quarta-feira, 1 de setembro de 2010

PRÊMIO JABUTI PARA PADRE CÍCERO, DE LIRA NETO?

O Prêmio Jabuti 2010, que é a maior honraria para um livro brasileiro, será outorgado a 21 obras das muitas que estão inscritas nas diversas categorias, sendo todas obras inéditas, editadas no Brasil, entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2009. Estas categorias são: Tradução; Livro de Arquitetura e Urbanismo, Fotografia, Comunicação e Artes; Livro de Teoria/Crítica Literária; Projeto Gráfico; Ilustração de Livro Infantil ou Juvenil; Livro de Ciências Exatas, Tecnologia e Informática; Livro de Educação, Psicologia e Psicanálise; Livro de Reportagem; Livro Didático e Paradidático; Livro de Economia, Administração e Negócios; Livro de Direito; Livro de Biografia; Capa; Livro de Poesia; Livro de Ciências Humanas; Livro de Ciências Naturais e Ciências da Saúde; Livro de Contos e Crônicas; Livro Infantil; Livro Juvenil; Livro de Romance e Tradução de Obra Literária Espanhol-Português. Destas, como finalista, já está Padre Cícero – Poder, fé e guerra no sertão, de Lira Neto (Companhia das Letras, 557p). Agora é aguardar o resultado final, torcendo para que esta obra seja mais uma vez consagrada. Neste caso, seria a segunda premiação de Lira Neto neste certame. Em 2007 ele abiscoitou o prêmio, também na categoria de biografia, com o livro O Inimigo do Rei: uma Biografia de José de Alencar ou a Mirabolante Aventura de um Romancista que Colecionava Desafetos, Azucrinava D. Pedro II e Acabou Inventando o Brasil.Os concorrentes da categoria Biografia são:
1º Euclides da Cunha: Uma Odisseia nos Trópicos, de Frederic Amory;
2º Nem vem que não tem - A vida e o veneno de Wilson Simonal, de Ricardo Alexandre;
3º Carlos Chagas: Um cientista do Brasil, de Simone Petraglia Kropf e Aline Lopes de Lacerda;
4º Bendito Maldito - Uma biografia de Plínio Marcos, de Oswaldo Mendes;
5º Padre Cícero- Poder, fé e guerra no sertão, de Lira Neto;
6º Cabeza de Vaca, de Paulo Markun;
7º A letra brasileira de Paulo César Pinheiro - Uma jornada musical, de Conceição Campos;
8º Chiquinha Gonzaga: Uma história de vida, de Edinha Diniz;
9º Orquestra Tabajara de Severino Araújo, de Carlos Henrique Coraucci;
10º Tônia Carrero: Movida pela paixão, de Tânia Carvalho.
(Renato Casimiro, de Fortaleza)

Um comentário:

IDERVAL TENÓRIO disse...

AMIGO LIRA NETO.

EU SOU UM DIVULHGADOR DE SUA OBRA. NAS LIVRARIAS EU FALO PARA O PÚBLICO, COLOCO O LIVRO NA FRENTE E FALO COM ENTUSIASMO. ESTA OBRA NÃO É SIMPLESMENTE UM LIVRO É UMA VIDA , É UMA DÁDIVA DOS CONHECIMENTO. UM ABRAÇÃO. IDFRVAL REGINALDO TENÓRIO
blog. http://iderval.blogspot.com