quinta-feira, 2 de julho de 2020

BRASIL REGISTRA 1.252 MORTES POR COVID EM 24 HORAS - EM JUAZEIRO TEMOS NOTIFICADOS 13.460 CASOS


BRASIL REGISTRA 1.252 MORTES POR COVID EM 24 HORAS

O Brasil registrou em 24 horas mais 48.105 casos de covid-19 e o número total de infectados pelo coronavírus chegou a 1.496.858. Os dados foram atualizados às 19h desta 5ª feira (2.jul.2020) pelo Ministério da Saúde.

Foram notificadas 1.252 mortes desde o dia anterior. O total subiu para 61.884.
Pelo menos 576 das 1.252 mortes confirmadas nesta 5ª ocorreram nos últimos 3 dias. Há ainda 3.931 mortes em investigação para determinar se a causa foi o novo coronavírus.
As mortes registradas em 24 horas não necessariamente ocorreram no último dia. O Ministério da Saúde ainda não divulga diariamente as mortes por data de ocorrência, conforme anunciado pelo ministro interino Eduardo Pazuello.


O Brasil é o 2º país do mundo com mais mortes e mais casos de covid-19. Apenas os Estados Unidos, com 2,82 milhões de infectados e 131 mil mortes, têm números maiores.
De acordo com o Ministério da Saúde, 852,8 mil pessoas que contraíram a doença já se recuperaram. Outras 582,1 mil estão em acompanhamento.
O 1º caso de covid-19 no país foi registrado em 26 de fevereiro de 2020. A 1ª morte, em 12 de março de 2020.
FONTE: MATÉRIA PUBLICADA EM PODER 360-  www.msn.com/pt-br/noticias/brasil  

Secretaria da Saúde de Juazeiro do Norte informa boletim epidemiológico do coronavírus


Com a ampliação da realização de testes rápidos, que está acontecendo em mais quatro Unidades de testagem, além da Unidade Sentinela, estão sendo detectadas mais pessoas infectadas, o que possibilita as orientações quanto ao isolamento domiciliar e quanto ao tratamento adequado à necessidade de cada caso.
A Prefeitura Municipal, alinhada com as medidas do Governo do Estado do Ceará, segue desenvolvendo ações de enfrentamento à pandemia do coronavírus, ampliando estruturas de atendimento e reforçando a necessidade do isolamento social mais rígido para barrar o avanço da transmissão da doença. 



            SITE : PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO DO NORTE 


Emoldurada naturalmente a mais bela escultura da Praça Padre Cicero

Emoldurada a mais bela escultura da Praça Padre Cicero
Na data de hoje iniciando julho no seu dia 02 do ano 2020 assim estamos:


" A Praça Padre Cicero já foi um espetáculo lindo de se ver. As esculturas esculpidas nos pés de benjamim , trabalho primoroso realizado pelo Sr. Manoel Amorim, davam um toque singular a Praça. A história desse escultor que era um homem simples, paciente, alegre e atencioso chamava a atenção pelo seu trabalho,  atraindo fotógrafos de países como a França, Espanha , Estados Unidos, Portugal para registrar a Praça Padre Cicero e o trabalho do "Talhador de árvores verdes" como era Sr. Manoel conhecido na sua arte, outros ainda lhe chamavam de "mãos de tesoura".

Talhava com amor as figuras, e se hoje fosse, seria reconhecido como uma arte ou seria "arquitetura"  paisagística: Camelos, Carruagem de Branca de Neve, elefantes, papagaios, araras se faziam vivos nas árvores dependendo da sua extensão. Um de seus últimos trabalhos: Um cálice com uma hóstia nos lembrando a missão desta cidade.

Essa história está contada no livro "A Praça Padre Cicero" de autoria do Professor Daniel Walker na página 154, com estas imagens antigas em preto e branco.

Trouxe-a porque rodeando a praça hoje me deparei com esse lindo espetáculo : Padre Cicero emoldurado num imenso Ipê Florido como a nos lembrar: Deus está a nos abençoar bem no coração da cidade, na nossa Praça Padre Cicero.

quarta-feira, 1 de julho de 2020

COMO CUIDAR DE UM FAMILIAR INFECTADO POR CORONAVIRUS EM ISOLAMENTO DOMICILIAR

ATENÇÃO!!!!

COMO CUIDAR DE UM FAMILIAR INFECTADO POR CORONAVIRUS, QUE TESTOU POSITIVO E ESTÁ DENTRO DE CASA?

Repassando orientações a vocês!
1) Não tenha “medo” da pessoa que você vai cuidar, ela precisa da sua ajuda.
2) Ela precisa ficar “isolada”, então, deixe-a num quarto, numa sala, numa área de pouca passagem para as outras pessoas.
3) Se vc tiver um banheiro separado, tipo um “quarto de hóspedes” é lá que essa pessoa deve ficar, sem sair...se você não tem um lugar assim, deixe a pessoa numa sala arejada, ela deve estar todo o tempo de máscara, deve higienizar as mãos sempre e, não sair daquele local... (só sai pra tomar banho e usar o banheiro).
4) Se o banheiro for de uso comum, tudo bem... não se desespere... após a pessoa tomar banho, fazer necessidades ,ela mesma pode pegar um pano com álcool a 70% ou solução de água sanitária 50 ml + 950 ml de água e passar na tampa do vaso sanitário, no chão do banheiro, nas torneiras, na pia, na maçaneta da porta... se a pessoa for idosa, você coloca luvas, máscaras, prende seu cabelo e vai lá passar essa solução em tudo!
5) Em todas as portas da casa você deve colocar um pano úmido com água sanitária especialmente naquele ambiente em que a pessoa está.
6) Se você puder comprar copos, garfos, facas e colheres descartáveis será melhor... mas... se não puder, deixe uma bacia com água e água sanitária para a pessoa colocar os talheres, copos e pratos “de molho” nesta mistura... e você pegará essa bacia 1x por dia, com luvas e lavará os objetos 1x por dia... a pessoa infectada não vai tocar na bacia.. vai apenas depositar os objetos na solução .Marque os talheres com esmalte para unha ( vermelho)... assim você tem certeza que não vai misturá-los... Marque os copos e pratos , também com as iniciais do nome da pessoa.
7) Cobertores, lençóis, fronhas, cobertas, travesseiros devem ficar isolados, até que a pessoa se recupere... não lave-os junto com as roupas da casa... ( se for lavar e reutilizar, use uma mistura com água e um pouco de água sanitária pra deixar de molho antes de lavar!)
8 ) Ofereça os remédios sempre em copos descartáveis...ou num guardanapo de papel.
9) Você, que é “cuidador” e seus familiares, que estão na casa, devem manter distância dessa pessoa e devem USAR MÁSCARAS TAMBÉM.
10) Devem manter distância,  mas ”cobri-la “com AMOR e RESPEITO!
Lembre-se... MANTENHA A CALMA! Essa pessoa precisará muito mais de você do que você jamais precisou de alguém!
Se achou essa postagem muito importante copie e cole na sua linha do tempo. Isto é UTILIDADE PÚBLICA! Pratique o bem! Ele, no final, sempre vence!! Seja generoso, empático e respeitoso. Logo logo, pousaremos em solo seguro com nossas mentes mais maduras e coração mais amoroso!

Falece JOÃO DE ZECA ex prefeito da cidade de Aurora


Falece o ex prefeito da cidade de Aurora João de Zeca

Nesta madrugada do dia 1º de julho no Hospital Regional do Cariri, onde já se encontrava internado desde o dia 21 de junho, faleceu com 84 anos, João Antônio de Macedo, conhecido por todos como  “ João de Zeca”. Foi prefeito de Aurora, onde assumiu dois mandados, o primeiro de 1976 a 1982 e o segundo mandato de 1989 a 1992.



João de Zeca era muito popular em toda região do Cariri. Pai do atual prefeito da cidade de Aurora o Dr. João Antônio de Macedo Junior, irmão do médico Dr. Raimundo Macedo “Raimundão. Que foi deputado federal e estadual e prefeito de Juazeiro do Norte por dois pleitos e de Preto Macedo vereador da cidade de Juazeiro, e tio do deputado estadual Davi de Raimundão. 

João de Zeca esteve internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional e vinha lutando contra graves problemas respiratórios agravados em decorrência do novo corona vírus do qual foi vítima.

Seu corpo seguiu para a cidade de Aurora onde percorrerá as principais ruas e terá uma parada em frente a Matriz do Menino Deus para bênçãos finais. Seu enterro será hoje à tarde com a participação de poucos familiares. 

Nossas condolências a toda família 


terça-feira, 30 de junho de 2020

DO ALTO DO HORTO PADRE CICERO PEDE POR TODOS NÓS



DO ALTO DO HORTO PADRE CICERO PEDE POR TODOS NÓS




Embora com a Pandemia , a nossa sensação seja essa de nos sentirmos presos . É interessante reler a imagem e sentir que do alto Padim sempre olha e pede por nós. Então ?

FAÇA SUA PARTE
SE GUARDE
SE RESGUARDE
QUE ELE GUARDARÁ OS SEUS .

A SUA NAÇÃO ROMEIRA
AQUELES DA FÉ VERDADEIRA
AOS DA HORA DERRADEIRA
PORQUE DESSA CIDADE INTEIRA
CUIDA ELE E A MÃE DAS CANDEIAS
E HÁ DE LIVRAR DA FOME DA PESTE E DO MAL
 A SUA AMADA  JUAZEIRO

E QUANDO TUDO ISSO PASSAR
E VAI PASSAR
PODEREMOS COM FÉ AGRADECER
E EM BENDITOS CANTAR

NAS MARÉS E ENCHENTES DA PANDEMIA
NOS VALEU A BEATA E A VIRGEM MARIA
O PADIM NOS ANIMANDO A VIGIA
ATRAVESSAMOS COM JESUS E MARIA,
COM DEUS EM NOSSA GUIA
VENCEMOS PORQUE GRANDIOSOS É O AMOR DO PAI
E MISERICORDIOSO SEU CORAÇÃO

AMÉM




domingo, 28 de junho de 2020

Recepcionado Presidente da República em sua passagem por Juazeiro

Prefeito Arnon Bezerra recepciona Presidente da República, em sua passagem por Juazeiro do Norte



O Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, esteve na manhã desta sexta-feira (26) em Juazeiro do Norte, onde fez escala para o Município de Penaforte. Na ocasião, como Chefe do Executivo juazeirense, Prefeito Arnon Bezerra, recebeu institucionalmente o presidente, acompanhado de secretários municipais e do Deputado Federal, Pedro Bezerra. 
Importante destacar a relevância histórica desse momento da chegada das águas do Rio São Francisco ao nosso Estado, que tanto precisa. 
Além disso, o Prefeito lembrou da iniciativa da obra da transposição, que começou com ex-presidente Lula, e também da continuidade, no governo da ex-presidente Dilma Rousseff, e do trabalho do ex-ministro da Integração Regional, Ciro Gomes, por todo o empenho na execução desse projeto, que mudará a trajetória de progresso e desenvolvimento do Nordeste brasileiro. 
O Prefeito Arnon Bezerra, como tem feito com grandes autoridades que visitam Juazeiro do Norte, presenteou o Presidente, na sua primeira vinda ao Estado, após eleito, com uma estátua do Padre Cícero, fundador do Município e símbolo maior da cidade religiosidade do povo nordestino.


FONTE: MATÉRIA SITE PREFEITURA MUNICIPAL DE JUAZEIRO DO NORTE

Capelo do Socorro: festejos à padroeira pedem pela paz no mundo e o fim da pandemia

Na tarde deste sábado, dia 27 de junho, foi celebrado o encerramento da Festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Capela dedicada a ela, em Juazeiro do Norte-CE, onde está sepultado o corpo do Padre Cícero Romão Batista.


A celebração iniciou às 17h, com a ladainha, orações e o hino de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Logo após, a santa missa foi presidida pelo Padre Edson Bantim, vigário paroquial da Basílica Santuário. Durante a homilia, o sacerdote elevou preces por todos que “nas suas casas sofrem a dor de não poderem vir à Casa da Mãe, de não poderem rezar aos seus pés”, rogando ainda ao Padre Cícero Romão pelo fim da pandemia.


A Eucaristia foi concelebrada pelos padres Antônio Romão, Paulo Borges e Cícero Gomes, vigários paroquiais, e o reitor e pároco da Basílica Santuário Nossa Senhora das Dores, Padre Cícero José da Silva, contando apenas com a participação da equipe litúrgica e de animação, conforme as instruções das autoridades sanitárias e governamentais para conter a pandemia do novo Coronavírus.



Mesmo sem a participação dos fiéis, enquanto assembleia orante, o tema da festa deste ano convidou: “Com Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, celebramos os 150 anos de Ordenação Sacerdotal do Padre Cícero Romão”.



“Celebramos esta festa da Senhora do Perpétuo Socorro sobre o túmulo do Padre Cícero Romão, lugar muito significativo para Juazeiro do Norte e todos os romeiros e também significativo como memória da Santíssima Virgem Maria”, frisou o padre Edson Bantim, que disse estar emocionado por celebrá-la, principalmente neste tempo de pandemia e isolamento social.

fonte : matéria publicada  https://www.maedasdoresjuazeiro.com/
fotos : Thais Candido

quarta-feira, 24 de junho de 2020

ALMIRANTE ERNANI VITORINO ABOIM SILVA BENFEITOR DE NOSSA CIDADE E REGIÃO

O juazeirense Almirante Ernani Vitorino Aboim Silva,  deixou  seu nome gravado na nossa história como um dos notáveis juazeirenses que  junto ao inesquecível  Dr. Mauro Sampaio se fez responsável pela implantação da Faculdade de Medicina de Juazeiro, que alavancou grande desenvolvimento a nossa metrópole.


Nasceu em 23 de janeiro de 1927, em Juazeiro do Norte (CE).

Filho do Dr. João Vitorino, Médico, e Dona Branca Vitorino Aboim.

Realizou o Curso Médico da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro, tendo sido monitor das cadeiras de Anatomia, Histologia e Interno de Clínica Cirúrgica. Na Faculdade, criou o Centro Acadêmico de Cultura Médica, Setor Científico do Diretório Acadêmico. Nesta fase, escreveu um trabalho sobre “Gangrena gasosa pós injeção” que foi apresentado no primeiro debate de Estudantes de Medicina do Rio de Janeiro.


Graduou-se em 1950. No ano de 1951, ingressou por concurso no quadro de Médicos do Corpo de Saúde da Marinha do Brasil, obtendo a aprovação em primeiro lugar, serviço no qual, após brilhante carreira, atingiu o posto de Vice-Almirante, a mais alta patente que pode um médico alcançar.

Em 1955, dirigiu a Divisão de Saúde da Base Naval de Salvador, onde criou o serviço de Cirurgia Experimental, destinado à pesquisa da formação hepatoesplênica da esquistossomose mansônica. 

Posteriormente, ocupou a chefia da Clínica Cirúrgica e a Vice-Diretoria (Interino) do Hospital Naval de Salvador. Em 1957, dirigiu a Clínica Cirúrgica do Hospital Naval Nossa Senhora da Glória – Rio de Janeiro. Representou o Serviço de Saúde da Marinha do Brasil em congressos e conferências, no país e no estrangeiro.


Em 1980 assumiu a direção do Hospital Naval Marcílio Dias no Rio de Janeiro, onde criou a Escola de Saúde e o Instituto de Pesquisas, que o transformou em um dos centros mais avançados da medicina brasileira.


Professor Titular do Instituto de Pós Graduação Médica Carlos Chagas (Cadeira de Cirurgia Geral e Técnica Operatória e Cirurgia Experimental); Membro Titular da Academia Brasileira de Medicina Militar; Professor Adjunto de Técnica Operatória da escola Médica da Fundação Souza Marques; Membro Titular do Colégio Mundial de Cirurgiões do Aparelho Digestivo; Membro Titular do Colégio Americano de Cirurgiões Militar; Membro Titular do Colégio Brasileiro de Cirurgiões e Cidadão Honorário do Estado do Rio de Janeiro.


Publicou no Brasil e no Estrangeiro: 81 trabalhos; 02 livros; 03 teses; 06 manuais em colaboração com colegas do Corpo de Saúde da Marinha, da Santa Casa de Misericórdia do Rio de janeiro, da Universidade Federal do Rio de Janeiro, da UNIRIO e da Fundação Souza Marques. Nestas publicações os aspectos de Cirurgia, Ensino, Pesquisa, Experimentação, Administração Hospitalar e Medicina Operativa foram temas dominantes.


Na ocasião de sua candidatura a Membro Titular da Academia Nacional de Medicina, apresentou memória intitulada “Isquemia Hepática – Contribuição Experimental à Cirurgia do Fígado”.
A antiga Escola CERE em Juazeiro  levava seu nome , hoje abriga o Colégio Militar .

fonte: biografia site Academia Nacional de Medicina 





Nosso adeus a Irene Rodrigues de Menezes (IRENE CANSANÇÃO)


Irene Rodrigues de Menezes , mais conhecida como Irene Cansanção Barbosa 


Nasceu em Juazeiro em 10 de junho de 1929. Completou 91 anos recentemente e estava morando atualmente em Parnaíba na casa da segunda filha Lucia Helena e Darival Grangeiro Cruz. Foi vítima de COVID, agravada  pelo mal do Alzheimer que já a acometia.

Viúva de Seu João Barbosa com quem conviveu 62 anos e compôs uma linda família onde teve como filhos Hilda Célia, Lúcia Helena, José Hugo, Sania Maria e João Carlos. Tinha ainda 15 netos e 18 bisnetos .

De vitalidade invejável, amava viajar, cantar, dançar, tomar sua cerveja e levava sempre seu sorriso e muita alegria por onde passava.






Sou a razão de tua vida.
De mim vieste pela mão do Criador,
e a mim tu voltarás no fim da lida.
Só em mim acharás descanso e Paz.



num grande sorriso com a amiga Célia Morais 

deixo meu sorriso , meu abraço aos meus amados . Vou em paz


terça-feira, 23 de junho de 2020

São João da nossa memória - OLHA PRO CÉU MEU AMOR.

OLHA PRO CÉU MEU AMOR... É NOITE DE SÃO JOÃO.

Esse ano não teremos fogueiras. A fogueira emite muita fumaça e isso piora mais ainda o quadro das pessoas que estão enfermas com alguma doença respiratória, esse ano agravado com a pandemia do COVID19. Sem fogueiras , mas com uma memória afetiva que nos acompanha culturalmente na Região do Nordeste onde fogueiras, fogos de artifícios, quadrilhas juninas, quermesses fazem parte da nossa história. Nesse contexto trazemos um texto escrito na coluna de Neuma no portal de Juazeiro em 24 de junho de 2017.


" Passando por estes dias no Parque Ecológico das Timbaúbas com as barracas de fogos de artifício bem enfeitadas me veio à memória o tempo de minha infância com as fogueiras preparadas no meio da rua. Naquela época o calçamento da rua em que morava, Rua São José, era de paralelepípedo, não existia proibição em acender fogueiras. No soar das 18 horas, a noitinha chegando, era o momento de acender as fogueiras. Os fogos a pipocar, sinal de que as brincadeiras podiam começar. 

As crianças se espalhavam alegres para soltar chuvinhas, traque de salão, rabo de saia, e os mais velhos soltavam fogos, vulcões e as famosas bombas escondidas debaixo de latas. O motivo era para provocar um estrondo maior, ensurdecedor que até assustava. As ruas ficavam enfeitadas com bandeirolas e o clima era de muita alegria. A maior parte das casas ostentavam suas fogueiras; umas grandes, outras menores, mas o prazer dos moradores era sentar nas calçadas, juntar a família e participar das brincadeiras, simpatias e adivinhações. 

As poucas casas que não acendiam as fogueiras homenageavam o Santo precursor de Jesus com uma velinha ou um candeeiro na frente da casa. Balões enfeitavam os céus, o colorido mágico voando e subindo até desaparecer. Era um dia muito especial, em que nós crianças podíamos dormir um pouco mais tarde, depois de muita diversão, de muita comilança. Não podiam faltar a batata doce assada na fogueira, o famoso pé-de-moleque, cocada, amendoim, milho assado e cozido, pamonha. Gente, pense na misturada de comidas, mas não faziam mal, porque estávamos sob a proteção do santo.

Cito algumas adivinhações e simpatias que costumávamos brincar com as amigas ao redor da fogueira. Na noite de 23 se enfiava uma faca nova e nunca usada no caule de uma bananeira. Na manhã seguinte ao retirar a faca a letra que ali aparecia era a inicial do futuro noivo ou noiva, Pessoas mais experientes que nos contavam. Escrever o nome de possíveis pretendentes em papeizinhos pequenos e colocá-los numa bacia com água, o nome que amanhecer aberto é o do noivo ou noiva.  

Perto da meia-noite, na véspera do dia 24, se enchia uma bacia com água e se olhava para dentro se não aparecesse o rosto era morte certa ainda nesse ano. E o medo, ninguém se atrevia a fazer esta adivinhação. Muitas ilusões acalentadas nessas noites de festejos juninos. Preciso lembrar dos batismos acontecidos ao redor das fogueiras. As amizades e afetos se consolidavam através do apadrinhamento, madrinhas e afilhados e comadres. O batizado acontecia assim: ambos seguravam um pedaço de lenha da fogueira e colocavam no chão para queimar, em seguida ficavam postados ao lado da lenha de mãos dadas e diziam três vezes os seguintes dizeres ‘São João disse, São Pedro confirmou que vamos ser comadre que Jesus Cristo mandou”. E a mesma oração se dizia com relação ao afilhado. 

Tenho até hoje madrinhas de São João e o hábito de chamá-las de madrinha nunca deixei. Associo também nessas lembranças as famosas quadrilhas do casal Zuíla e Alberto Morais, em sua residência, localizada nas Malvas, antigamente denominava-se assim esse logradouro, hoje é mais comum, Av. Dr. Floro. E as quadrilhas do Instituto Gonzaga promovidas pelos padres administradores, padre Manoel Germano, conhecido por padre Noé, e padre Antônio Germano. As barracas típicas enfeitadas com palhas de coqueiro e nas mesas toalhinhas de xadrez.

Participei um ano dessa quadrilha. O encontro dos participantes foi em frente ao Colégio Mons. Macêdo e partimos em cima de carroças. O cortejo de carroças enfileiradas até o Instituto Gonzaga, localizado na Av. Leão Sampaio. Como foi bom! A noiva dessa quadrilha foi Luzia Freire, hoje professora aposentada. Posteriormente com o fechamento do Colégio, o prédio foi vendido para um grupo de médicos que fundaram o Hospital Santo Inácio. Funcionou por muitos anos, e hoje já não existe. 

As tradições, os folguedos pitorescos estão desaparecendo, o espírito de fantasia, de mitos precisam ser preservados. Que não deixemos que o tempo nos furte e destrua os nossos costumes e tradições. E Viva Santo Antônio, e Viva São João e Viva São Pedro!

Bons festejos! 



Fotos da feira de fogos do Parque Ecológico


Uma revisitada na nossa cidade vazia em 21 de junho de 2020

Reconheça sua cidade

suas riquezas

seus encantos 

sua grandeza

sua guia

sua beleza

sua missão

sua educação 

sua nobreza 

sua religião

suas histórias

suas pisadas

suas praças 

suas cores 

seus ensinamentos

suas aberturas 

seus arcos 



SUA LUMINURA