quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Saudades de Joselita


SAUDADES DE JOSELITA
Aconteceu no dia 9, pp, a celebração da missa do sétimo dia do falecimento de Joselita Tavares Arnaud. Seus familiares mais próximos e grande número de amigos estiveram presentes à cerimônia na Igreja de Nossa Senhora da Saúde, do bairro do Mucuripe, em Fortaleza. Logo após, três homenagens foram feitas: uma leitura do texto de Santo Agostinho, constante do verso do livro distribuído por ocasião da missa, um pronunciamento emocionado de sua sobrinha Simone Tavares (esperamos reproduzí-lo oportunamente) e uma canção interpretada ao violão por Jevan Siqueira. A morte de Joselita foi um desses momentos de grande angústia vivido por sua família e inúmeros amigos, desde quando o infausto se anunciou. E isto aconteceu, no exato momento em que se poderia celebrar os seus sessenta e quatro anos de idade. Foram muitos os que estiveram solidários aos familiares durante o velório no Jardim Metropolitano e na cerimônia de despedida. Seu corpo foi cremado, mas a memória de sua alegria, extroversão, amor e luta vão continuar sendo lembrados por tantos quantos a conheceram, desde aquela garota da Rua Santa Rosa, dos arredores da “Pracinha”, a colegial que marcou uma geração da juventude pela Escola Normal e pela vida social do Juazeiro. Joselita deixa uma enorme saudade, especialmente aos que a tinham como próxima, entre nós da AFAJ, a animação nunca adiada, de bem com a vida e os amigos, em tantos encontros. Estamos solidários à esta grande dor e perda que experimentamos, enviando a toda a sua família os nosso sentimento de pesar. Saudades de Joselita. (Renato Casimiro, de Fortaleza)

4 comentários:

Mageria disse...

Nossa familia agradece a voces; Renato Casimiro e Daniel Walker por sua valiosa solidariedade. Sao horas doloridas, pois a ausencia fisica da uma larga impressao de distancia, mas nos conforta pensar em sua constante fortaleza e alegria. Eu daqui de longe me emociono como sempre cada vez que abro esta pagina para ver e ler as reliquias desta terra maravilhosa chamada Juazeiro do Norte.
Muito obrigada.
Mageria Tavares.
Miami, 10/11/2010.

Lu disse...

O que BRILHA com LUZ propria nunca se APAGARA... "continuara" ILUMINANDO da janela de um OUTRO PLANETA todos aqueles q. a AMAM, quando lembrarmos da sua ALEGRIA, DETERMINAÇAO, VALENTIA e CORAGEM. Minha querida ENCRENQUEIRA irmâ de CORAÇAO... doeu... doeu... ver vc partir...

Ana disse...

Em nome dos filhos dessa mulher linda e guerreira que "mainha" sempre foi, eu agradeço o carinho de todos.
Tenho a honra de ter sido gerada no ventre desse ser iluminado e a sorte de poder ter vivido ao seu lado, aprendendo suas lições e recebendo seu amor e carinho incondicionais e tão grandes que ela distribuia a todos que dela se aproximavam.
A todos que tiveram a Jozy, a Lita, a Mainha, a Tia Joselita ... restam uma saudade imensa e a lembrança do seu sorriso largo que sempre fez nossas vidas mais alegres.

Alfredo disse...

O Criador sabe a hora e o tempo de sua criatura nesse plano, e todos sabemos que nossa mãe Joselita nunca pertenceu a esse plano terrestre, com sua espiritualidade ela nos ensinou que a vida segue e que é só uma questão de tempo para todos nós nos reencontrar-mos e viveremos juntos, a mesma dor que se tem na partida, tbm temos na hora da encarnação aqui na terra. Agradeço em nome dos irmãos. Isaac, Thiago, Ana, Larissa e Gabriela, a todo apoio que nos foi dado nessa hora. E um dia Mainha, agente se encontra, te amamos muito.