoras eleitas foram Irmã Neli Sobreira e Margarida Pereira Lima, mais conhecida como Dona Guidinha, uma parteira de renome. Ambas foram eleitas para o período 1948/50. Mas Irmã Neli afastou-se do cargo para seguir a carreira religiosa em que está até hoje. Dona Guidinha continuou e exerceu dois mandatos. 

O vereador que teve maior número de mandatos foi: Raimundo Sá e Sousa, exatamente 11 legislaturas em 46 anos de exercício. Se tivesse sido eleito para mais um mandato teria completado 50 anos como vereador. 

Vereadores que conseguiram se eleger prefeito: João Bezerra de Menezes, José Eleutério de Figueiredo,  Orlando Bezerra de Menezes, Mozart Cardoso de Alencar, Carlos Cruz  e Manuel Santana

OUTRAS CURIOSIDADES POLÍTICAS DE JUAZEIRO
Adauto, Xavier e Humberto
O primeiro deputado estadual filho de Juazeiro foi  Cel. Adauto Bezerra de Menezes.
O primeiro deputado federal filho de Juazeiro foi o Dr. Antônio Xavier de Oliveira, mas foi eleito pelo Rio de Janeiro. O primeiro deputado federal filho de Juazeiro eleito por sua terra natal foi Cel. Humberto Bezerra de Menezes.





Alacoque e Gorete
A primeira mulher filha de Juazeiro a exercer o cargo de senador foi a professora Maria Alacoque Bezerra de Menezes.
A primeira mulher filha de Juazeiro a se eleger deputada estadual e também deputada federal foi a Dra. Gorete Pereira. 







Dr. Floro
O primeiro deputado estadual e também deputado federal representante de Juazeiro foi Dr. Floro Bartholomeu da Costa. Ele era baiano. 

Até hoje nenhuma mulher se elegeu para o cargo de prefeito de Juazeiro. A vereadora Solange Tenório quando presidente da Câmara Municipal assumiu interinamente o cargo de prefeita de Juazeiro no governo de Manuel Salviano.

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Juazeiro recebe dinheiro federal para drenagem. Confira

Os dados dos convênios aqui relacionados foram extraídos do SIAFI, no dia 12/07/2015. Caso deseje saber o total liberado, consulte o detalhamento do convênio no Portal da Transparência

Os convênios do município de JUAZEIRO DO NORTE/CE que receberam seu último repasse no período de 06/07/2015 a 12/07/2015 estão relacionados abaixo:

--------------------------------------------------------------------------------
Número Convênio: 653424
Objeto: DRENAGEM URBANA EM JUAZEIRO DO NORTE AREA 5 PARQUE TIMBAUBA BAIRROS GERALDO JOSE DA CRUZ PIRAJA ROMEIRAO LIMOEIRO
Órgão Superior: MINISTERIO DAS CIDADES
Convenente: MUNICIPIO DE JUAZEIRO DO NORTE
Valor Total: R$ 18.812.340,72
Data da Última Liberação: 07/07/2015
Valor da Última Liberação: R$ 231.817,08

quarta-feira, 15 de julho de 2015

iu-á hotel, no Cariri, promove cicloturismo na Chapada do Araripe


O iu-á hotel, localizado em Juazeiro do Norte (CE), está estimulando a prática do cicloturismo na Floresta Nacional do Araripe, considerada o pulmão verde do Cariri. Lá está localizada a maior singletrack do Brasil, ou seja, um caminho por onde somente se anda em fila. 

As Trilhas da Chapada do Araripe, realizada pelo Trilhar em parceria com o iu-á hotel, oferecem passeios ciclísticos para turistas, moradores e amantes do esporte e da natureza. “O passeio pelas trilhas é uma maneira de fomentar o turismo de aventura e de natureza que a região é vocacionada. Pedalar no Geopark Araripe apreciando o canto dos pássaros, como o Soldadinho do Araripe, que só é encontrado na região, e contemplar o Vale do Cariri, por meio dos seus mirantes, é uma experiência única”, destaca Luciana Alencar, diretora do iu-á hotel.

Trilhas
São duas trilhas por caminhos sinuosos e protegidos da luz do sol. A Belmonte, com 17 km de percurso, é uma trilha bastante plena e sombreada, tendo como seus principais atrativos os mirantes Serrano e Coruja, ideal para iniciantes do mountain bike (passeio de bicicleta na montanha). Já a trilha do Picoto, com 32 km de mata preservada, é um labirinto que exige o acompanhamento de um guia experiente. A trilha leva esse nome porque um de seus principais atrativos é o mirante onde está localizada a Cruz do Picoto, um cruzeiro fincado há mais de 80 anos por moradores locais.

Serviço – Trilhas da Chapada do Araripe

Duração: mínimo de 2h e máximo de 6h.
Horário: saída às 8h do iu-á hotel e retorno previsto às 16h.
Dias de operação: de terça a domingo.
Grupos: mínimo 1 pax e máximo 4 pax.
Equipamentos obrigatórios: bicicleta mountain bike, capacete e tênis.
Equipamentos recomendados: luvas e óculos de proteção.
O que levar: squezze para água, barra de cereais e câmera fotográfica.
Incluso no pacote: transporte até a trilha, condutor, rádios HT, kit primeiros socorros, mecânico e registro fotográfico.
Valor do passeio: R$ 250 (transporte até o local + guia).
Equipamento para locação: R$ 60 (mountain bike specialized + capacete).
Agendamento: (88) 99904-6263 TIM l (88) 98808-6251 Oi l trilharetudo@gmail.com
Sobre o Geopark Araripe (www.geoparkararipe.org.br)
Localizado no Sul do Estado do Ceará, o Geopark Araripe faz parte da região do Cariri, em meio ao semiárido nordestino. Seu território abrande os municípios de Crato, Juazeiro do Norte, Barbalha, Missão Velha, Nova Olinda e Santana do Cariri, totalizando 3.441 km². O Geopark Araripe compreende uma região de inestimável valor científico, ambiental, histórico e cultural, cujo conhecimento e interpretação revelam a origem e a evolução da vida e da Terra a partir de fósseis que remontam a rica biodiversidade na região há cerca de 100 milhões de anos. Fazem parte do Geopark Araripe nove geossítios: Colina do Horto, Cachoeira de Missão Velha, Floresta Petrificada do Cariri, Batateira, Pedra Cariri, Parque dos Pterossauros, Riacho do Meio, Ponte de Pedra e Pontal de Santa Cruz.

Sobre a Trilhar 
Criada em 1993 na cidade do Crato, a Trilhar é uma empresa do segmento de turismo de natureza. Com vasta experiência no segmento de Mountain Bike, atua com roteiros onde a bicicleta é o principal meio de transporte, porque acredita que somente pedalando a pessoa poderá conhecer cada pedacinho do local que sonha visitar. A Trilhar conta também com loja de equipamentos, consultoria e oficina certificada. Facebook: https://www.facebook.com/pages/Trilhar/396190830562872

Sobre o iu-á hotel
Localizado em Juazeiro do Norte, na próspera região do Cariri cearense, o iu-á hotel é o mais novo empreendimento da DJ Hotelaria, também responsável pelo Verdegreen Hotel, em João Pessoa (PB), eleito o Hotel Sustentável do Ano pelo Guia Quatro Rodas (2012) e um dos 25 Melhores Hotéis do Brasil pelo TripAdvisor (2013). Inaugurado em dezembro de 2013, o hotel se destaca por oferecer uma estrutura semelhante ao porte do Verdegreen, apta a receber tanto o turismo de negócio quanto de lazer, com salão de eventos com capacidade para 140 pessoas, sala de videoconferência, piscinas adulto e infantil, sauna, espaço fitness, sala de massagem e restaurante aberto ao público. O empreendimento foi eleito um dos 25 melhores hotéis do Brasil e recebeu o Certificado de Excelência pelo TripAdvisor (2015). 

O iu-á - que quer dizer “juá” (fruto de espinho), em tupi-guarani - possui 138 quartos equipados com cofre digital, ar-condicionado e TV Led, com o diferencial de contar com suítes exclusivamente voltadas para o público feminino. A 20 minutos do aeroporto, o empreendimento possui excelente localização, estrategicamente posicionado próximo aos principais restaurantes da cidade. Com o objetivo de ser um aliado do desenvolvimento sustentável da região, o iu-á hotel firmou parceria com o Geopark Araripe, que reúne nove sítios geológicos e paleontológicos, comprometendo-se a divulgar suas riquezas naturais por meio de ações de fomentação e preservação, estabelecendo uma cadeia produtiva benéfica para toda a região do Cariri.

Serviço | iu-á hotel:
Rua Arnóbio Barcelar Caneca, 800
Lagoa Seca | Juazeiro do Norte | Ceará
Contato e reservas: (88) 3102.7777
www.iuahotel.com.br
Facebook: www.facebook.com/iuahotel

Mais informações:
Ranier Comunica
Carol Ranier (carol@raniercomunica.com - 85 98776.2357)
Karlos Emanuel (karlos@raniercomunica.com – 85 98527.6939)
www.raniercomunica.com.br

terça-feira, 14 de julho de 2015

Irmã Annette, 80 Anos

PARABÉNS, IRMÃ ANNETTE!
Por José Carlos dos Santos

“Eu deixei Pai e deixei Mãe. Deixei todos os meus Irmãos. E cheguei no Juazeiro, para servir ao romeiro.”
Há quarenta anos em Juazeiro do Padre Cícero, uma voz forte canta na Igreja de Nossa Senhora das Dores. No altar, uma mulher de chapéu de palha, anima, acolhe e celebra com os romeiros a vida e os mistérios da fé. Ela chega neste dia 14 de julho de 2015, aos 80 anos de uma vida doada com muito amor aos irmãos. Estamos falando de Anne Dumoulin, conhecida popularmente como Irmã Annette Dumoulin.
Ela nasceu no dia 14 de julho de 1935, exatamente um ano após a morte do Pe. Cícero. A sua cidade natal é Liége na Bélgica. Seus pai era o médico Maximiliano Dumoulin e sua mãe Inês Colaris, ambos falecidos em 1970. Os seus Irmãos são Maria Laura, ainda viva e que já passou muitos meses em Juazeiro. A sua irmã Ghislaine, falecida em acidente de carro em 1972 e seu irmão gêmeo Pierre Dumoulin falecido com idade de 23 anos de uma acidente aéreo em 1948. Caso estivesse vivo estaria completando também 80 anos na data de hoje. Ela tem 06 sobrinhos: Christine, Pierre, Eric e Sylvie, filhos de sua irmã Maria Laura e Dominique e Gery, filhos da sua irmã Ghislaine.  
Annette Dumoulin viveu sua infância no seu país, mas logo cedo durante a Segunda Guerra Mundial teve que viver a experiência da Migração, quando sua família foi para o sul da França, pois seu pai teve que dar assistência médica as vítimas da guerra. Na sua lembrança, guarda momentos de conflitos, tensão e medo sofridos com esta experiência migratória. Retorna ao seu país e aprendeu uma lição do seu pai: “A felicidade consiste em ajudar os outros”. Transforma este ensinamento em sua filosofia de vida. 
Em 1955, a jovem Annette formou em educação física na Bélgica e em 1958 graduou-se em Ciência da Religião pela Universidade Católica de Louvain, seguida também da formação em Psicologia da Religião, obtendo os títulos de mestre e doutora em Ciência da Educação com especialidade em Psicologia da Religião pela mesma Universidade Católica de Louvain.
Na sua vida acadêmica, Irmã Annette foi Assistente no Centro de Psicologia da Religião na Universidade de Louvain(UCL) no período de 1964 a 1970 e na mesma Universidade foi Professora de Ciências da Educação e Psicologia da Religião nas Faculdades de Teologia e Ciências da Educação e Psicologia entre 1970 e 1975.
Ela descobriu sua vocação para a vida religiosa, sendo consagrada no dia 01 de janeiro de 1960, há exatamente 55 anos na Congregação de Nossa Senhora (Ordem das Cônegas de Santo Agostinho). 
A Irmã Annette juntamente com Irmã Ana Teresa chegam ao Brasil para estudar e pesquisar as Comunidades Eclesiais de Base(CEBS) e vão morar na periferia do Recife sob os cuidados do grande mensageiro da paz, Dom Helder Câmara. Naquela convivência com o povo, descobre a figura do Padre Cícero através da vizinha da sua casa, Maninha de Juazeiro. Elas vieram a Juazeiro e se hospedaram  durante uma semana na casa de seu Mocinho e Dona Tita e vivenciaram um momento forte de encantamento e forte admiração ao padre Cícero e aos romeiros.
Há 40 anos, ela juntamente com a Ir. Ana Teresa descobriram um tesouro nas suas vidas: o Padre Cícero, as Romarias e os romeiros.  Chegaram como estudiosas e pesquisadoras e acolheram como sinal de Deus nas suas vidas: o chamado para deixaram suas terras e morar e viver em Juazeiro do Norte. 
Na noite de São João de 1974, as irmãs Annette e Ana Teresa precisam voltar a Bélgica, para as atividades acadêmicas na Universidade de Louvain, mas no caminho do horto diante de uma fogueira, deixaram um registro em uma cabaça: “UM DIA VOLTAREMOS PARA MORAR EM JUAZEIRO”.
A profecia daquela noite se realiza em 1976, quando Irmã Annette pediu exoneração como professora da Universidade Católica de Louvain na Bélgica e fez a sua romaria ao santo Joaseiro juntamente com a querida Irmã Ana Teresa Guimarães. Uma belga e a outra paulista, a partir daquele instante tornaram-se romeiras de Nossa Mãe das Dores e do Padre Cícero. 
Acolhidas pelo Padre Murilo de Sá Barreto e Padre José Alves de Oliveira abraçaram a causa em defesa do Padre Cícero e no acolhimento aos romeiros do nordeste. Imediatamente criaram dois centros: O centro de acolhida aos romeiros e um Centro de Psicologia da Religião, na Paróquia de Nossa Senhora das Dores.
Nestes 40 anos, as Irmãs Annette e Ana Teresa incentivaram a criação e organização da Associação dos Artesãos de Nossa Senhora das Dores.  Promoveram uma ação pastoral na Rua do Horto com círculo bíblico e até hoje, desenvolvem um trabalho de educação através da Escola Comunitária O semeador no bairro aeroporto e da Escola Poço de Jacó no caminho do horto. Elas contribuem com os estudiosos nas pesquisas sobre a história e a vida do Padre Cícero e as romarias e vem coordenando um programa na rádio Padre Cícero A sombra do Pé de Juá. 
Destaca-se também no trabalho destas duas mulheres Annette e Ana Teresa, a formação de outras jovens que descobriram sua vocação e hoje, são consagradas na ordem religiosa das cônegas de Santo Agostinho. 
Há quarenta anos uma voz que todos reconhecem quando chegam na Igreja de Nossa Senhora das Dores. Ela com seu chapéu de palha se mistura no meio dos romeiros, faz animação e deixa o romeiro falar e expressar as suas histórias, as suas alegrias, os seus sofrimentos e as suas vitórias. A experiência de vida do romeiro é valorizada e os romeiros são reconhecidos como protagonista da sua romaria. Ela verdadeiramente dar a voz aos romeiros. Quem já foi na reunião das 3 horas da tarde no círculo operário São José é testemunho deste gesto de amor aos romeiros.
Quanta prova de amor, carinho, dedicação e total entrega aos romeiros e ao povo de Juazeiro. 
Por tudo isso, este 14 de julho é dia de festa e alegria! Celebramos a gratidão a Deus pelo dom da vida e o valor da história de 80 anos desta mulher forte, guerreira, lutadora e comprometida na defesa do nosso Padim Ciço e dos seus romeiros.
PARABÉNS, IRMÃ ANNETTE!

José Carlos dos Santos
Professor de Filosofia da Universidade Regional do Cariri(URCA) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará em Juazeiro do Norte.
Colaborador do Programa A Sombra do Pé de Juá
E-mail: josecarlos@ifce.edu.br

Irmã Annette, o presente que a Bélgica deu a Juazeiro
Daniel Walker

Estávamos nos anos 70. Em 1971 eu, José Carlos Pimentel, Renato Casimiro, José Onofre Marques e Antônio Calábria com a imprescindível ajuda do vigário da Paróquia de Nossa Senhora das Dores, Padre Murilo de Sá Barreto, havíamos realizado com grande êxito a Primeira Exposição Fotográfica de Juazeiro Antigo, tendo como local o Edifício Dom Pires. Até então, Padre Murilo não havia se engajado, como o fez depois, na pesquisa e defesa do Padre Cícero. Mas a Exposição com certeza mexeu com ele, pois daí em diante, mesmo timidamente,  ele começou a ler os livros que eu e Renato indicava. 
Mas foi a presença de Irmã Annette em Juazeiro que fez o Padre Murilo se empolgar mesmo pelo estudo da vida do Padre Cícero. Um dia ele me disse:
 - Daniel, esse Padre Cícero é mesmo extraordinário! Imagine só, essas irmãs belgas (ele chamava as irmãs Annette e Teresinha de belgas, embora só Annette fosse belga) vêm de tão longe e se apaixonam pela história dele e aqui, ainda há gente que lhe nega o devido valor. Se elas que têm tanta cultura, são doutoras, reconhecem o valor do Padre Cícero, então, é porque ele tem mesmo. 
E assim , daí para a frente Padre Murilo mergulhou com muita determinação na história do Padre Cícero e deu no que deu: transformou-se num dos  seus maiores admiradores e defensores e, mais ainda, passou a amar os romeiros como só o Padre Cícero sabia fazer. 
Padre Murilo não tinha medo de defender o Padre Cícero, mesmo às vezes até contrariando determinações dos seus superiores hierárquicos. Sua maior ousadia foi ter tido a coragem de proclamar em alto e bom tom, dentro da Igreja de Nossa Senhora das Dores, perante um a imensa multidão de romeiros, o grito que há tempos se escondia dentro do seu coração: VIVA O PADRE CÍCERO! 
Isto foi um delírio para os romeiros e uma grande surpresa para o bispo da época que depois soube do ocorrido. 
Irmã Annette tem uma grande parcela de contribuições prestadas a esta cidade. Tudo o que Juazeiro fizer por ela será insuficiente para pagar tamanha dádiva. Padre Murilo reconhecia o seu ingente trabalho em prol do Padre Cícero, da Igreja, de Juazeiro e dos romeiros e por isso não lhe negou  nenhum apoio, pelo contrário, a estimulou, entregando aos seus cuidados e de suas colegas de hábito a pastoral das romarias. E aí é realizado um trabalho inestimável. 
Irmã Annette tem pelos romeiros uma dedicação toda especial; ela é de fato amiga deles.  E a recíproca é verdadeira. Existe entre ambos uma sintonia que tem como balizador o Padre Cícero e isso vai durar eternamente. 
Deixo de falar sobre a biografia de Irmã Annette porque isto está muito bem contado no texto acima de José Carlos dos Santos. Apenas acrescento, neste momento em que festejamos seus 80 anos, 
IRMÃ ANNETTE FOI O PRESENTE QUE A BÉLGICA DEU A JUAZEIRO.

Daniel Walker
Professor universitário, aposentado, escritor com vários livros publicdos, editor do Portal de Juazeiro

ICONOGRAFIA
















sábado, 11 de julho de 2015

Fazenda da Esperança Padre Cícero, em Mauriti, será inaugurada neste domingo, dia 12

A Diocese de Crato estará inaugurando neste domingo, 12 de julho, a Fazenda da Esperança Padre Cícero, com uma celebração da Santa Missa, às 16h, no Distrito Coité, em Mauriti (CE). A missa será presidida por Dom Fernando Panico e concelebrada por dezenas de padres da Diocese de Crato. Além do governador do Ceará, Camilo Santana, estarão presentes à solenidade  o fundador da Fazenda da Esperança, Frei Hans Stapel, o Diretor Nacional da instituição, Nelson Giovanelli, além do Coordenador Regional/Nordeste, Pe. Justene de Oliveira.
Na ocasião será inaugurado, à entrada da Fazenda da Esperança,  um monumento que tem  uma estátua do Padre Cícero, com cerca de dois metros, confeccionada em fibra de vidro e resina, obra do escultor Pedro de Saboeiro. Esse monumento é doação particular de Dom Fernando Panico à Fazenda da Esperança Padre Cícero.
Sendo uma entidade que atua na recuperação de jovens envolvidos no mundo das drogas e do alcoolismo, a unidade da Fazenda da Esperança em Mauriti, atenderá -- de início --, 30 dependentes químicos em uma casa masculina. O processo de triagem para o ingresso no tratamento terapêutico foi iniciado com a chegada dos missionários àquela unidade, e já resultou no ingresso de dois acolhidos, um da cidade de Missão Velha e outro do município de Barro.
Na solenidade de inauguração Dom Fernando entregará ao governador Camilo Santana um pedido para construção de mais quatro blocos, o que duplicará a capacidade de atendimento a pessoas toxidependentes da região do Cariri. A Fazenda da Esperança Padre Cícero é a 108ª unidade desta instituição a nível mundial, 77ª do Brasil, 4ª do Ceará, e 1ª do interior do Estado, sendo um gesto concreto das comemorações pelo centenário da Diocese de Crato.
(Patrícia Silva)

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Cantor juazeirense lança seu primeiro CD solo

O cantor, compositor  e instrumentista  Dudé Casado acaba de gravar  seu primeiro CD solo. Ele é uma das novas apostas do cenário musical independente do Brasil. Nascido em Juazeiro do Norte, ganhou destaque nacional e internacional quando integrava a Dr. Raiz, banda caririense que mesclava o rock com o resgate da cultura regional. Com elementos baseados no rock’n roll, folk, psicodélico e inspiração na música regional, seu CD intitulado “À esquerda de quem vem” foi produzido pelo guitarrista paulista Pedro Penna e traz uma sonoridade particular , contendo 11 faixas inéditas, todas de sua autoria (letra e música).  Entre as canções “Onde você vai?”, “Espelho antigo”, “Pedrinhas do rio”, “Triste sinais” e “Seu Nome”, todas elas gravadas no estúdio Casa da Árvore, em São Paulo.
Quem quiser apreciar a performance de Dude´Castro é só visitar este site:
dudecasado.tnb.art.br ou visitar sua page no facebook. 

Vale a pena conferir, pois ele é mais um dos grandes valores artísticos juazeirense que estão brilhando Brasil afora. 





terça-feira, 7 de julho de 2015

Empresários de Juazeiro participam da FRANCAL 2015

Cerca de 30 empresários juazeirenses estão participando da 47ª edição da FRANCAL (Feira Internacional da Moda em Calçados e Acessórios) que começou nesta segunda-feira no Pavilhão de Exposições do Anhembi em São Paulo e se estenderá até quinta-feira. O governador Geraldo Alckmin esteve na cerimônia de abertura e discursou enaltecendo a importância do setor calçadista para a economia do país. A terra de Padre Cícero participa por meio de um stand coletivo que recebeu o apoio da Prefeitura Municipal.

O grupo que seguiu à São Paulo é liderado pelo Secretário de Desenvolvimento Econômico e Turístico de Juazeiro e presidente do Sindindústria, Antônio Barbosa Mendonça. Além de conhecer novas tecnologias e design em calçados dentro da moda verão, os empresários locais mostram as peças da nossa produção em calçados, bolsas, carteiras, cintos e outros de olho no fechamento de negócios a curto e longo prazos. A iniciativa conta ainda com o apoio do SEBRAE e da FIEC.

Para Mendonça, trata-se de uma boa oportunidade em divulgar ainda mais Juazeiro, nossa produção e fomentar negócios. Como disse, são mais de 50 mil lojistas e profissionais do setor de todo o país e cerca de mil compradores internacionais oriundos de 70 países visitando a feira. Ele destaca ainda a importância no que se refere aos espaços temáticos, palestras e workshops sobre diferentes aspectos que compõem a cadeia calçadista. (ASCOM/PMJN)

Biblioteca Pública de Juazeiro completará 50 anos no próximo dia 22 de julho

O cinquentenário da Biblioteca Pública Municipal Possidônio da Silva Bem será lembrado no próximo dia 22 de julho em Juazeiro do Norte. Ela foi inaugurada no ano de 1965 pelo então prefeito, José Teófilo Machado  que estava no exercício da função porque o prefeito eleito, Capitão Humberto Bezerra, havia se afastado para conclusão de um  curso de oficial superior do Exército. A biblioteca foi construída ao lado da antiga Quadra João Cornélio nas imediações da Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores. Coube ao advogado José Carlos Pimentel a tarefa de ser o primeiro bibliotecário, sendo que, atualmente, ela é dirigida pela professora Maria Stela Inácio de Sales. Durante a administração de Pimentel ele idealizou em pôs em prática uma excelente campanha de incentivo à leitura a qual foi denominada de Promoções HB.  
Na gestão do prefeito interino Cazuza Alves (1970/71) a mesma foi transferida para o primeiro andar do prédio da prefeitura. Todavia, não demorou a conquistar a sua sede própria o que ocorreu pelas mãos do prefeito Ailton Gomes de Alencar inaugurando-a no dia 22 de julho de 1978. Para edificar a obra teve os apoios dos deputados federais Mauro Sampaio e Humberto Bezerra, dos deputados estaduais Orlando Bezerra e Deusimar Maciel e do então governador Valdemar de Alcântara.
A diretora Stela Inácio de Sales historiou que, ao longo dessas cinco décadas, a biblioteca desenvolveu e ainda desenvolve importantes projetos voltados para a história de Juazeiro, o seu fundador Padre Cícero e em prol da cultura local. Como acrescentou, ela possui importante acervo e, todos os dias, recebe um número significativo de usuários dentre estudantes, pesquisadores e amantes da leitura. A mesma funciona no primeiro quarteirão da Rua Santo Agostinho no centro de Juazeiro.

segunda-feira, 6 de julho de 2015

Os Cem anos de Maria Macedo do Nascimento MAROLI

     
Nasceu na cidade de Missão Velha, CE, em 07 de julho de 1915. É a filha mais velha de Rozendo Faustino do Nascimento e de Joaquina Isabel de Macedo (Quininha), tendo como irmãos: Júlio, Gérson, Plácido, Félix, Odete e Zeneida. Casou-se na cidade de Barbalha, CE, em 12 de junho de 1940, véspera da tradicional Festa de Santo Antônio, com o farmacêutico Valdo Figueirêdo, afilhado do Padre Cícero. Dessa união nasceram 7 filhos: Edna Marta, José Rômulo, Mariluce, Maria Socorro, Fernando Antônio, Francisco Evaldo (falecido) e Maria (falecida) após o parto. A morte de sua filha recém-nascida a deixou traumatizada, causando-lhe uma profunda depressão e roubando-lhe a  alegria de viver por muitos anos. Num processo muito lento foi recuperando o gosto pela vida através do seu lindo jardim que cultivava com muito amor. Suas roseiras, hortênsias, mimos do céu e os coqueiros transmitiam-lhe uma grande paz interior. Sentia-se feliz quando regava suas plantas e as via se desenvolverem, criando fios, ramagens e belos frutos. Seus filhos, razão de seu viver e o seu amado companheiro, a confortaram em momentos de tristeza e de desolação. Entretanto, a sua devoção extremosa ao Sagrado Coração de Jesus não a deixou sucumbir em momento algum. Mulher forte e temente a Deus abraçou com carinho seus irmãos mais novos, acolhendo-as em seu lar quando precisaram de sua ajuda. Os seus filhos lhe presentearam com 15 netos e os netos com 6 bisnetos. Seu falecimento aconteceu em 11 de novembro de 2011, após uma longa enfermidade. 
Para celebrar os cem anos de sua chegada ao mundo, serão celebradas missas em três horários na Paróquia do Sagrado Coração: 6h, 17h e 19. 

domingo, 5 de julho de 2015

Os Barulhentos voltam em grande estilo e agita admiradores


Foi um grande sucesso a volta dos Barulhentos para comemorar os 50 anos de criação da banda. Juvêncio, Paulo, Alexandre, Carlos Pedro, Assisinho e Diana  deram um bonito  show, relembrando os seus grandes sucessos dos anos da Jovem Guarda em Juazeiro do Norte. Um  seleto grupo de amigos e admiradores prestiou um evento realizado na noite de ontem no Verdes Vale Hotel cujo local foi ricamente ornamentado para relembrar os bons momentos do movimento musical  que inundou o Brasil na década de 60. Quem compareceu gostou bastante. Parabéns à turma!

Exposição de Nívea Uchôa: A beleza dos dias