sábado, 16 de abril de 2011

ATÉ 2020 JUAZEIRO TERÁ FROTA DE 292 MIL VEÍCULOS


Como Metrópole do Cariri, principal cidade do Nordeste central e Cidade 100 do Brasil, segundo o IBGE, Juazeiro do Norte, gerador do maior PIB do interior do Ceará – R$ 2 bilhões – está batendo recordes seguidos no crescimento da frota de veículos no Estado, superando Fortaleza, capital, e o próprio Estado como um todo. Com esse notável indicador de desenvolvimento, a diretora de Planejamento do Detran-CE, Lorena Moreira anunciou, nessa semana, em entrevista exclusiva ao Juanorte, que Juazeiro, atualmente com 62.411 veículos, a maior frota do interior do Estado, terá dentro de menos de dez anos, em 2020, uma frota de 292.395 veículos. Evolução dessa frota nos últimos dez anos confirma que Juazeiro, atualmente com 250 mil habitantes, é uma das cidades que mais crescem no Brasil.
De acordo com as estatísticas oficiais do Detran-CE, em dezembro de 2000, o quadro da frota de veículos no Estado destacava: Juazeiro do Norte, 17.995 veiculos; Fortaleza, 353.820 veículos; Ceará todo, 633.871 veículos; em dezembro de 2005, o quadro era o seguinte: Juazeiro do Norte, 30.363 veículos; Fortaleza, 466.291 veículos; e Ceará todo, 9961.946 veículos. Já nesses cinco anos, de 2000 a 2005, o crescimento da frota do Juazeiro superou o de Fortaleza e do próprio Estado do Ceará como um todo: Juazeiro cresceu 68,73%; Fortaleza, 31,86% e Ceará todo cresceu 51,76%. Nos cinco anos seguintes, entre 2005 e 2010, o crescimento da frota de veículos do Juazeiro foi ainda maior. Em dezembro de 2010, o quadro da frota no Estado era o seguinte, segundo o Detran-CE: Juazeiro do Norte, 62.411 veículos; Fortaleza, 707.732;e Ceará todo, 1.706.3671 veículos. Nesses cinco anos, entre 2005 e 2010, Juazeiro cresceu 105,55%; Fortaleza, 51,78; e Ceará todo, 77,39%. Com isso, crescimento da frota de veículos do Juazeiro nos últimos cinco anos foi mais do que o dobro do crescimento de Fortaleza e superou, folgadamente, o crescimento do Estado. Pelas projeções atuais do Detran-CE,feitas ao Juanorte, Juazeiro do Norte terá a seguinte frota ao final de cada um destes anos: 2011, 72.834 veículos; 2012, 84.997; 2013, 99.191; 2014, 115.756; 2015, 135.088;2016; 157.647; 2017, 183.974; 2018, 214.698; 2019, 250.553; e em 2020, 292.395 veículos, aproximando-se da frota da capital no ano 2000 e superando toda a frota do interior do Estado no ano 2000,que era de 280.251 veículos. Obviamente, esse crescimento fantástico da frota motorizada do Juazeiro revela o acelerado desenvolvimento que a cidade experimenta como líder da região do Cariri em todos os aspectos com influência sobre 45 municípios do sul do Ceará e mais 34 municípios dos vizinhos Estados da Paraíba, Pernambuco e Piauí. É o portão de entrada do Nordeste central do Brasil, com seu Aeroporto Regional que, apesar de cheio de limitações operacionais e precisando de reforma e ampliação urgentes, é o que mais cresce em movimento no Brasil nos últimos cinco anos, segundo a Infraero. Juazeiro chega ao seu centenário de independência política, celebrado neste ano, como a maior economia do interior do Ceará, atraindo grandes investidores nacionais e estrangeiros, como grandes redes varejistas mundiais – Walmart e Carrefour já instaladas na cidade. Como centro produtor de 65% do PIB de todo o triângulo JUABC(Juazeiro-Barbalha-Crato) e de 40% do PIB de toda a Região Metropolitana do Juazeiro e do seu colar de influência metropolitana sobre todo o Cariri, Juazeiro tem atraído e concentrado também concessionárias das maiores fábricas de automóveis nacionais e estrangeiras. Essa sua forte centralidade regional tem contribuído para o crescimento da sua frota de veículos, segundo a diretora de Planejamento do Detran-CE, Lorena Moreira:“A frota de Juazeiro do Norte tem apresentado um crescimento considerável, porque é nessa cidade que se concentram as grandes revendas autorizadas de veículos das montadoras do País. Por isso também,muitos moradores de outras cidades da Região dirigem-se ao Juazeiro para adquirir seu veículo”. Mas não é só isso: além de terceiro maior polo industrial calçadista do Brasil,com mais de 200 fábricas, e de quarto maior pólo joalheiro do País, Juazeiro é também o maior centro universitário e cultural do interior do Ceará, com várias Universidades e 60 faculdades, algumas de qualidade reconhecida nacionalmente, como a Faculdade de Medicina do Juazeiro e a Faculdade de Administração Leão Sampaio, que reúnem estudantes de todo o Nordeste. Tudo isso está gerando mais desenvolvimento em toda a cadeia produtiva da economia e acelerando o consumo de bens e serviços. O mercado da construção civil do Juazeiro, por exemplo, é o mais dinâmico do interior do Nordeste, segundo o Sindicato da Construção Civil no Ceará e onde os trabalhadores do setor ganham os melhores salários da região. Neste momento, Juazeiro está construindo o edifício residencial mais alto do Ceará, no bairro da Lagoa Seca, com 26 andares, do tamanho do mais alto de Fortaleza. E está começando o primeiro edifício de mansões do interior do Nordeste, o Mansão Cariri, também no bairro da Lagoa Seca, com cada unidade sendo vendida ao preço de R$ 1.4 milhão. Juazeiro é a única cidade do Cariri onde há boom imobiliário, além de explosão de crescimento no comércio que se reflete também e sobretudo nos setores de shoppings, supermercados, imóveis e automóveis. Como crescimento de frota significa aumento de congestionamentos, falta de estacionamentos, elevação de infrações e exigência de melhorias em sinalização, etc, o Detran-CE está colaborando para a solução desses problemas, como atesta Lorena Moreira: “Juazeiro do Norte conta com um Departamento Municipal de Trânsito Detran-CE está tendo crescente atuação em Juazeiro do Norte, ao lado do Demutran, que é atuante. É esse órgão de trânsito municipal quem gerencia o fluxo de veículos, implanta a sinalização horizontal e vertical; implanta semáforos e opera os projetos de engenharia, educação e fiscalização. O Detran-CE em Juazeiro do Norte cuida do registro de veículos e da emissão de carteira nacional de Habilitação, além da fiscalização nas rodovias estaduais e nas vias urbanas, abordando os condutores de veículos, para conferir os documentos de licenciamento e de habilitação”. Como maior mercado de automóveis do interior do Ceará, Juazeiro do Norte já conta com 14 concessionárias oferecendo aos consumidores as mesmas representações de montadoras existentes na capital. São as seguintes no Juazeiro: Dical (Renault), Ceará Diesel(Mercedes Benz), Verde Vale(Chevrolet), Cevema(Fiat), Tokai(Nissan), Newland(Toyota), Confiance(Citroen), Honda Arnaldo (Honda), Pau Brasil(WV Automóveis), Terra Santa(Hyundai), Terra Verde(Mitsubishi), Kia Motors(Kia), Jodiesel(WV Caminhões) e JF Automóveis(Ford). Com essa rede de concessionárias tornando o comércio da cidade ainda mais dinâmico e competitivo, batendo recordes de vendas, e a frota aumentando muito nestes próximos anos, o Detran-CE precisará logo ampliar sua ação e seus programas em Juazeiro do Norte diante de sua cada vez mais notável condição de Capital do Cariri e maior centro urbano, político, econômico, financeiro cultural e desportivo do Nordeste central do Brasil.
(Editorial do www.juanorte.com.br) 

Um comentário:

IDERVAL TENÓRIO/DRA VIRGINIA TENORIO disse...

CONHEÇA AS CIDADAES BRASILEIRAS COM MAIOR FROTA DE VEÍCULOS. FONTE CONGRESSO BRASILEIRO DE GESTÃO PÚBLICA.

“Curitiba, 11 de abril de 2011 – Um levantamento feito pelo jornal "Folha de S. Paulo" no ano passado apontou quais são as cidades brasileiras que possuem maior frota de veículos a cada 100 habitantes. O estado de São Paulo é recordista no número de cidades que figuram no ranking: ao todo são seis. Em primeiro lugar está São Caetano do Sul (SP), com 53,6 carros a cada 100 pessoas. Em seguida, Curitiba (PR) registrou 46,8 e Campinas (SP), na 3ª posição, contou 43,9. Completam a lista Santo André (SP), 43,6; Jundiaí (SP), 43,6; Florianópolis (SC), 42,9; Valinhos (SP), 42,3; Blumenau (SC), 42,1; São Paulo (SP), 41,2 e Brusque (SC), 40,4.
O excesso de automóveis é motivo de reclamação frequente entre motoristas e pedestres. Trânsito inchado, atrasos, poluição sonora e ambiental são alguns dos problemas que o alto número de carros causa às cidades. Uma alternativa para solucioná-los é optar por meios alternativos, como transporte coletivo, bicicletas ou combinar carona com colegas de trabalho.”


COMENTÁRIO MEU.

COMPLEMENTO - MOSTRANDO QUE A CIDADE TEM QUE SE EXPANDIR,MELHORAR AS SUAS VIAS,EDUCAR OS MOTORISTAS E POLÍTICAS PUBLICAS DO TRANSPORTE PÚBLICO EFICAZ.
Juazeiro do Norte, 250 MIL HABITANTES, 63 mil veículos com uma Média de 25,2 carros por cada 100 habitantes.

CAMPINA GRANDE NA PARAIBA 350 MIL HABITANTES 53 MIL CARROS- MENOS DE 20 CARROS POR 100 HABITANTES.

JOÃO PESSOA 670 MIL HABITANTES- 136 MIL CARROS- MENOS DE 20 POR CADA 100 HABITANTES.

Fortaleza e Salvador com 27 carros para dada 100 habitantes. SÃO AS PRINCIAIS CAPATAIS DO NORDESTE EM POPULAÇÃO. RECIFE SOUBE CRESCER MELHOR, SOUBE CRESCER SEM AUMENTAR A POPULAÇÃO.