quinta-feira, 16 de agosto de 2018

Aeroporto de Juazeiro do Norte bate recorde histórico na movimentação de passageiros

O aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte (CE), registrou a maior movimentação de sua história em julho deste ano. Ao todo, 62.370 passageiros transitaram pelo terminal cearense em 2018, entre embarques e desembarques, contra 52.692 passageiros em julho de 2017, o que representa 18,37% de crescimento e mais de 9,6 mil passageiros em um único mês.

Um dos fatores que fomentou o alcance dessa marca histórica foi o acréscimo de um voo extra para o Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), durante quatro dias da semana no decorrer de todo o mês de julho, além dos acordos operacionais para a operação de aeronaves modelo Boeing 737-800 e Airbus A320 e mais duas frequências para Recife (PE).

Desde de março, o Aeroporto de Juazeiro do Norte passa por obras de reforço estrutural da capacidade de carga do pátio. Com investimentos na ordem de R$ 2,6 milhões, atualmente, os trabalhos estão no final da segunda e última etapa, com previsão de término no final de agosto para operação. A obra tem importância para a continuidade do crescimento contínuo do aeroporto, que após a requalificação do pátio, poderá operar sem restrições e necessidade de validade de Acordo Operacional para as aeronaves A320 e B737-800.
Assessoria de Imprensa Infraero
imprensa@infraero.gov.br
(61) 3312-3924 / 1735 / 1702 / 1743 / 3917 / (61) 99981-8411

quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Juazeiro do Norte irá sediar o I Encontro Regional dos Jornalistas


O Município de Juazeiro do Norte será sede do I Encontro Regional dos Jornalistas no Cariri, que acontecerá nos dias 19, 20 e 21 de outubro deste ano. As primeiras tratativas para a realização do evento na região, ocorreram na manhã desta terça-feira, entre representantes do Sindicato dos Jornalistas do Estado do Ceará, e a Prefeitura Municipal, na cidade sede do evento. O tema central do encontro será “Subjetivo e (hiper)local: novas possibilidades jornalísticas”.

Estiveram participando da reunião, a presidente do Sindicato, Samira Castro, entre outros integrantes da entidade, além da Secretária Especial de Comunicação de Juazeiro do Norte, Elizangela Santos, e o Secretário de Cultura, Renato Fernandes Oliveira.

Questões relacionadas à organização do evento, apoiadores, como a Prefeitura Municipal, programação cultural para os comunicadores, foram destacadas durante esse primeiro momento. O Encontro será realizado no Memorial Padre Cícero, com abertura na noite do dia 19. Deverão participar cerca de 200 inscritos dos diversos municípios e regiões do Estado.

A presidente do Sindicato, Samira Castro, disse que esse I Encontro tem uma forte representatividade para a área, no Cariri, além de ser um divisor de águas na busca de melhores rumos da comunicação na região. O evento vem contribuir para o processo de fortalecimento dos profissionais, onde serão apresentados diversos trabalhos na área. Entre os palestrantes, estarão presentes a Presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (FenaJ), Maria José Braga, que abordará durante a Conferência de abertura a temática “Jornalismo Regional: Demanda Social e Desafio Profissional”

Segundo Samira Castro, o evento pretende ser um espaço de formação, encontro, reflexão, troca de conteúdo e de experiência para os jornalistas, estudantes da área e demais comunicadores, ajudando a desenvolver a atividade jornalística no Cariri Cearense.

A reunião ainda contou com a presença do secrerário-executivo do Sindicato, Rafael Mesquita, e da diretora de administração, Germana McGregor. Junto com a presidente do Sindicato, estiveram reunidos durante a tarde, com a equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Inovação, tendo à frente o secrerário da pasta, Michel Araújo, para discutir novas viabilidades em comunicação, como ferramentas necessárias no processo de inovação e desenvolvimento. Um Laboratório de Inovação Jornalística do Ceará (LabJorCE) surge como opção de debate para possibilidades de empreendimento. (ASCOM/PMJN)

terça-feira, 14 de agosto de 2018

Contagem regressiva! Menos de um mês para o I Encontro de Palhaços e Culturas do Cariri


Começamos a contagem regressiva,
O I Encontro de Palhaços e Culturas do Cariri está a bem próximo. Menos de um mês nos separam do grande evento que reunirá artistas de todo o nosso extenso Brasil.  Idealizado pelas Cia’s Tem Sim Sinhô e Carroça de Mamulengos, o evento acontecerá nas cidades de Juazeiro do Norte e Crato, as duas ao sul do Ceará, de 8 a 16 de setembro. 
O encontro é voltado para todos os públicos, crianças, jovens e adultos e tem o objetivo de estabelecer e incentivar intercâmbio de grupos locais com grupos de outros estados brasileiros com a finalidade de trocar informações e experiências, fortalecendo a cultura e o turismo das cidades visitadas. A programação contará com a realização de vivências culturais, oficinas artísticas, palhaceatas, feira do troca, rodas de prosa, cineCirco, exposições de fotos e ilustrações circenses, atrações musicais e apresentações circenses em Escola, Centro de Artes, praças e na Romaria de Nossa Senhora das Dores.
O encontro será itinerante, com apresentações em vários espaços das cidades de Juazeiro do Norte e Crato. Serão realizados encontros de culturas dentro das comunidades, nas sedes do Sesc, no Cariri Garden Shopping, Vila da Música, no Cangaço Bar e dentro da Romaria de Nossa Senhora das Dores. A organização tem uma perspectiva de público é de 10.000 pessoas durante os oito dias de evento.
Além das apresentações artísticas, serão realizadas atividades culturais no Cangaço bar. As culturais têm o objetivo de aproximar os participantes do encontro além de mostrar para o público o trabalho de alguns artistas da região do Cariri. As culturais acontecerão nas noites dos dias 08, 13, 14 e15. 
Para Israel Stallin, palhaço Siriguela e coordenador geral do evento, a expectativa para a realização de um encontro de artes integradas é gigantesca. “Vamos estar recebendo artistas de todas as regiões do país, totalizando 45 grupos, num total de 180 pessoas envolvidas diretamente com o encontro. Pra isso tudo, a expectativa não poderia ser menor que gigantesca”, afirmou.
Para mais informações, siga o I Encontro de Palhaços e Culturas nas redes sociais. Facebook: Encontro de Palhaços e Culturas no Cariri
Instagram: @ encontrodepalhacoseculturas

quarta-feira, 8 de agosto de 2018

Parque das Timbaúbas será revitalizado

O Prefeito Arnon Bezerra assinou ontem, 07 de agosto de 2018,, a ordem de serviço para reforma e urbanização do Parque Natural Municipal das Timbaúbas. Como principal área verde de Juazeiro do Norte, o parque terá os seus 70 hectares restaurados e custará R$ 2,8 milhões com investimentos dos governos federal e estadual. A obra deve iniciar na próxima semana.  
O projeto é da Secretária de Infraestrutura e prevê instalação de pórtico de entrada com guarita, criação de um calçadão, pista de cooper e pista de passeio para a população que frequenta o local, dois playgrounds, duas academias, banheiros públicos, recuperação e instalação de iluminação no local. Haverá a recuperação da praça já existente e da edificação, onde atualmente funciona a Secretaria de Meio Ambiente e Serviços Públicos (Semasp). O evento contou com a presença do  Secretário de Meio Ambiente do Estado, Artur Bruno.
O equipamento ecológico é a primeira unidade de conservação do Município, enquadrada como uma Área de Proteção Integral, prevista na Lei Federal n.º 9.985/2000. Segundo Arnon Bezerra, é preciso assegurar que a população usufrua de forma consciente. “O Parque é um equipamento importantíssimo que Juazeiro do Norte dispõe. Patrimônio rico e que há tempos precisava dessa reforma. A nossa cidade está se desenvolvendo, ficando mais limpa e linda. Nesse aspecto, agradecemos a parceria com o Governo do Estado que é importantíssima para o crescimento da cidade”, afirmou o Prefeito.

Revitalização
Como parte do projeto de revitalização, a Semasp realizou recentemente o plantio de 2 mil mudas entre espécies nativas, frutíferas e de sombreamento e limpeza geral. O objetivo é proteger os recursos ambientais, levando em consideração a conservação do seu ecossistema e biodiversidade.

quinta-feira, 2 de agosto de 2018


Região Metropolitana do Cariri
     A Região Metropolitana do Cariri–RMC, antigo Crajubar, surgiu a partir da conurbação entre os municípios de Juazeiro do Norte, Crato e Barbalha. A RMC foi criada pela Lei Complementar Estadual nº 78, sancionada em 29 de junho de 2009. Nesta lei   foram incluídos –  como integrantes da nova área metropolitana brasileira –  os municípios de Caririaçu, Farias Brito, Jardim, Missão Velha, Nova Olinda e Santana do Cariri. 

A população estimada da RMC é de 650 mil habitantes. Sua área territorial abrange 5.460.084 Km2. A Região Metropolitana do Cariri tem como sua área de influência todo o Sul cearense, e mais a região da divisa entre o Ceará e os estados de Pernambuco, Paraíba e Piauí.




Cariri: um importante polo cerâmico no centro-nordestino
      No século passado, início da década 60, o Cariri cearense foi beneficiado com a chegada da energia de Paulo Afonso. Consequência desse fato foi Raul Barbosa (Presidente do BNB) e Antônio Martins Filho, (Reitor da Universidade Federal do Ceará), convidarem o Professor Morris Asimow – da Universidade da Califórnia (EUA) –, para criar um programa voltado à prospecção das oportunidades de desenvolvimento socioeconômico da região do Cariri.

   Morris Asimow e sua equipe estiveram aqui. Da visita surgiu o “Plano Morris Asimow”, focado na industrialização do Cariri. As indústrias criadas – infelizmente fora da realidade regional – tiveram suas atividades encerradas pouco tempo depois. Foi uma ducha de água fria no empresariado do Crajubar.

    No entanto, Morris Asimow acertou pelo menos num ponto: uma das vocações econômicas naturais do Cariri seria a produção de produtos cerâmicos. Duas grandes indústrias cerâmicas foram então implantadas na década 60: a Cecasa (em Barbalha) e a Norguaçú (em Crato). Por problemas parecidos, ambas faliram. Mas o filão descoberto continuou presente. Hoje, o município do Crato constitui o maior e o mais importante polo cerâmico da Região Metropolitana do Cariri. Um polo já possui 12 indústrias de médio porte instaladas ao longo da rodovia Crato–distrito de Ponta da Serra. 12 empresas que geram emprego e renda. Pagam impostos e ajudam o progresso do Cariri.
Jubileu de Prata de Dom Fernando Panico
    No próximo 11 de agosto – um dia de sábado – a população católica do Sul-cearense comemorará o jubileu de prata da sagração episcopal do bispo-emérito Dom Fernando Panico. A solenidade ocorrerá às 17:00 horas, com a celebração de uma Santa Missa, na Catedral de Crato. Decorridos quase dois anos, desde que Dom Fernando Panico deixou de ser o Bispo Diocesano de Crato – passando a residir em João Pessoa (PB) – já se vislumbra uma análise serena e imparcial da sua passagem entre nós.
     Dom Fernando reservou seu lugar na história da diocese sul-cearense pelo fato de ter conseguido – junto à Congregação para a Doutrina da Fé, do Vaticano – a reconciliação histórica da Igreja Católica com a herança espiritual do Padre Cícero. Antes da chegada de Dom Fernando existia restrição (de algumas lideranças católicas) à herança espiritual do Padre Cícero.  Tratava-se de uma ferida aberta. 
      Dom Fernando Panico conseguiu cicatrizar essa ferida.

Escritores do Cariri: Padre Antônio Gomes de Araújo
    Nasceu em Brejo Santo em 6 de janeiro de 1900. Padre Antônio Gomes de Araújo foi um dos grandes historiadores do Cariri. Aliás, ele dizia que não se considerava um historiador e sim um pesquisador. Viveu mais da metade de sua vida em Crato, mas, próximo da morte, retornou a sua cidade natal, onde faleceu em 26 de janeiro de 1989.  Em 1950, Pe. Gomes venceu um concurso na Bahia com a monografia “Formação da Gens Caririense”. Escreveu muitos opúsculos dentre os quais: “Naturalidade de Bárbara de Alencar” (1953); “Pe. Pedro Ribeiro da Silva–Fundador e Primeiro Capelão de Juazeiro do Norte” (1955); “Apostolado do Embuste” (1956); “1817 no Cariri” (1962); “Povoamento do Cariri” (1973). Em 1971, a Faculdade de Filosofia de Crato reuniu alguns de seus trabalhos no livro “A Cidade de Frei Carlos”.
     Padre Gomes era um sacerdote irrequieto e sem papas na língua. Dizia ele que se não tivesse sido ordenado sacerdote teria optado pela carreira militar. Colaborou, longos anos, com excelentes trabalhos de pesquisa, nas revistas “Itaytera”, “A Província” e “Hyhyté”, bem como no jornal “A Ação”, órgão oficial da Diocese de Crato. O semanário “A Ação” foi dirigido algum tempo pelo notável monsenhor Pedro Rocha de Oliveira. Este mantinha uma coluna naquele periódico com o título “Alfinetadas”. Nessa coluna Mons. Rocha fazia a defesa da doutrina católica e combatia implacavelmente as ideias comunistas.
     Certo dia, ministrando uma aula de História do Brasil, no tradicional Colégio Diocesano de Crato, Pe. Gomes foi interrompido por um aluno com a pergunta:
 – “Padre, é pecado utilizar folhas do jornal “A Ação” como papel higiênico? ”
 Padre Gomes respondeu de chofre:
 – “É não! Livre-se das “Alfinetadas” de monsenhor Rocha e faça bom uso”...

História: Um caririense ilustre e esquecido
     O advogado Leandro Bezerra Monteiro (que tinha o mesmo nome do avô, o legendário Brigadeiro Leandro) nasceu em Crato em 11 de junho de 1826. Foi batizado pelo primo, o Pe. Pedro Ribeiro da Silva. Este construtor da primitiva capelinha de Nossa Senhora das Dores, hoje Basílica Menor de Juazeiro. Dr. Leandro Bezerra Monteiro( foto ao lado) era advogado e foi parlamentar, em diversos mandatos, à época do Império do Brasil. Teve destaque nacional quando saiu na defesa dos Bispos de Olinda (Dom Vital Maria de Oliveira) e do Pará (Dom Antônio Macedo Costa), ambos perseguidos e presos, durante o gabinete do Primeiro-ministro Visconde do Rio Branco. 
    Com o golpe militar que implantou a República no Brasil, em 1889, Dr. Leandro abandonou a política. Durante alguns anos, residiu na cidade de Paraíba do Sul, estado do Rio de Janeiro. Lá construiu uma Casa de Caridade e o Asilo N.S. da Piedade, destinados a beneficiar a pobreza daquele lugar. Dr. Leandro Bezerra Monteiro faleceu em Niterói, em 15 de novembro de 1911. O escritor Carlos de Laet (um dos fundadores da Academia Brasileira de Letras) assim escreveu sobre Dr. Leandro:
 “Há uma nobreza do sertão que estuda e sabe a sua genealogia. A família Bezerra (de Menezes) é nobre, em todo o rigor da acepção(...) “Percebem-se no seu arcabouço moral (do Dr. Leandro Bezerra Monteiro) as linhas rígidas e fortes do sertanejo, em cuja fibratura, se me não engano, está o genuíno caráter brasileiro”(...) “ (ele foi) Monarquista, antes do movimento vitorioso; monarquista permaneceu até morrer”.



quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Teatro Marquise Branca:15 anos

A Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), irá promover, na próxima quinta-feira (02), uma programação em comemoração ao aniversário de 15 anos do Teatro Marquise Branca.

A abertura será às 9h, seguida da apresentação da peça “A Caixa de Brinquedos”, espetáculo infantil da Companhia Teatral Jovens em Cena, às 9h30. Já no período da tarde, a partir das 14h, acontecerá uma bancada e palestra do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversão do Ceará (SATED – CE) para emissão do Registro Profissional (DRT) e regularização dos profissionais artistas e técnicos de espetáculo.

A Banda de Música Municipal se apresentará às 18h, recepcionando os convidados e o público. Às 19h a quadrilha junina Nação Nordestina irá apresentar o Casamento de Marquise Branca. No encerramento, às 19h30, será feita a entrega do Prêmio SATED Ceará.
Foto: Helio Filho

sexta-feira, 27 de julho de 2018

PROJETO VIVA A VIDA CARIRI PROMOVE CICLO DE PALESTRAS E DEBATES PARA O FOMENTO DO EMPREENDEDORISMO E RESGATE DE VALORES HUMANOS

PROJETO VIVA A VIDA CARIRI PROMOVE CICLO DE PALESTRAS E DEBATES PARA O FOMENTO DO EMPREENDEDORISMO E RESGATE DE VALORES HUMANOS.  

Propomos transformar o Cariri abordando temas importantes na concepção da qualidade de vida baseada em bem-estar pessoal e sucesso profissional. 

O Projeto Viva a Vida Cariri nasce do anseio de, em tempos de crises políticas, éticas e sociais, em tempos de intolerâncias, individualidades e competições promovidas pelo excesso de tecnologia em nosso dia-a-dia, mostrar que o povo Cearense tem humildade, sensibilidade, garra, coragem, criatividade e fé para transformar a sua vida, sua comunidade e seu entorno. 

Somos um Projeto de Responsabilidade Social, sem fins lucrativos, aberto à todos e financiado com apoio e doações de empresas e entidades regionais e estaduais, que, através de iluminadas palestras e exemplos de pessoas de bem, tem o propósito de contribuir na formação de pessoas, transformando a Região do Cariri num modelo sustentável de sociedade e economia. 

O VIVA A VIDA CARIRI tem como público alvo os interessados em extrair o melhor de si e colaborar com o ambiente em que estão inseridos. Empresários e Lideranças; Executivos e Gestores; Profissionais liberais e Empreendedores; Professores; Estudantes; comunidade caririense, enfim, Gente!

Com inscrições gratuitas e campanha de doação de alimentos para instituições regionais, a nossa Corrente do Bem tem como missão: tocar corações, transformar vidas, humanizar relações, valorizar e motivar pessoas, resgatar a autoestima e os valores humanos, restaurar o convívio social e a comunidade, difundir a cultura de costumes saudáveis, fomentar o senso de responsabilidade social e ambiental, disseminar práticas de empreendedorismo e gestão, despertar o interesse nas ações sustentáveis e colaborativas. 

Em sua primeira edição, no dia 03 de agosto, a partir de 18h, da qual os donativos serão direcionados à Aliança de Misericórdia, contaremos com as seguintes participações:
* Lars Grael - virtuoso atleta medalhista olímpico e campeão mundial, com a conferencia: “Superação: AJUSTE AS VELAS E DESAFIE OS SEUS LIMITES!”;
*Luiz Gabriel Tiago - Sr. Gentileza: Brasileiro indicado ao Prêmio Nobel da Paz 2018;
* José Roberto Nogueira - Empreendedor Endeavor, Diretor Fundador da Brisanet;
* Onélia Santana - Mestre em educação e gestora de programas de desenvolvimento e assistência infantil;
* Will Almeida -  Advogado e gestor público militante nas causas das políticas contra drogas.

PROGRAMAÇÃO
18h
Bilheteria - Acolhida
Apresentações Artísticas - Aliança de Misericórdia Ceará
19h
Abertura - Boas-vindas
19h15
Onélia Santana
Programas de Assistência à Criança
19h30
Will Almeida
O Poder público e suas ações no combate às drogas
19h45
José Roberto Nogueira 
Um caso de Sucesso
20h
Luiz Gabriel Tiago - Sr. Gentileza
Brasileiro indicado ao Prêmio Nobel da Paz
20h30
Lars Grael - Medalhista Olímpico
Conferência - “Superação: Ajuste as velas e desafie os seus limites!”
21h10
Debates 
21h30
Encerramento

SERVIÇO:
PROJETO VIVA A VIDA CARIRI
Data: 03 de agosto de 2018 (Sexta-feira)
Hora: 18h
Local: Centro de Convenções do Cariri
End: Av. Padre Cícero, 4400 - Muriti, Crato
Hotel Oficial: Hotel Iu-á
End: Rua Arnóbio Barcelar Caneca, 800 - Juazeiro do Norte
Idealização: Dr. Robério Motta
Promoção e Realização: E+ Assessoria em Eventos
Informações: www.vivaavidacariri.com.br
Inscrições: Gratuitas com doação de alimentos para a Aliança de Misericórdia Ceará
Contatos: 85.99178-1720 / 3062-3302 / divulgacao@emaisassessoria.com.br



A importância do Geopark Araripe
Localizado no Sul do Ceará, mais precisamente na região do complexo sedimentar do Araripe, o Geopark Araripe oferece uma possibilidade única para compreender o passado geológico e a vida na terra. O complexo sedimentar do Araripe possui formações rochosas de diversos períodos, principalmente do Cretáceo Inferior, com registros da separação dos continentes. Dentro do Geopark foram delimitadas nove localidades que receberam o nome de Geotopes. Estes abrangem porções territoriais dos municípios de Santana do Cariri, Nova Olinda, Missão Velha, Barbalha, Crato e Juazeiro do Norte. Tendo como moldura a exuberante paisagem da Chapada do Araripe. O escritório geral do Geopark fica na cidade de Crato.

Sítio Mitológico do Castelo Encantado, localizado num dos geotopes, no município de Nova Olinda

Mestres da Cultura Popular no Cariri
Quando Dr. Lúcio Alcântara foi Governador do Ceará (2003–2006) criou mecanismos para a preservação e proteção da nossa rica cultura popular. A Lei nº 13.351 de 22 de agosto de 2003, por ele sancionada, reconheceu alguns caririenses como “Mestres da Cultura”.

Isso evitou que o nosso patrimônio imaterial desaparecesse. O Governo do Ceará fez o reconhecimento e seleção de alguns Mestres da Cultura. Estes são beneficiados com um salário, e assumem o compromisso de repassar seus conhecimentos às novas gerações. No Cariri, foram selecionados vários Mestres da Cultura, promotores do reisado, xilogravura, artesanato de barro e madeira, bandas cabaçais, cerâmica de barro, danças das nossas tradições populares (como o Maneiro-Pau, Congada, Coral de Penitentes, Lapinhas, dentre outras). 

Foi excelente providência de reconhecer os “Mestres” para preservar e valorizar as Culturas Regionais e demonstrar a importância das pessoas que exercem e vivem a nossa cultura popular.

Juazeiro é um mundo 1
Monsenhor Murilo de Sá Barreto costumava dizer: “Juazeiro é um mundo”. Tinha razão o Vigário do Nordeste. Anos atrás, quando procurávamos alguma novidade no comércio de Crato podíamos ouvir como resposta: “Isso só se encontra em Fortaleza”. Nos dias atuais é comum escutar: “Isso só tem em Juazeiro”. Hoje, a Terra do Padre Cícero, semelhante a música de Luiz Gonzaga – “Feira de Caruaru” – “de tudo tem prá vender”. 
Juazeiro é um mundo 2
Virou moda o consumo de cerveja artesanal. Os apreciadores desse tipo de bebida – residentes no Cariri e adjacências – dispõe agora de uma loja especializada (a “Mestre-Cervejeiro.com”) filial de uma rede que se estende por todo o Brasil, ofertando dezenas de marcas de cervejas artesanais. A “Mestre-Cervejeiro.com” fica na Avenida Governador Plácido Castelo nº 535, no bairro Lagoa Seca. 

O horário de funcionamento é das 10 horas às 22 horas. Outra novidade: no próximo dia 1º de setembro deverá ser inaugurada em Juazeiro uma filial da Livrarias Paulinas, rede de livrarias católicas presentes em 50 países, nos 5 continentes. No Brasil as Paulinas atuam desde 1931, com filiais nas maiores cidades brasileiras. A filial da Livrarias Paulinas em Juazeiro do Norte ficará quase vizinha à Basílica Menor de Nossa Senhora das Dores, no início da Rua Padre Cícero. Juazeiro é mesmo um mundo!

Filial da “Mestre-Cervejeiro.com” em Juazeiro do Norte

“Aprendendo com o Dr. Arraes”
José Almino Pinheiro

O engenheiro José Almino Arraes de Alencar Pinheiro, nasceu em Crato em 1951, filho de César Pinheiro Teles e Almina Arraes. Seus pais são oriundos de respeitáveis e tradicionais clãs familiares do Cariri, que legaram aos pósteros exemplos de dignidade e honradez. Pelo lado paterno, José Almino descende do legendário Brigadeiro Leandro Bezerra Monteiro. Pelo materno, vem da família Arraes Alencar – ramo de Araripe – que se fixou em Crato e ganhou realce pela projeção política de Alexandre e Miguel Arraes, dois homens públicos de reconhecido valor. 

Sobrinho do ex-governador Miguel Arraes, José Almino escreveu um interessante livro: “Aprendendo com o Dr. Arraes”, obra com poucos exemplares que circula entre amigos e familiares. José Almino tem uma história de vida bem interessante. Em 1970, aluno de engenharia mecânica da Escola Politécnica de Pernambuco, e sentindo – na universidade – o “clima pesado” pelo fato de ser sobrinho do governador deposto e exilado, enviou uma carta à União Internacional dos Estudantes, filiada à Unesco, órgão das Nações Unidas, e conseguiu uma bolsa para fazer seus estudos em Praga, capital da então Tchecoslováquia (hoje, República Checa). Lá se casou com a checa Zdenka, com quem teve três filhos. 

Formado, regressou ao Brasil em 1978, fixando-se em Barbalha onde trabalhou como engenheiro na Açusa– Usina Manoel Costa Filho, fabricante de açúcar. Com a segunda eleição de Miguel Arraes para o governo de Pernambuco, em 1986, José Almino foi convidado pelo tio para ser Secretário da Agricultura daquele estado. Seu livro resgata seu convívio com o tio e as preocupações/ações do Dr. Miguel Arraes para promover a parcela mais esquecida da população, no tocante ao fornecimento de água potável, energia elétrica, crédito rural para a agricultura familiar, dentre outros direitos do povo.

O livro de José Almino se sobressai na perspectiva técnico/científica, mas a leitura é agradável. Quanto a mim, ela me proporcionou-me ampliar meus modestos conhecimentos em várias áreas das necessidades básicas humanas.

No tempo que o tracoma grassava no Cariri








Chegada de Dom Vicente Matos a Crato, em 1955. ele desembarcou no Aeroporto de Fátima, na Chapada do Araripe

Há 60 anos, o jornal “Correio da Manhã”, do Rio de Janeiro – edição de 27 de junho de 1958 – publicava uma entrevista (título da matéria: “Bispo dirige campanha contra tracoma”) feita com o então Bispo-Auxiliar de Crato, Dom Vicente Matos. As novas gerações desconhecem este fato. Por isso, primeiramente, informamos o que é o “tracoma”. Trata-se de uma doença infecciosa da conjuntiva e da córnea do olho. Desde os primórdios do Cariri o tracoma afetava – de forma epidêmica – as populações do Sul do Ceará, de maneira mais intensa os habitantes da zona rural. Quando não tratada corretamente, o tracoma deixava sequelas, ocasionando cicatrizes nas pálpebras e chega a causar cegueira.

Quando o jovem bispo Dom Vicente de Paulo Araújo Matos chegou ao Cariri, em 1955, sentiu esse drama e decidiu enfrentá-lo. O Governo Federal tinha recursos, mas não dispunha de estrutura para percorrer os sítios e lares caririenses no combater ao tracoma. Já a Diocese de Crato – graças a capilaridade de suas paróquias – tinha essa estrutura. Dom Vicente Matos firmou, então, parceria com Ministério da Saúde/Departamento Nacional de Endemias Rurais–DNERU. Conseguiu recursos e medicamentos dentro da “Campanha Federal Contra o Tracoma". A Diocese de Crato arregimentou seus fiéis e estes percorreram a zona rural do Cariri combatendo o tracoma. Êxito total: nos primeiros anos da década 60 a doença já tinha sido erradicada no Cariri. 

Escritores do Cariri: Amália Xavier de Oliveira
Nasceu em Juazeiro do Norte em 5 de abril de 1904 e faleceu, na mesma cidade, em 5 de dezembro de 1984. Para os padrões da sua época, recebeu excelente formação educacional. Foi aluna de música vocal na juventude. Na fase adulta, fez curso de especialização e conhecimentos gerais no Instituto de Educação do Rio de Janeiro, sob a direção do Professor Lourenço Filho, aprimorando-se na arte de Canto Orfeônico, jogos e brinquedos. 

Concluiu o curso normal, em 1925, pelo Colégio das Doroteias, em Fortaleza. Foi Professora e Diretora do Grupo Escolar Padre Cícero, em sua cidade natal. É considerada a maior educadora da Terra do Padre Cícero. Instalou e dirigiu a Escola Normal Rural de Juazeiro do Norte, a primeira do gênero no Brasil e a segunda na América do Sul. Fundou o Externato Santa Teresinha, em Juazeiro. Tinha grande amor por sua cidade natal. 

Era uma católica fervorosa e toda a sua atividade cultural foi voltada para as coisas da Igreja Católica. Por iniciativa de Dona Amália, em 1953, para comemorar a visita da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima a Juazeiro, foram construídos: O Arco, ao lado do Colégio Salesiano e um desenho em alto relevo na parede externa lateral da Basílica de Nossa Senhora das Dores (lado da Rua Pe. Cícero) com um rosário, encimado por um pequeno nicho da Virgem de Fátima. Ambos sobreviveram até os dias presentes. 

Amália Xavier de Oliveira é a Patrona da cadeira n° 55 da Ala Feminina da Casa Juvenal Galeno. Toda a sua produção literária girou em torno do seu torrão natal. Escreveu vários livros e “plaquetes”, dentre eles: “O Padre Cícero que eu Conheci”, “Dados que Marcaram a Vida do Padre Cícero”, “Conheça o Cariri”, “História da Escola Normal Rural de Juazeiro” e “Juazeiro e suas Memórias”, afora artigos e trabalhos para jornais e revistas.







quarta-feira, 25 de julho de 2018

SENAI Ceará inscreve para cursos técnicos presenciais em Juazeiro

Profissões de nível técnico podem ser uma excelente opção para quem deseja ingressar no mercado de trabalho com boa remuneração. Os mais recentes dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS/2016) mostram que o salário de técnicos supera, muitas vezes, o de profissionais de nível superior. Nas áreas de eletromecânica, química e energia, técnicos com mais de um ano de casa ganham em média R$ 7,2 mil, enquanto aqueles com mais de dez anos de experiência têm rendimento superior a R$ 10 mil.

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Ceará) está com inscrições abertas para diversos cursos técnicos em Fortaleza e Juazeiro do Norte, nas áreas de Vestuário, Eletroeletrônica, Mecatrônica, Administração, Eletrotécnica, Mecânica, Segurança do Trabalho e Desenvolvimento de Sistemas. As aulas têm início nos meses de agosto e setembro nos turnos da tarde e noite, dependendo do curso.

Profissões técnicas

Além da remuneração atrativa, o mercado de trabalho brasileiro enfrenta dificuldades para recrutar profissionais de nível técnico. Mesmo com a redução do número de empregos nos últimos anos, 43% das empresas brasileiras relatam problemas no preenchimento de vagas. Segundo a pesquisa Escassez de Talentos 2016/2017, feita pela empresa multinacional de seleção e recrutamento ManpowerGroup, a demanda mais difícil de ser suprida é a de técnicos de produção, operação e manutenção. Cargos administrativos, de operadores de produção e na área de construção civil também são carentes de profissionais capacitados.

Dados do Centro Europeu para o Desenvolvimento da Formação Profissional (Cedefop) mostram que, nos países desenvolvidos, a média de jovens que se dedicam a cursos técnicos é de 50%. Na Finlândia, esse percentual chega a 70%, e na Áustria o índice é de 75%.

Sobre o SENAI Ceará
O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI Ceará tem a missão de contribuir para o aumento da produtividade do trabalhador e para o incremento da competitividade da indústria do Estado do Ceará. O SENAI faz parte do Sistema FIEC, junto com o Serviço Social da Indústria – SESI Ceará, o Instituto Euvaldo Lodi – IEL Ceará e o Centro Internacional de Negócios.

Confira a relação dos cursos oferecidos pelo SENAI Ceará em Juazeiro do Norte:
Técnico em administração
Período: 06/08/2018 a 22/10/2019
Horário: 18:15 – 21:35 (segunda a sexta-feira)
Técnico em desenvolvimento de sistemas
Período: 06/08/2018 a 22/10/2019
Horário: 18:15 – 21:35 (segunda a sexta-feira)
Técnico em eletrotécnica
Período: 06/08/2018 a 28/01/2020
Horário: 13:00 – 16:40, ou 18:15 – 21:35 (segunda a sexta-feira)
Técnico em mecânica
Período: 03/09/2018 a 20/02/2020
Horário: 13:00 – 16:40, ou 18:15 – 21:35 (segunda a sexta-feira)
Técnico em segurança do trabalho
Período: 06/08/2018 a 01/01/2020
Horário: 18:15 – 21:35 (segunda a sexta-feira)

Central de Relacionamento Sistema FIEC:
(88) 3102.5750 (Juazeiro do Norte).







Quadrilha junina de Juazeiro do Norte vence concurso estadual


A quadrilha junina Nação Nordestina, de Juazeiro do Norte, conquistou, na última segunda-feira (23), o primeiro lugar no Concurso Cearense de Quadrilhas Juninas 2018, que acontece em Fortaleza. O grupo ficou em primeiro lugar, em um empate técnico, no Festival de Quadrilhas Juninas de Juazeiro do Norte deste ano, promovido pela Prefeitura Municipal, o que possibilitou sua classificação para participação na etapa estadual.
A Secretaria de Cultura do Município, por meio do Núcleo de Arte, Educação e Cultura Marcus Jussier, apoiou a participação da quadrilha no evento estadual disponibilizando um transporte para a viagem.
O título é inédito para uma quadrilha do Município. A Nação Nordestina competiu com 31 grupos de todo o Estado e alcançou também a primeira colocação no quesito melhor marcador. “O Município deve se orgulhar de um grupo sair de Juazeiro do Norte, com todas as dificuldades. Fomos mostrar o nosso trabalho e usar a bandeira da nossa cidade”, disse o coordenador e marcador da Nação Nordestina, Jhone Barros.
A quadrilha foi criada há nove anos no bairro Limoeiro e desde então participa de vários festivais importantes. Esse ano, participou de 18 festivais, dos quais estiveram no pódio 16 vezes, conquistando 05 primeiros lugares, 10 segundos lugares e um terceiro lugar. Ao todo, o grupo já soma 75 títulos.
Para Maria Gomide, coordenadora do Núcleo Marcus Jussier, o esforço para a realização do Festival de Quadrilhas de Juazeiro do Norte valeu a pena, pois possibilitou que o grupo se classificasse para participar da etapa estadual. Maria ressalta ainda o respaldo e grandeza do título, e a importância de valorizar e reconhecer a premiação para o fortalecimento da cultura de Juazeiro do Norte. (ASCOM/PMJN)






terça-feira, 24 de julho de 2018

Juazeiro do Norte começa a emitir cartão de vacinação internacional


O Município de Juazeiro do Norte, por meio da Secretaria de Saúde, começou a emitir, nesta segunda-feira (23), o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP).  Juazeiro do Norte é a primeira cidade do interior do Ceará a emitir o documento, que é exigido para entrada em alguns países e comprova a vacinação contra doenças, conforme Regulamento Sanitário Internacional.
A emissão do CIVP está sendo feita no Departamento de Vigilância Sanitária (VISA), localizado no Centro de Dermatologia, de segunda à sexta-feira, no horário de 8h30 às 11h30 e de 14h às 16h. O documento é emitido na hora, mediante apresentação do cartão nacional de vacinação, documento de identificação original com foto e comprovante de viagem ou escala/conexão em país com exigência do certificado.

Capacitação
Na última sexta-feira (20), técnicos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) estiveram em Juazeiro do Norte realizando a capacitação da equipe da VISA municipal para emissão do CIVP. A expedição do certificado não é exclusiva para quem mora em Juazeiro do Norte, mas sim para todos aqueles que necessitarem. A implantação do serviço irá facilitar e agilizar as viagens de quem antes precisaria se deslocar até Fortaleza ou outra capital para emitir o certificado. (ASCOM-PMJN)


sábado, 21 de julho de 2018

Memorial Padre Cícero comemora 30 anos de fundação

A Prefeitura Municipal de Juazeiro do Norte, por meio da Secretaria de Cultura, comemorou nesta sexta-feira (20) o aniversário de 30 anos da Fundação Memorial Padre Cícero. O evento fez parte da programação da Semana do Município, que celebra os 107 anos de sua emancipação política do Município. O vice-prefeito Giovanni Sampaio esteve representando o Prefeito Municipal, Arnon Bezerra.
A comemoração contou com apresentação da Banda de Música Municipal, seguida da fala das autoridades e homenagens ao ex-prefeito de Juazeiro do Norte e idealizador do Memorial Padre Cícero, Manoel Salviano Sobrinho, além de homenagens a ex-funcionários e descerramento da placa comemorativa.
Salviano relembrou a história da construção do local e frisou sua importância, tanto para a preservação da memória do Padre Cícero, quanto para a realização de grandes eventos políticos, acadêmicos e culturais. “Tivemos a felicidade de construir essa obra em homenagem ao fundador de Juazeiro, preservando a história e a vida de quem construiu essa cidade”, disse. Na ocasião, foi destacado o projeto futurista do memorial, inspirado no Memorial JK, em Brasília.
O Secretário de Cultura de Juazeiro do Norte, Renato Fernandes, ressaltou o trabalho de preservação e catalogação que tem sido feito pela equipe do Memorial, no intuito de conservar o patrimônio. Renato citou ainda que o prédio passou por adequações estruturais, e que uma reforma maior para remodernização do equipamento está sendo planejada.
Na ocasião, foi feito o lançamento do livro e do documentário “Padre Cicero, o filme”, produzido pelo escritor Raymundo NetMemorial Padrecícero comemora 30 anos de fundaçãoto, acerca do longa metragem “Padre Cícero: os milagres de Juazeiro”, dirigido por Helder Martins. A exibição do documentário foi seguida de debate com o pesquisador Renato Casimiro e o cineasta, Valmir Paiva. À noite, no teatro do Centro Cultural Banco do Nordeste – Cariri, foi exibido o longa “Padre Cícero: os milagres de Juazeiro”, seguido de nova rodada de debates.

Comemorações continuam
A presidente da Fundação Memorial Padre Cícero, Cristina Holanda, disse que este momento foi apenas o início das comemorações, que vão se estender por um ano. Já no mês de agosto, por ocasião do Dia Nacional do Patrimônio, acontecerá o seminário “Repensando a Fundação Memorial Padre Cícero”, que terá como objetivo debater o futuro do Memorial pelos próximos 30 anos. “Nesse Seminário a gente tem programado também algumas exposições temporárias, debates e filmes”, afirmou Cristina. Durante o seminário será lançado um livro sobre os 30 anos do Memorial.

quinta-feira, 19 de julho de 2018


O resgate da Caririensidade
    O prof. Hildebrando Maciel Alves acaba de concluir seu Mestrado – na área de História – na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.Título da monografia dele:  “A face historiadora de J. de Figueiredo Filho e a construção do Cariri cearense”. Hildebrando aprofundou a análise de construção do passado do Cariri, a partir dos escritos de J. de Figueiredo Filho. Este – juntamente com um grupo de notáveis carirenses – foi responsável pelo movimento da defesa intransigente da região sul do Ceará, num trabalho de valorização do torrão natal e divulgação da caririensidade.
     Essa plêiade de bons intelectuais promoveu diversas ações – nas décadas de 40 a 70 do século passado –  restaurando a memória do nosso passado regional. Para tanto, escreveram livros e artigos; promoveram solenidades; reconstruíram calendários cívicos; recuperaram o panteão dos heróis caririenses; fundaram entidades culturais e o Museu Histórico de Crato, o qual, infelizmente – nos últimos anos –, vem sendo malcuidado, dada a falta de uma boa gestão por parte do Poder Público Municipal, a quem – em má hora –, o museu foi entregue. (Para ler a íntegra da monografia de Hildebrando clique: (http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/173614).

Escritores do Cariri: J. de Figueiredo Filho
   Em 1958, há precisamente 60 anos, o Ministério da Agricultura do Brasil publicava o livro “Engenhos de Rapadura do Cariri”, de J.de Figueiredo Filho, um clássico na temática da produção da rapadura. José Alves de Figueiredo Filho – foto ao lado – (ou J.de Figueiredo Filho como assinava seus escritos) nasceu em Crato em 14 de julho de 1904. Falecido há 35 anos, continua sendo uma das maiores referências à narrativa histórica do sul cearense.
     J. de Figueiredo Filho foi, também, jornalista, cronista, historiador, pesquisador e memorialista. Escreveu e publicou 16 livros. O mais conhecido é o autobiográfico: “Meu mundo é uma farmácia”. Pertenceu à Academia Cearense de Letras. Sua vasta obra é polivalente. Formado em Farmácia, foi professor de várias disciplinas em colégios cratenses. Lecionou “História do Cariri”, na Faculdade de Filosofia de Crato. Estreou na literatura, em 1937, como romancista, com a obra “Renovação”, publicado pela Editora Odeon, do Rio de Janeiro, à época capital do Brasil. Na década 40 do século passado, Figueiredo Filho já escrevia – para os jornais de Fortaleza e Recife – sobre as reservas paleontológicas do Cariri.
     Ele foi a alma da fundação do Instituto Cultural do Cariri–ICC. Figueiredo Filho foi o editor, por longos anos, da revista “Itaytera”, órgão oficial do ICC. Escreveu dois livros sobre as manifestações da tradição popular no Cariri; um sobre Patativa do Assaré e chegou a lançar quatro volumes de “História do Cariri”, série interrompida com sua morte ocorrida em 1973.
Mauriti exporta manga e banana

Mangas para exportação produzidas em Mauriti
A notícia abaixo foi publicada na coluna de Egídio Serpa (publicada no Diário do Nordeste), em 13-07-2018, e mostra a potencialidade da agricultura de Mauriti.
“No município Mauriti, na região do Cariri, no Sul do Ceará, segue avançando a produção de manga para o mercado interno e para exportação que é feita pelo aeroporto de Petrolina, onde pousam e decolam, semanalmente, grandes aviões cargueiros.  Em 300 hectares distribuídos em várias propriedades da zona rural de Mauriti – que também produz banana em outros 2 mil hectares – a produção de manga tem alta produtividade. Só na fazenda de Cícero Cartaxo colhem-se 36 toneladas da fruta por hectare. Além de ter um solo propício para a fruticultura, seu subsolo é rico em água. Pluviometria deste ano foi de 800 mm.”
A aristocracia de Barbalha
 
Igreja de Nossa Senhora do Rosário, em Barbalha, solenemente consagrada em 2 de fevereiro de 1921. Foram responsáveis pelo término das obras do templo os leigos Antônio Correia Sampaio Filgueiras e José de Sá Barreto Sampaio (Zuca Sampaio).
      Desde o final do século XIX, e ao longo das primeiras décadas do século XX, Barbalha teve uma elite que se esmerou em influenciar o destino daquela comunidade. Influência direcionada a fazer o bem. A amparar a pobreza. A buscar melhoramentos para a sua cidade. Algumas lideranças barbalhenses de outrora serviram como exemplo de honestidade e ousadia na luta por melhoramentos para sua terra. Ressalte-se a criação do “Gabinete de Leitura” (instituição destinada à alfabetização de pessoas carentes de Barbalha) e a “Conferência de São Vicente de Paulo” (com sua ação social-caritativa para a pobreza), ambas criadas em 1889. Corria parelhas, a tudo isso, a educação esmerada das famílias barbalhenses. Nos dias atuais, Barbalha é uma cidade pujante, com a melhor rede hospitalar da região, com faculdade de medicina, indústrias e um setor de comércio e de serviços consideráveis. Salve a Terra dos Verdes Canaviais!

História: Os monarquistas do Cariri
     Chama a atenção do público de outras regiões um fenômeno presente numa parcela da população caririense: a “resistência” para a preservação dos valores monárquicos no sul do Ceará. Tão logo ocorreu a “Proclamação” da República – em 15 de novembro de 1889 – um grupo de habitantes, de todas as camadas sociais do Cariri, pessoas bem-conceituadas em suas comunidades, passou a defender –  de forma pacífica e dentro da lei –  os benefícios advindos da forma de governo monárquica–parlamentarista–constitucional, que vigorou no Império do Brasil. 
     Dentre esses monarquistas avultaram alguns nomes e dentre os já falecidos são lembrados: em Juazeiro do Norte: Antônio Corrêa Celestino, Edward Teixeira Ferrer, Olívio de Oliveira Barbosa. Em Crato: Brigadeiro Leandro Bezerra Monteiro, Coronel de Milícias Joaquim Pinto Madeira e o prof. José Denizard Macedo de Alcântara. Em Barbalha: José de Sá Barreto Sampaio (mais conhecido por Zuca Sampaio) chamado de “Sertanejo de Escol”, num opúsculo escrito por Pe. Azarias Sobreira; Antônio Costa Sampaio, Marchet Callou, Giovanni Livônio Sampaio, Antônio Gondim e Fabriano Livônio Sampaio.
     No Cariri, nos dias atuais, existe uma nova geração de monarquistas. A maioria deles composta por jovens. No último dia 15 de novembro (aniversário da “Proclamação” da República) alguns desses jovens fizeram uma manifestação junto ao monumento do Padre Cícero, (foto abaixo) protestando contra a atual debacle política-administrativa do Brasil, perguntando aos transeuntes: “Valeu a pena o Brasil ter sido transformado numa República? ”.

 

Empresários suíços visitam Juazeiro


O Prefeito Municipal de Juazeiro do Norte, Arnon Bezerra, esteve reunido, na manhã desta quarta-feira, 18, no auditório do Iu-á Hotel, no Município, com empresários suíços. Investidores internacionais estão de olho no potencial da cidade. Um dos objetivos dos suíços em Juazeiro do Norte, foi apresentar uma nova tecnologia na área de captação de energia solar.

Na última sexta-feira, 13, o Chefe do Executivo juazeirense recebeu empresários chineses e destacou o potencial local para receber novos empreendimentos. Junto com os empresários europeus, participaram da reunião investidores regionais e do Estado na área de tecnologia sustentável.

O Prefeito destacou os potenciais existentes em Juazeiro do Norte, como o turismo, comércio, entre outros aspectos. Ele ressaltou a importância de um desenvolvimento integrado no Cariri, sem haver uma concorrência predatória. “Somos uma conurbação. Não temos fronteiras”, destaca o prefeito, ao enfatizar a necessidade de crescimento.

Momento histórico
O engenheiro José Carlos Vieira, de Santa Catarina, que esteve participando da reunião, disse que esse foi um momento histórico, para o Ceará e o Nordeste brasileiro, porque foi iniciada uma nova era, da energia renovável, isso para valer, já com instalações já acontecendo no Brasil há alguns anos, desde a nova resolução da Agência Nacional de Energia Elétrica - Aneel, que favorece a energia distribuída.

Disponibilidade
Pontos importantes relacionados a serviços, como voos diários para os diversos estados brasileiros, além dos meios de comunicação, com emissoras de televisão instaladas na região, foram mencionados pelo Prefeito, demonstrando a condição privilegiada que a região se coloca atualmente. “Todo empresário que nos visita sai daqui com boas impressões diante dessa realidade que temos”, disse ele, ao se colocar à disposição não apenas dos empresários de outros estados, mas da própria cidade, região e de outros países, que tenham o interesse de realizar importantes parcerias pelo desenvolvimento do Município. (ASCOM/PMJN)

quarta-feira, 18 de julho de 2018

Aberta programação da Semana do Município durante Conferência Municipal de Educação


Com a realização da 3ª Conferência Municipal de Educação de Juazeiro do Norte, foi aberta oficialmente nesta terça-feira, no Memorial Padre Cícero, a semana alusiva aos 107 anos de emancipação política do Município. O evento contou com representantes de diversas entidades de ensino, professores, pais e alunos. As comemorações foram abertas oficialmente pelo Prefeito Arnon Bezerra. A temática da conferência este ano foi a Consolidação do Sistema Nacional de Educação (SNE).
A presidente do Conselho Municipal de Educação, Antônia Edna Belém Gomes, destacou a importância do fortalecimento da educação em Juazeiro do Norte, principalmente no sentido da sua representatividade, para obter o crescimento. Segundo ela, as discussões e as propostas debatidas devem buscar continuadamente o aprimoramento dos alunos.
Na ocasião, também houve uma palestra com a Secretária de Educação, Maria Loureto de Lima, que destacou informações para o embasamento dos debates realizados posteriormente com os grupos de trabalho. De acordo com a Secretaria de Educação, esse é um momento importante para a discussão de pontos que comporão o Plano Municipal de Educação (PME) de Juazeiro do Norte com participação da sociedade civil e autoridades. As propostas estão alinhadas com a Conferência Nacional de Educação (CONAE 2018), aprovada pelo Fórum Nacional de Educação em março de 2018, com o PME de Juazeiro do Norte.

Programação desta quarta-feira:

08h às 12h

Curso de Processamento de Produtos Lácteos

Local: Escola Padre Cícero

08h30

Diplomação dos alunos do curso da Central de Libras

Local: Auditório do CEREST