segunda-feira, 19 de março de 2018

Aeroporto de Rio Branco com movimento menor do que o de Juazeiro recebeu 135 milhões e foi reformado

Enquanto o Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, de Juazeiro do Norte, recebe uma pequena verba de pouco mais de dois milhões para construção de um pátio, a Infraero, segundo matéria publicada na revista Flap,  “anunciou a entrega das obras de reforma e ampliação do Aeroporto de Rio Branco/Plácido de Castro/AC (visto na foto). Com investimento de R$ 43,2 milhões, o terminal acreano conta agora com uma área quase três vezes maior. Passou de 4,6 mil m² para 12,8 mil m², ampliando a capacidade de 1,3 milhão para 2,4 milhões de passageiros por ano. A sala de embarque doméstico, que antes tinha 324,01 m², agora possui 779,60 m², e o desembarque doméstico passou de 352,60 m² para 825,08 m². O aeroporto ainda ganhou novas salas de embarque e desembarque internacional, com área de 226,98 m² e 571,05 m², respectivamente. O espaço recebeu uma escada rolante, novas posições de check-in, totalizando 16 unidades, mais uma esteira para restituição de bagagens, e mais um elevador. Foram disponibilizadas ainda quatro lojas para locadoras de veículos e salas para alguns órgãos públicos, como Anvisa, Vigiagro, Receita Federal, Secretaria de Turismo, Polícia Federal e Tribunal de Justiça (Juizado de Menor). Outro grande investimento feito pela Infraero no aeroporto foi a reforma estruturante da pista, com substituição da base do pavimento, aumentando o suporte e melhorando o nível de conforto de rolagem das aeronaves, pistas de taxiamento e pátio de aeronaves. Também foi feita a substituição do sistema de drenagem e construção de novo balizamento noturno. Ao todo, R$ 135 milhões foram investidos nas obras, realizadas entre outubro de 2014 e junho de 2016”.
Você não leu errado, são mesmo 135 milhões investidos num aeroporto cujo movimento é menor do que o de Juazeiro do Norte. Dá para entender essa disparidade? Já dissemos noutra matéria e vamos repetir: existe uma forma de nosso aeroporto ser ampliado em tempo recorde: basta conceder ao Papa Francisco o título de Cidadão Juazeirense. Para ele poder vir a esta cidade e receber o título será preciso um aeroporto digno, e aí não faltará verba para  a reforma. 
Acorda,  Juazeiro! Estão te enganando.


Nenhum comentário: