domingo, 15 de abril de 2012

Nascimento e Família
ODILON BEZERRA DE MORAIS é natural de Caririaçu. Originalmente, era a Vila de São Pedro do Crato, quando ele nasceu. Depois passou a ser conhecida como São Pedro do Cariri (Lei 1541, de 21.08.1918), para só em 1943 ser alterado para o nome como se conhece atualmente. Filho de Carlos José de Morais - chefe político por mais de 42 anos na cidade, a partir de 1935 - e de Miguelina Bezerra de Morais.
Segundo informações prestadas por sua filha, Odinília, ele  nasceu no dia 15 de abril de 1912,   filho de Carlos José de Morais - chefe político por mais de 42 anos na cidade de Caririaçu - e de Miguelina Bezerra de Morais. Casado com Junilha Fernandes Morais, filha de Manuel Femandes da Silva e Josefa Pereira da Silva, natural de Crato, nascida no dia 21 de agosto de 1912, do lar, com a atividade mais nobre, educar e administrar uma família de 12 filhos, sendo oito homens (José Hélio, Carlos, José Herman, José Hildon, José Edson, José Eudes, José Everardo e José Evânio) e quatro mulheres Odinília, falecida ainda criança, Maria Hilnah, Maria Heliane, Odinilia Maria.

Juventude e Negócios
No passado remoto, ainda jovem, morando no Rio de Janeiro, remava pelo Clube Internacional, hoje Marina da Glória. Na época, funcionário das Lojas Pernambucanas – do Grupo Lundgren - onde criou uma maquina de enrolar tecidos, a qual, posteriormente fundida na Alemanha, trouxe grandes resultados. Cabe lembrar também que Odilon assim como José Nery Rocha foram os primeiros a possuírem em Juazeiro   motos de 1200 cilindradas, da marca "Indian" e "Halley Davison, com "sidcar", além de um Jeep da marca "Land Roover", àquela época objetos raros e de difícil aquisição.
No ano l951, junto com o seu irmão Alberto Bezerra de Morais, se estabeleceram em Juazeiro, montando a primeira e única Serraria, situada a Rua São Sebastião s/n –Centro, atualmente, Rua Delmiro Gouveia.
Com a separação da sociedade, Alberto foi para o Comércio Varejista – fundando o Armazém São Pedro e Odilon manteve a Serraria São Sebastião e adquiriu a Cerâmica São José - OBM. Na ocasião, Odilon resolveu se estabelecer em uma de suas propriedade onde já havia uma grande Vacaria no sítio chamado "Malvas" situado a Avenida Dr. Floro Bartolomeu s/n.
Na época, suas vacas já se destacavam na famosa "Exposição de Crato", recebendo prêmios pela quantidade de leite em uma só ordenha, assim como seus reprodutores. Entre seus cliente e amigos que frequentemente se encontravam em seu estabelecimento, destacamos: de Crato: Mons. Pedro Rocha de Oliveira, Pedro Felício, Tomaz Osterns de Alencar, Miguel Theunas Teles. De Barbalha: Adão Apolinario, Pedro Sampaio. De Juazeiro a lista é grande e pedimos desculpas se porventura omitirmos alguns deles; Jose Nery Rocha, Antônio Vieira, Antonio Conserva Feitosa, Ângelo Almeida, Luiz Gonçalves, Edmundo Morais, Genésio Mattos, Jose Feijó de Sa, Manuel Germano, Isaias de Melo.
No ano 1971, Odilon resolveu ir morar no Rio de Janeiro, onde já estavam residindo  quatro dos seus filhos: Maria Hilnah, Odinilia Maria, Jose Eudes e José Everardo, todos fazendo faculdade e trabalhando. Ao sair de Juazeiro, vendeu a Serraria a seu filho Carlos Fernandes de Morais, arrendou a Cerâmica a outro filho, José Herman Fernandes de Morais, e a Vacaria ficou sendo administrada por seu filho José Hélio Femandes de Morais. Sua permanência no Rio de Janeiro foi relativamente curta, pois durou apenas 8 meses.

De volta a Juazeiro
De regresso a Juazeiro passou a morar numa nova residência, construída por ele próprio, situada a Avenida Dr. Floro, 311, esquina com Rua São Paulo. Atualmente, reside no Bairro Novo Juazeiro na cidade de Juazeiro do Norte. Até pouco tempo ainda ia, juntamente com seus filhos e amigos, pescar no Açude Castanhão, no Ceará, no Rio Araguaia, Pará, e no Rio Tocantins-TO. Considerado pelos companheiros como o melhor pescador. Agora, nos seus  100 anos o seu maior passatempo e contar as suas aventuras.
Em comemoração ao evento a família agendou para a noite de hoje a celebração de uma missa em ação de graças, a qual acontecerá na Igreja Menino Jesus de Praga, no Bairro Novo Juazeiro. Ao comemorar seu centenário de nascimento o Sr. Odilon  Morais o faz com muita lucidez e cercado do carinho da família e dos amigos. 





Seu Odilon no dia da festa do seu centenário de nascimento

3 comentários:

IDERVAL TENÓRIO disse...

É de cidadãos como o Odilon Moraes que o Juazeiro deve se orgulhar.Parabens e envio o nome de um Juazeirense de valor.

JOSÉ LEITE HOMEM ILUSTRE DO JUAZEIRO DO NORTE



O empresário juazeirense, José Leite, radicado em Ilhéus (BA), saiu desta cidade baiana chefiando uma delegação de convidados seus para abrilhantar a festa do Centenártio de Juazeiro, especialmente a inauguração do busto de Dr. Floro Bartholomeu da Costa que ele, juntamente com seu amigo empresário juazeirense, Paulo Lustosa, mandou construir na avenida que leva o nome do homenageado. A inauguração está marcada para o próximo dia 23, às 8h.
A ilustre delegação de visitantes baianos está composta de muitos baianos: Eclesiásticos,políticos,liberais,comerciantes ,professores e industriais.


José Leite

Amigos ,um dia recebo um telefonema de uma pessoa que não conheço e que se identificou como Cearense de Juazeiro do Norte,foi o que aconteceu.

Neste dia passei a conhecer não um amigo,mas um verdadeiro irmão,homem firme,de um caráter ilibado e de pensamento positivo.

Com o passar dos tempos comecei a enxergar no amigo José Leite não apenas um cearense vencedor,um cearense que orgulha o Ceará,um cearense que em terras Baianas conseguiu conquistar o respeito do seu povo,conseguiu da região grapiúna,nas Terras do sem fim ,um lugar ao sol,uma façanha que só os fortes e abençoados conseguem:O direito pleno da CIDADANIA .

Quero chamar a atenção dos homens que dirigem o Cariri e sintam no amigo José Leite o maior embaixador do Juazeiro do Norte em terras da Bahia.O José Leite tem demonstrado que nunca saiu do Ceará,mesmo galgando postos importantes noutras plagas,tem derramado os seus amores nas terras do Padre Cícero,brocando,encoivarando,plantando, regando , limpando,capinando,protegendo,fazendo com que muitos baianos conheçam e visitem a nossa Juazeiro abençoada do Padim.

José Leite precisa colher,está na hora de filhos ilustres como este, filho predestinado a ser Cearense por toda uma vida,está na hora de receber uma homenagem dos que hoje fazem a Meca do Cariri.

Parabéns Leite,daqui de Salvador uma voz grita bem alto:
"VIVA JUAZEIRO DO NORTE E VIVA UM DOS FILHOS ILUSTRES QUE MORA EM TERRA DO SEM FIM ,EM SÃO JORGE DOS ILHÉUS.
José Leite é gente que enche de orgulho o seu povo.
Juazeiro do Norte precisa de você.
Iderval Reginaldo Tenório

Quero a opinião do leitor


O mesmo edita diariamente em Ilhéus uma coluna no Jornal Local- Acessem e conheçam mais este Juazeirense forte.
DO FUNDO DO BAÚ DE JOSÉ LEITE - R2cpress

José Leite de Souza disse...

Através do amigo JOSÉ HERMAN DE MORAIS queremos parabenizar seu pai, o Sr. ODILON BEZERRA DE MORAIS por essa grande data desejando-lhe muitos anos de vida.

José Leite de Souza

Pará disse...

ah se o congresso nacional fosse delegado por homens íntegros com Odilon Morais.
Orgulho de ser neto;
Orgulho de ser bisneto.
Paulo Roberto de Sampaio Morais e Paulo Victor Ataliba Morais