quarta-feira, 10 de abril de 2013

Faleceu Dona Toinha, conhecida professora primária de Juazeiro

É com muita tristeza que o editor do Portal de Juazeiro anuncia o falecimento de sua primeira professora, Dona Toinha (Antônia Silva Filha), ocorrido hoje, 10, às 16 horas no Hospital onde estava internada. Ela era uma professora competentíssima, adepta da pedagogia da palmatória, muito comum nos anos 40, 50 e 60 e com Dona Toinha era praticamente impossível o aluno não aprender, pois seu método de ensinar era muito eficiente. Alunos com dificuldade de aprender e que estudavam em outras escolas invariavelmente eram encaminhados para ela, e pouco tempo depois sabia tudo, nem que fosse à custa de umas boas surras de palmatória que ela aplicava sem titubear, pois naquele tempo isso era aceito normalmente pela sociedade. Nenhum pai de aluno reclamava quando seu filho levava bolo na escola. Sua palmatória de tão famosa tinha até nome: chamava-se Teresa. Depois essa palmatória se quebrou quando ela tentava dar um bolo num aluno. Imediatamente mandou fazer outra, mais robusta, a qual é vista na foto em que aparecem o editor deste Portal e Dona Toinha. Seu método de alfabetizar era sui generis e funcionava com grande rapidez. A escola, denominada Escola Primária Particular, funcionava na residência de sua mãe (conhecida por Sá Tonha), na Rua Santa Luzia, próxima à Capela do Socorro. Sá Tonha era responsável pela cantina onde vendia, no recreio, merenda para os alunos. Dona Toinha dedicou uma boa parte de sua vida na alfabetização de crianças, sendo muito amiga das famílias mais importantes de Juazeiro que a ela confiavam a educação de seus filhos. Na sua escola além além das aulas normais também se aprendia noções de higiene, cidadania, relações humanas, religião e embora a escola fosse frequentada por alunos de todas as camadas sociais não havia distinção e nunca houve o menor indícío de discriminação por parte dos alunos de famílias ricas. Ela sempre pregou a harmonia entre os alunos, independentemente de suas origens econômicas ou sociais. Todos os seus alunos têm por ela a mais grata lembrança e gratidão, e ninguém que foi vítima de sua palmatória guarda por isso o menor rancor. Foi uma professora muito querida e será inesquecível.  Numa entrevista ao Portal de Juazeiro, realizada no ano passado para uma matéria da coluna Recordações de sua aluna Tereza Neuma, ela disse que perdera a conta de quantos alunos passaram por suas mãos, durante mais de 20 anos dedicados ao magistério primário. Foi durante muito tempo professora leiga, mas depois teve o prazer de se diplomar na Escola Normal Rural, onde concluiu o Quarto Pedagógico. De posse do diploma conseguiu um contrato do Estado e do Município, passando a escola para sua irmã, Alice, que deu continuidade por algum tempo. Em pleno gozo da merecida aposentadoria costumava sentar na calçada para palestrar com seus amigos e vizinhos e nunca perdia a missa da Capela do Socorro.
Dona Toinha pela sua importância na educação merece ter seu nome como nome de rua ou escola de Juazeiro do Norte. Fica a sugestão para os senhores vereadores.
Dona Toinha faleceu aos 82 anos de idade  em consequência de uma parada cardíaca.Seu corpo está sendo velado em sua residência e o sepultamento estrá marcado para às 16h no Cemitério do Socorro.
Abaixo algumas fotos para lembrar Dona Toinha.
1.Dona Toinha como concludente do Curso de Datilografia. 2. Quando aluna da Escola Normal e 3. Na solenidade de sua colação de grau como Professora Primária.

Dona Toinha com uma das suas turmas femininas..

Dona Toinha com uma das suas turmas masculinas.

Nesta foto o editor do Portal de Juazeiro recebe um bolo de palmatória (de brincadeira) de Dona Toinha. Quando fui seu aluno apanhei poucas vezes, pois sempre fui muito estudioso. 

2 comentários:

IDERVAL TENÓRIO disse...

Amigos do blog do Juazeiro, de todos os recantos do Brasil existe um ex aluno de Dona Toinha, existe um homem de bem, existe um brasileiro agradecido pela importante orientação da grande mestra. Espero que Dona Toinha não caia no esquecimento e que a nova câmara de vereadores reúna força e o seu nome seja colocado num logradouro, numa praça ou numa nova escola. Um abraço Iderval Reginaldo Tenório http://www.iderval.blogspot.com

Rosângela Tenório disse...

Qualquer dia vou aí para você me perguntar: 7x8, como Dona Toinha me perguntou em 1964 ( aí respondi sem pestanejar e crente que estava acertando, no momento queria ser a primeira a responder), 54 e aí você me aplicar 12 bolos. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk. No dia que Dona Toinha veio aqui em casa recordamos este episódio e caímos na gargalhada. Ela não recordou, pois que dá não lembra mas, que apanha, hummmmmmmmmm! não esquece nunca. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.